Qualidade de vida dos profissionais de uma unidade básica de saúde de Florianópolis, Santa Catarina

  • Paulo Sérgio Cardoso da Silva Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Santa Catarina - PPGSC/UFSC- Florianópolis, Santa Catarina.
  • Ana Paula Grillo Rodrigues Professora efetiva da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/ESAG, Florianópolis, SC, Brasil.
  • Eduardo Janicsek Jara Professor efetivo da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/ESAG, Florianópolis, SC, Brasil.
Palavras-chave: Gestão de Pessoas, Saúde Coletiva, Saúde do Trabalhador

Resumo

Introdução: A criação do Sistema Único de Saúde levou a um aumento da resolubilidade e das demandas dos serviços de saúde na atenção básica. A carga laboral influencia diretamente na qualidade de vida dos trabalhadores (QVT), podendo interferir na produtividade, absenteísmo, rotatividade e qualidade dos serviços ofertados. Objetivos: Esta investigação buscou avaliar a QVT em uma Unidade Básica de Saúde de Florianópolis comparando os resultados com estudos semelhantes. Métodos: Trata-se de um estudo transversal e descritivo, que utilizou como instrumento o questionário SF-36. Participaram da amostra 37 indivíduos (84,1%), obtendo-se efeito de 50%; nível de significância de 5% e poder amostral de 0,84. Utilizou-se para o cálculo amostral o software G-power 3.1.5 e para as análises o software SPSS 17.  Resultados: Maior prevalência de profissionais do sexo feminino (78,4%), casados (43,2%), com idade entre 31 e 45 anos (59%) e com mais de três anos na função (70,3%). O melhor domínio foi a “Capacidade Funcional” e os piores foram a “Vitalidade” e “Dor”. Conclusões: Embora algumas iniciativas legais visem a QVT, os resultados encontrados mostraram-se insatisfatórios, sugerindo a necessidade de novas ações. Poucos estudos foram encontrados acerca da QVT na atenção primária, mostrando um gap a ser preenchido.

Descritores: qualidade de vida, atenção primária à saúde, saúde do trabalhador, sistema único de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Sérgio Cardoso da Silva, Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Santa Catarina - PPGSC/UFSC- Florianópolis, Santa Catarina.

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC; Graduação em Administração Pública pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/ESAG; Pós-graduação em Fisiologia do Exercício pela Universidade Gama Filho - UGF; MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela UGF; Pós-graduação em Gestão em Saúde pela UFSC; Mestrado em Saúde Coletiva pelo Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva - PPGSC/UFSC.

Ana Paula Grillo Rodrigues, Professora efetiva da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/ESAG, Florianópolis, SC, Brasil.

Graduada em Psicologia pela UFSC, Mestre em Administração pela UFSC, Doutora em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFB).

Eduardo Janicsek Jara, Professor efetivo da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/ESAG, Florianópolis, SC, Brasil.

Graduado em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestre em Ensino de Matemática (UFRGS).

Como Citar
1.
Silva PSC da, Rodrigues APG, Jara EJ. Qualidade de vida dos profissionais de uma unidade básica de saúde de Florianópolis, Santa Catarina. Rev. G&S [Internet]. 1 [citado 28º de maio de 2020];6(2):Pag. 1647-1662. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/2972
Seção
Artigos Originais