Gestão acadêmica exercida por professores universitários:

um estudo de caso

Autores

  • Camila Henriques Coelho Biology department - Georgetown University

Palavras-chave:

Gestão, Educação, Saúde

Resumo

No Brasil é muito comum que o professor universitário seja designado ao exercício de cargos administrativos sem que ele tenha sido previamente treinado ou orientado em relação às funções administrativas. Especificamente na área da saúde, não existem trabalhos que relatem ou questionem este processo de transição de professor de área técnica para gestor. O presente artigo trata-se de uma análise qualitativa sobre a perspectiva que professores com formação acadêmica em área da saúde ou biológicas possuem sobre o fato de assumirem cargo de gerência em uma universidade federal no estado de Minas Gerais. Com o objetivo de fazer uma reflexão sobre a importância de um treinamento prévio a estes gestores, o trabalho consiste numa descrição qualitativa dos principais questionamentos desses docentes durante a condução das atividades relativas ao trabalho de coordenação de colegiado de graduação ou pós graduação. Após comparação dos resultados das entrevistas com outros trabalhos da literatura com propósitos semelhantes, foi possível evidenciar que os professores acreditam não possuir formação qualificada e específica para assumirem cargos de gerência dentro da universidade e que seu trabalho, quando bem-sucedido, decorre de práticas empíricas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Henriques Coelho, Biology department - Georgetown University

Graduação em Biomedicina pela Universidade de Uberaba (2007). Mestre em Ciências pela USP (2009). Doutora em Ciências Farmaceuticas pela UFMG (2015). Possui MBA em Gestão Acadêmica e Universitária - CONSAE. Atualmente realiza estágio pós doutoral no departamento de Biologia da Georgetown University. Foi coordenadora do Curso de Biomedicina da FAMINAS-BH e professora de Parasitologia e Parasitologia Clínica na mesma instituição por 4 anos. Foi professora substituta de Bacteriologia Clínica na Universidade Federal de Ouro Preto. Foi coordenadora de Biomedicina e professora de Microbiologia na Faculdade Tecsoma. Foi professora de Microbiologia na faculdade Finom. Foi representante da Biomedicina no FNEPAS (Fórum Nacional das profissões em Saúde) quando membro da diretoria da Associação Brasileira de Ensino em Biomedicina. É membro efetivo da American Society of Tropical Medicine and Hygiene (ASTMH).

Downloads

Como Citar

1.
Coelho CH. Gestão acadêmica exercida por professores universitários:: um estudo de caso. Rev. G&S [Internet]. 31º de janeiro de 2017 [citado 28º de setembro de 2022];8(1):162-79. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/3712

Edição

Seção

Temas Livres em Saúde