RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas https://periodicos.unb.br/index.php/rp3 <p align="justify">A RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas é uma publicação semestral que tem como foco discutir e refletir o estado da arte nas áreas de Políticas Públicas, Gestão de Políticas Públicas e de Política de Ciência, Tecnologia e Inovação. A Revista é direcionada à Comunidade acadêmica nacional e internacional e a formuladores e Gestores de Políticas Públicas.</p> <p style="font-weight: 400;">A revista aceita os seguintes tipos de contribuições:</p> <p style="font-weight: 400;"><strong>Dossiê temático</strong> </p> <p style="font-weight: 400;"><strong>Artigos originais por demanda livre</strong> </p> <p style="font-weight: 400;"><strong>Ensaios bibliográficos e resenhas </strong></p> Centro de Estudos Avançados de Governo e Administração Pública - CEAG/FACE/UnB pt-BR RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas 2317-921X <p>Os autores de trabalhos submetidos à revista autorizam sua publicação em meio eletrônico, unicamente para fins acadêmicos, podendo ser reproduzidos desde que citada a fonte. Os mesmos atestam sua originalidade e sua autoria</p> Editorial 2º de 2022 https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/46877 Luciana de Oliveira Miranda Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2 UM ESTUDO SOBRE O PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE MOSSORÓ-RN https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/32106 <p>As condições de Mobilidade da população brasileira são consideradas um desafio nos últimos anos, principalmente com a expansão desordenada das cidades e o aumento na obtenção do transporte individual motorizado. Objetivando solucionar os problemas e melhorar a qualidade desta, o Governo Federal sancionou em 2012, a Lei de Mobilidade Urbana que criou diretrizes para nortear os Planos de Mobilidade em todo o Brasil, pensando nos interesses dos cidadãos e que atenda ao desenvolvimento sustentável. Destarte, este artigo objetiva discutir como Mossoró/RN vem se adaptando as normativas, situando também como o transporte público coletivo da cidade enfrenta seus desafios e eficácia. A referida cidade está localizada no estado do Rio Grande do Norte, com cerca de 297.378 habitantes, sendo desses 90% concentram-se na zona urbana (IBGE, 2019). A cidade lançou edital de licitação, aprovado em 2010, para a elaboração do seu Plano de Mobilidade Urbana e o que pode ser constatado foi que o município possui uma mobilidade deficitária, aquém dos parâmetros estabelecidos pela política. Verifica-se uma execução do plano com lacunas e que não está sendo realizada de maneira plena e efetiva, bem como as propostas referentes ao transporte público apresentam resultados que são insuficientes em sua execução.</p> Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2 ESTUDO COMPARATIVO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE PETRÓLEO E GÁS NA RÚSSIA (1991 ”“ 2018) https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/33945 <p>O presente artigo se concentra nas áreas de Ciência Política e Políticas Públicas e se dispõe à realização de uma análise comparativa dos governos Yeltsin e Putin no que tange suas respectivas políticas de petróleo e gás. Para tal serão realizadas avaliações dos principais marcos legais ligados ao setor em cada país, buscando verificar se há relação causal entre os outputs e outcomes, bem como realizar uma descrição do processo em torno do ciclo das políticas. Resultados apontam para uma maior efetividade da implementação de PP’s no governo Putin, se comparado com o seu antecessor. Indicam, ainda, que os contextos internacional e doméstico exerceram grande impacto nos diferentes resultados nos dois períodos. Contudo, é reforçada a hipótese de que a própria atuação de cada governo, com ênfase à postura de cada um frente à s elites econômicas, foi fator determinante para a disparidade observada.</p> Pedro Gomes Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2 COPRODUÇÃO NAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE FOMENTO À AGRICULTURA FAMILIAR https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/36623 <p>A coprodução nos serviços públicos é uma abordagem teórica emergente nos estudos das políticas públicas. Essa abordagem parte da concepção de que a produção das políticas públicas envolve diversos atores sociais, em diferentes momentos do seu ciclo. Desse modo, por meio de um estudo de caso qualitativo, realizou-se uma pesquisa de observação, investigando: como as Políticas Públicas de Fomento à Agricultura Familiar (PPAF’s) são constituídas no município de Campos dos Goytacazes, à luz da abordagem da coprodução? A fim de analisar o processo de coprodução das PPAF’s no município, os objetivos específicos da pesquisa foram: Identificar os atores sociais que participam das PPAF’s; Descrever suas relações políticas no processo coprodutivo; e Analisar a dinâmica de coprodução das PPAF’s. Identificar os atores sociais que participam das PPAF’s ajuda a pensar em mecanismos de participação social mais adequados a este tipo de política pública. Já o estudo das relações políticas e da própria dinâmica do processo coprodutivo, se articulam à s lacunas teóricas da literatura da coprodução. O presente trabalho contribui para perceber a diversidade de atores sociais na coprodução das PPAF’s, a influência dos elementos políticos no processo coprodutivo e que a participação desses atores ocorre por meio do diálogo e discussão.</p> Thiago Chagas de Almeida Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2 GESTÃO EM SAÚDE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO BRASIL: UMA REVISÃO INTEGRATIVA https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/41782 <p><strong>Objetivo:</strong> Compreender como os estudos publicados na literatura científica nos últimos cinco anos abordam a gestão da saúde na Atenção Básica à Saúde no Brasil. <strong>Método:</strong> Realizou-se uma revisão integrativa da literatura com busca nas bases de dados Scielo, Lilacs e Pubmed, nos idiomas português, inglês e espanhol, nos últimos cinco anos utilizando os descritores: administração em saúde, atenção primária à saúde, gestão em saúde e promoção da saúde. Foram percorridas as seguintes etapas: identificação do tema e questão de pesquisa, escolha dos critérios de inclusão e exclusão, busca nas bases de dados, análise dos estudos encontrados e apresentação da revisão. <strong>Resultados:</strong> Inicialmente, foram selecionados 2.553 artigos. Após a análise do título e resumo, 30 artigos responderam às questões e aos critérios de inclusão. Em seguida, realizou-se uma leitura exaustiva do estudo, quatro artigos foram selecionados por atenderem a todos os critérios de inclusão. Os artigos foram resumidos e classificados quanto ao nível de evidência, e em seguida agrupados em categorias temáticas. <strong>Conclusão:</strong> As publicações analisadas mostraram que a gestão em saúde na Atenção Primária à saúde ainda é um desafio e enfrenta dificuldades.</p> Deyse Daniela Rosa Mateus Dias Antunes Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2 Biopolítica em plataforma digital: Análise do discurso das lives do Presidente Jair Bolsonaro nos primeiros seis meses da pandemia da Covid-19 https://periodicos.unb.br/index.php/rp3/article/view/45650 <p>O artigo almeja entender de que maneira o discurso biopolítico foi apropriado pelo Presidente Jair Bolsonaro em suas <em>lives </em>semanais nas plataformas de mídias sociais. Para tal, realiza uma Análise do Discurso das transcrições das <em>lives</em> nos primeiros seis meses da pandemia da Covid-19 (12 de março a 17 de setembro de 2020) no Youtube. Além disso, realiza uma análise lexical das palavras por meio do software Iramuteq, com a criação de nuvens de palavras e análises de similitude. Conclui-se que a manifestação biopolítica se dá a partir do uso de termos de cunho político com maior frequência do que termos associados à crise de saúde pública causada pela pandemia da Covid-19.</p> Renata de Oliveira Miranda Gomes Johan von Behr Luciana de Oliveira Miranda Copyright (c) 2023 RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-01-23 2023-01-23 2