Teatro de mentira: estratégias brincantes para atoresautores de textos performativos

Autores

  • Felícia Johanssen

Resumo

Este artigo discorre sobre o Projeto de Extensão e Ação Contínua Teatro de Mentira, que desenvolve pesquisa experimental em dramaturgia contemporânea. Primeiramente, examino a influência da pedagogia de Jacques Lecoq na preparação dos intérpretes, mais especificamente, na composição de tipos/personagens. Depois, examino as experiências do grupo com duas formas de narrativa que envolvem tecnologias digitais, como câmeras de vídeo e computadores: as fotonovelas e as apresentações em Power Point. Por último, explico como essas experiências culminaram na composição e encenação da peça “Cabeça Sem Mente”, inspirada em Sonho de Uma Noite de Verão, de W. Shakespeare.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-08-25

Como Citar

JOHANSSEN, F. Teatro de mentira: estratégias brincantes para atoresautores de textos performativos. Participação, [S. l.], n. 25, 2014. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/participacao/article/view/16948. Acesso em: 26 set. 2022.