Maternidade, Gênero e Acesso à Saúde em Tempos de Pandemia, na Cidade de Jacaraú – PB

Autores

  • Vitoria Ferreira Mamede

Palavras-chave:

Gênero, Isolamento, Saúde

Resumo

A análise a ser apresentada trata da rotina de saúde dos cuidados maternos e puerpérios em contexto pandêmico na cidade de Jacaraú, interior da Paraíba. A cidade possui 14 mil habitantes e, até o momento dessa pesquisa, não havia Programas de Saúde da Família (PSF). A unidade abordada nesse artigo era incluída ao hospital que atende os casos de coronavírus, onde também não havia atendimento pediátrico, e toda assistência às mães e às crianças vinha por meio do grupo de WhatsApp da puericultura. Surgiram, a partir da observação desses procedimentos, reexões sobre situações frequentes naquela circunstância, como o prejuízo da propagação da “insignicância” do vírus e o quanto isto causa diculdade na adoção dos métodos preventivos e ao acesso de gestantes e puérperas aos serviços públicos de saúde. A pesquisa também busca relacionar problemáticas de gênero, que se mostram presentes e persistentes em meio a pandemia, em principal com os cuidados e com a saúde da criança. Uma vez que o PSF se mostrou um ambiente majoritariamente feminino. A pesquisa destaca a imposição do “papel feminino” no isolamento social, que se mostrou um retrocesso, trazendo sobrecarga para mulheres no contexto doméstico, social e prossional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARAÚJO, Roberta Lima Machado de Souza; et al. “Direitos reprodutivos em tempos de pandemia Covid-19: compreendendo o acesso de gestantes e puérperas aos serviços de saúde”. Rev. Feminismos. v. 9, n. 1, 2021.

BONETTI, Alinne. Intrusas bem-vindas: um olhar sobre os cruzamentos entre gênero, relações de poder e sensibilidade na pesquisa etnográca. In: GROSSI, Miriam Pillar; SCHWADE, Elisete (Orgs.). Política e Cotidiano: estudos antropológicos sobre gênero, família e sexualidade. Florianópolis: Nova Letra, p. 17-46, 2006.

CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa. O pesadelo macabro da Covid-19 no Brasil: entre negacionismos e desvarios. Trabalho, Educação e Saúde, v. 18, n. 3, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00279. Acessado em: 09 de fev. 2022.

CARNEIRO, Rosamaria. Dilemas de uma maternidade consciente. A quantas anda a conversa dos feminismos com tudo isso? Cadernos de Gênero e Diversidade, v. 5, n. 04, 2019.

CARNEIRO, Rosamaria; FLEISCHER, Soraya Resende. “Eu não esperava por isso. Foi um susto”: conceber, gestar e parir em tempos de Zika à luz das mulheres de Recife, PE, Brasil. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 22, n. 66, p. 709-719, 2018.

CARNEIRO, Rosamaria; MULLER, Elaine. Afinal, quanto de extraordinário a pandemia de Covid-19 soma na vida das mulheres mães? Áltera – Revista de Antropologia, João Pessoa, v. 1, n. 10, p. 441-450, 2020.

FERREIRA, Verônica Clemente; et al. “Saúde da Mulher, Gênero, Políticas Públicas e Educação Médica: Agravos no Contexto de Pandemia” Rev. bras. educ. méd, 44(supl.1): e. 147, 2020. v. 5, n. 04, 2019.

GAMA, Fabiene De Moraes Vasconcelos. “A autoetnografia como método criativo: experimentações com a esclerose múltipla”. Anuário antropológico, v. 45, n. 2, p. 188-208, 2020.

GIOVANELLA, Ligia et al. Negacionismo, desdém e mortes: notas sobre a atuação criminosa do governo federal brasileiro no enfrentamento da Covid-19. Saúde em Debate, v. 44, n. 126, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-1104202012623. Acessado em: 09 de fev. 2022.

MARTINS, Paula; SILVA, Teólo. Decifrando a linguagem da caixa-preta: Vilém Flusser e a Análise do Discurso. Discursos Fotográficos. v. 09. p. 171, 2013. https://doi.org/10.5433/1984-7939.2013v9n15p171. Acessado em: 09 de fev. 2022.

MONTICELLI, Thays. Divisão sexual do trabalho, classe e pandemia: novas percepções? Revista Sociedade e Estado, v. 36, n. 1, p. 83-107, 2021.

MS, Guedes. Os impactos do efeito bolha causado pelos algoritmos do Facebook para o direito de resposta - Boletim Científico ESMPU, Brasília, n. 50, p. 67-85, 2017.

PALÁCIO, M. A. V.; TAKENAMI, I. Em tempos de pandemia pela COVID-19: o desafio para a educação em saúde. Vigilância Sanitária Em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia (Health Surveillance under Debate: Society, Science & Technology), v. 8, n. 2, p. 10-15, 2020.

PULHEZ, Mariana Marques. Mulheres mamíferas: práticas da maternidade ativa. 2015, 201 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP, 2015.

TAKEMOTO, M, L. S. et al. The tragedy of COVID-19 in Brazil: 124 maternal deaths and counting. International Journal of Gynecology and Obstetrics, v. 151, n. 1, p. 1-7, 2020.

TENÓRIO, F. G. Weber e a burocracia. Revista Do Serviço Público, v. 38, n. 4, p. 79-90, 1981.

Downloads

Publicado

07/04/2022

Como Citar

FERREIRA MAMEDE, V. Maternidade, Gênero e Acesso à Saúde em Tempos de Pandemia, na Cidade de Jacaraú – PB. Pós - Revista Brasiliense de Pós-Graduação em Ciências Sociais, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 80–96, 2022. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/revistapos/article/view/43939. Acesso em: 7 dez. 2022.