Nomes Paiter Suruí: metáfora? Sugestões para a pesquisa pela atual geração de intelectuais Paiter

Autores

  • Betty Mindlin
  • Uraan Anderson Suruí

DOI:

https://doi.org/10.26512/rbla.v7i1.16288

Palavras-chave:

Antropologia

Resumo

Este artigo sumariza algumas sugestões para atualização da pesquisa realizada por Betty Mindlin em 1980, com dados coletados até o início dos anos 2000, jamais publicados, sobre o significado dos nomes Paiter Suruí e sobre o sistema de nominação neste povo. Hoje contamos com as novas gerações de intelectuais Paiter como os principais pesquisadores, assim como os pajés, os quais poderão participar também como conhecedores de épocas antigas. Uma das importantes sugestões é investigar se a antiga tradição de nomear continua produtiva e em que proporções a tradição nacional a tem influenciado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

Peggion, Edmundo Antonio (2007). “A classe dos nomes: a onomástica Amondáwa (Kagwahiva/RO)”. In: Cabral, Ana Suelly Arruda Câmara e Aryon Dall’Igna Rodrigues (Orgs.). Línguas e culturas tupí. Campinas, SP, Curt Nimuendaju; Brasília: LALI/UNB, p.123-130.

Kaganoff, Benzion. C. (1977). A dictionary of Jewish names and their history. New York, Schocken Books.

Mindlin, Betty (1985). Nós Paiter, Petrópolis, RJ, Vozes.

______ (2006). Diários da floresta. São Paulo, Terceiro Nome.

Ribeiro, D. (1980) Kadiwéu, Petrópolis, RJ, Vozes.

Downloads

Publicado

2016-02-26

Como Citar

Mindlin, B., & Suruí, U. A. (2016). Nomes Paiter Suruí: metáfora? Sugestões para a pesquisa pela atual geração de intelectuais Paiter. Revista Brasileira De Linguística Antropológica, 7(1), 37–51. https://doi.org/10.26512/rbla.v7i1.16288

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)