Dos/as clones às mulheres trans e travestis refazendo passos, tecendo memórias de pesquisa

Main Article Content

Juliana Gonzaga Jayme

Resumo

O objetivo deste texto é contar o percurso da pesquisa realizada para a minha tese de doutorado, Travestis, transformistas, drag-queens, transexuais: personagens e máscaras no cotidiano de Belo Horizonte e Lisboa a partir da memória que se constrói mais de vinte anos depois, quando o campo dos estudos de sexualidade, inclusive com a categoria das sexualidades dissidentes, a teoria queer e de gênero, este último pensado contemporaneamente também pela via da desconstrução e da crítica, estão consolidados no Brasil. No artigo, a um só tempo comento sobre o percurso e os resultados da pesquisa, repensando e problematizando o uso de certas categorias e da discussão teórica com a lente atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Jayme, J. G. (2022). Dos/as clones às mulheres trans e travestis: refazendo passos, tecendo memórias de pesquisa. Arquivos Do CMD, 8(2), 252–270. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/CMD/article/view/41928
Seção
Memórias de Pesquisa
Biografia do Autor

Juliana Gonzaga Jayme, PUC-MG

Professora dos cursos de Ciências Sociais, Cinema e Audiovisual, Publicidade e Propaganda e Arquitetura da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Além de ser docente pesquisadora do PPG em Ciências Sociais da PUC-MG. Tem experiência acadêmica na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana. Integra os grupos de pesquisa Cultura Urbana, modos de vida e identidade e Cultura e Cidade, da PUC Minas e o grupo Cultura, Memória e Desenvolvimento, da UNB. Atua principalmente nos seguintes temas: Gênero, Corpo, Identidade, Cidade, Espaços Públicos, Trabalho. Pesquisadora do CNPq.

Referências

BOURDIEU, Pierre. “Esboço de uma teoria da prática”. In. ORTIZ, Renato. (org.): A sociologia de Pierre Bourdieu. São Paulo: Olhos d’Água, 2003.

BUTLER, Judith. Corpos em aliança e a política das ruas: notas para uma teoria performativa da assembleia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

BUTLER, Judith. Cuerpos que importan: sobre los límites materiales y discursivos del “sexo”. Buenos Aires: Paidós, 2005.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade (R. Aguiar, trad.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CORREA, Mariza. “Do feminismo aos estudos de gênero no Brasil: um exemplo pessoal”. Cadernos Pagu. Campinas, SP, n. 16, p. 13–30, 2001. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644535. Acesso em: 21 maio. 2021.

COSTA, Albertina; BRUSCHINI, Cristina. “Apresentação”. In. ______ (Org.): Uma questão de gênero. Rio de Janeiro: Rosa dos tempos; São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1992.

CSORDAS, Thomas. “Embodiment as a Paradigm for Anthropology”, Ethos, vol 1, number 1, march, 1990.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

DELGADO, Lucília. “História Oral e Narrativa: tempo, memória e identidades”. História Oral, 6, 2003, p. 9-25.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade pessoal. Oeiras: Celta, 1997

GREGORI, Maria Filomena. Contextos de Formação: a importância de Mariza Corrêa para uma geração. Cadernos Pagu. Campinas, SP, n. 54, p. e185404, 2018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8656208. Acesso em: 21 maio. 2021

HALBERSTAM, Jack. Female masculinity, Durham and London: Duke University Press, 1998.

HELBORN, Maria Luiza; SORJ, Bila. “Estudos de gênero no Brasil”. In: MICELI, Sérgio (org.): O que ler na ciência social brasileira (1975-1995). Anpocs/Capes. São Paulo: Editora Sumaré, 1999 p. 183-221.

hooks, bell. E eu não sou uma mulher? Mulheres negras e feminismo. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019.

JESUS, Jaqueline Gomes de. Orientações sobre identidade de gênero: conceitos e termos. Brasília, 2012. Disponível em:

www.dive.sc.gov.br/conteudos/agravos/publicacoes/ORIENTACOES_SOBRE_IDENTIDADE_DE_GENERO__CONCEITOS_E_TERMOS_2_Edicao.pdf

Acesso em: 10 maio. 2021.

KOFES, Suely. Uma trajetória, em narrativas, Campinas, Mercado de Letras, 2001.

KOFES, Suely. Apresentação, Cadernos Pagu: raça e gênero, Campinas, S.P. n. 6/7, 1996.

LANZ, Letícia. O corpo da roupa: a pessoa transgênera entre a transgressão e a conformidade com as normas de gênero, Dissertação, Universidade Federal do Paraná: Curitiba, 2014.

LORDE, Audre. Sou sua irmã: escritos reunidos. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

MOIRA, Amara. “Travesti ou Transexual? Qual o certo?”. Fatalblog, 2021. Disponível em: TRAVESTI OU TRANSEXUAL: QUAL O CERTO? - Blog - Fatal Model Acesso em: 02 julho. 2021.

PELÚCIO, Larissa; DUQUE, Tiago. “Cancelando” o cuier. Contemporânea: Revista de Sociologia da Ufscar, v. 10 n. 1 (2020): Janeiro - Abril de 2020. Disponível em: “Cancelando” o cuier / Queer call-out | Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar Acesso em: 08 junho, 2021.

POLLACK, Michael. “Memória, esquecimento, silêncio”. Estudos Históricos. Rio de Janeiro: vol. 2, nº 3, 1989.

RUBIN, Gayle. O Tráfico de mulheres: notas sobre a “economia política” do sexo. Recife: Editora SOS Corpo, 1993.

RUBIN, Gayle. “Pensando Sexo: notas para uma teoria radical da política da sexualidade”. Cadernos Pagu, Campinas: Núcleo de Estudos de Gênero Pagu, n. 21, p. 1-88, 2003.

SCOTT, Joan. “Gênero: uma categoria útil de análise histórica”. Educação e Realidade. 16 (2), jul-dez 1990, p. 5-22.

VALE DE ALMEIDA, Miguel. “Género, masculinidade e poder: revendo um caso do sul de Portugal”. Anuário Antropológico, Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 1996a.

VALE DE ALMEIDA, Miguel. “Corpo presente: antropologia do corpo e da incorporação”. In VALE DE ALMEIDA, Miguel. (Org.): Corpo Presente. Oeiras, Celta, 1996 b.

VIEGAS, Suzana de Matos. Pessoas presentes, pessoas ausentes. In VALE DE ALMEIDA, Miguel. “Corpo presente: antropologia do corpo e da incorporação”. Oeiras, Celta, 1996 b.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio. Mana: estudos de antropologia social. Rio de Janeiro, Contra-Capa, V. 2, N.2, 1996.