O QUANTO O MAL HORRENDO DIMINUI A PROBABILIDADE DA EXISTÊNCIA DE DEUS?

UMA AVALIAÇÃO DO ARGUMENTO PROBABILISTICO CONTRA A EXISTÊNCIA DE DEUS A PARTIR DA ANALOGIA DOS PAIS

Autores

  • Gabriel Reis de Oliveira Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Palavras-chave:

Teísmo Cético; Mal; Analogia dos Pais; Wykstra; Rowe

Resumo

Recorro ao argumento de William R. Rowe (1979, 1984, 1988, 1996) que defende a baixa probabilidade da existência de Deus tendo em vista a nossa ignorância dos bens decorrentes dos males horrendos presentes no mundo. Depois de explicar esse argumento, apresento a resposta proposta por Stephen Wykstra (1984, 1996), que ficou conhecida como “teísmo cético”. Em seguida, passo a avaliar um ponto crucial da defesa de Wykstra, que é a analogia dos pais. A analogia dos pais é a visão de que o conhecimento de Deus, comparado ao nosso, é análogo ao conhecimento de um pai comparado a um bebê humano de um mês de idade. Desse modo, mesmo que houvessem bens decorrentes dos males horrendos permitidos por Deus, provavelmente seríamos ignorantes acerca de alguns deles. O debate de Wykstra e Rowe sobre a analogia dos pais se manteve por quase vinte anos, no final da década passada. Meu objetivo geral é analisar criticamente a analogia dos pais para determinar em que medida o argumento probabilístico de Rowe diminui a probabilidade de Deus existir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

DOUGHERTY, Trent. “Reconsidering the parent analogy: unfinished business for skeptical theists” The International Journal for Philosophy of Religion 72, no. 1 (2012): 17”“25.

ROWE, W. L. “The Problem of Evil and Some Varieties of Atheism.” In: American Philosophical Quarterly 16 (1979): 335”“41.

””””””. “Evil and the Theistic Hypothesis: A Response to Wykstra,” International Journal for Philosophy of Religion 16 (1984): 95”“100.

ROWE. “Evil and Theodicy”. In: Philosophical Topics 16 (1988): 119”“32.

””””””. “The Evidential Argument from Evil: A Second Look,” in Daniel Howard-Snyder (ed.), The Evidential Argument from Evil, 1996, ch.14, pp. 262”“85.

SCHNEIDER, J. Animal Suffering and the Darwinian Problem of Evil. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

TRAKAKIS, N. The God Beyond Belief: In Defence of William Rowe’s Evidential Argument From Evil. Melbourne: Springer, 2006.

WYKSTRA, S. J. “The Humean Obstacle to Evidential Arguments from Suffering: On Avoiding the Evils of ‘Appearance’”. In: International Journal for Philosophy of Religion 16 (1984): 73”“93.

””””””. “Rowe’s Noseeum Arguments from Evil,” In: HOWARD-SNYDER, D. (ed.), The Evidential Argument from Evil, 1996, ch.7, pp. 126”“50.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

Reis de Oliveira, G. (2021). O QUANTO O MAL HORRENDO DIMINUI A PROBABILIDADE DA EXISTÊNCIA DE DEUS? UMA AVALIAÇÃO DO ARGUMENTO PROBABILISTICO CONTRA A EXISTÊNCIA DE DEUS A PARTIR DA ANALOGIA DOS PAIS. Revista Brasileira De Filosofia Da Religião, 7(2), 135–156. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/rbfr/article/view/33106

Edição

Seção

Artigos (temática geral)