Família, reciprocidade e condição de classe

Autores

  • Lia Z. Machado

Palavras-chave:

Antropologia, Crítica

Resumo

Nas sociedades ocidentais, especialmente do ponto de vista das suas "classes médias” , e mais ainda dos seus segmentos intelectuais, as questões de “ parentesco” e da “ família” são representadas como questões de ordem privada e assim, menores e menos importantes em relação às grandes questões políticas e econômicas que regem a ordem pública. Diante das sociedades tribais, os antropólogos não puderam deixar de registrar o contraste da posição das questões relativas ao parentesco e à família. O parentesco está presente nas dimensões política e econômica. Segundo alguns é a linguagem que organiza essas dimensões. Segundo outros, é um dos princípios determinantes de toda sua organização social. O parentesco, nas sociedades tribais, claramente não é uma questão ‘menor” . Este contraste impôs à antropologia um lugar privilegiado para o parentesco como objeto e exigiu toda uma construção de metodologias e técnicas para o estudo das relações de parentesco. No entanto, estes estudes, muitas vezes se restringiram à realização da primeira etapa de decifrar a construção (ou seja, reconstruir) os princípios de definição da rede de parentesco por consangüinidade e afinidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DUMONT, Louis. Homo Hierarchies. Chicago; The University of ChicagoPress, 1970.
----------------- -. Homo Aequalis. Paris: Gallimard, 1977.
DURHAM, Eunice. A Família Operária: Consciência e Ideologia In Dados, Revista de Ciências Sociais, vol. 23, n.° 2, Rio: Editora Campus, 1980.
GOODENOUGH, W. “Marriage and family” In Description and Comparison in Cultural Anthropology. Chicago: Aldine Publishing Co., 1970.
KEESING, R. “Simple models of complexity: the lure of kinship” In Kinship Studies in the Morgan Centennial Year, Washington, D C.: Anthropological Society of Washington, 1972.

Downloads

Publicado

2018-01-24

Como Citar

Machado, Lia Z. 2018. “Família, Reciprocidade E condição De Classe”. Anuário Antropológico 8 (1):316-24. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6321.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.