Justiça, igualdade e equidade na alocação de recursos em saúde

Autores

  • Maria Elisa Villas-Bôas Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.26512/rbb.v6i1-4.7827

Palavras-chave:

Justiça distributiva. Igualdade. Equidade. Saúde. Alocação de recursos escassos.

Resumo

O Direito e a Bioética se vêem frequentemente diante da dificuldade de buscar e fazer a justiça, quando, por exemplo, há recursos limitados para atender as necessidades ilimitadas, situação assaz comum na assistência à saúde. Nesse sentido, o texto discute questões relativas à ideia de justiça na alocação de recursos em saúde, como: é a justiça o mesmo que igualdade? Mas igualdade de quê? Quais os critérios para se promover uma alocação de recursos escassos de forma justa e equitativa, quando eles não são suficientes para todos, em que pese o direito universal à saúde Embora não se tenha a pretensão de uma resposta definitiva para questões tão milenares, a discussão da matéria se revela útil como auxílio para a busca de uma melhor distribuição de recursos, sob a realidade da escassez nas chamadas escolhas trágicas em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Elisa Villas-Bôas, Universidade Federal da Bahia

(UFBA), Salvador, Bahia, Brasil.

Como Citar

Villas-Bôas, M. E. (1). Justiça, igualdade e equidade na alocação de recursos em saúde. Revista Brasileira De Bioética, 6(1-4), 29-52. https://doi.org/10.26512/rbb.v6i1-4.7827

Edição

Seção

Artigos Especiais