A nasalização em Awetí

Autores

  • Ruth Maria Fonini Monserrat

DOI:

https://doi.org/10.26512/rbla.v4i1.20666

Palavras-chave:

Nazalização. Processos morfofonológicos. Mudanças sonoras. Awetí. Tronco Tupí.

Resumo

Este artigo descreve diversos processos sincrônicos de nasalização que ocorrem na língua Awetí, tronco Tupí, e postula seis regras fonológicas necessárias para dar conta do processo regular de nasalização dessa língua, determinando sua ordem de aplicação. Também são avançadas algumas considerações diacrônicas, a partir da comparação de casos emblemáticos de nasalização em algumas línguas da família Tupí-Guaraní, e propõe regras fonológicas que deveriam estar já ativas em estágio Proto-Awetí-Tupí-Guaraní.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Barbosa, Pe. Lemos. 1967. Pequeno Vocabulário Tupi-Português, Rio de Janeiro: Livraria São José.

Emmerich, Charlotte e Ruth Monserrat. 1972. Sobre a Fonologia da Língua Awetí (Tupí). Boletim do Museu Nacional, Série Antropologia, n° 25. Rio de Janeiro: Museu Nacional.

Leite, Yonne de F. 1977. Aspectos da Fonologia e Morfofonologia Tapirapé. Série Linguística VIII, Museu Nacional, Rio de Janeiro: Museu Nacional.

Rodrigues, Aryon Dall’Igna. 1958. Phonologie der Tupinamba-Sprache. Tese de Doutoramento. Alemanha: Universidade de Hamburgo.

Soares, Marília L. C. Facó. 1977. A Perda da Nasalidade em Guajajára. Comunicação Oral apresentada durante a 29ª Reunião Anual da SBPC. São Paulo.

Downloads

Publicado

2018-12-17

Como Citar

Monserrat, R. M. F. (2018). A nasalização em Awetí. Revista Brasileira De Linguística Antropológica, 4(1), 41–56. https://doi.org/10.26512/rbla.v4i1.20666

Edição

Seção

Artigos