Porto Maravilha resignificando a cultura e o imaginário do porto do Rio de Janeiro?

Main Article Content

Maria Helena Carmo

Resumo

O artigo propõe a reflexão sobre o projeto Porto Maravilha, considerado um legado olímpico, presente no Dossiê de Candidatura do Rio2016. Interessa-nos analisar como “lançaram luz” sobre alguns traços culturais da região portuária, com alusão à Pequena África, e a construção de novos espaços culturais, âncoras do processo de requalificação do porto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Carmo, M. H. (2021). Porto Maravilha: resignificando a cultura e o imaginário do porto do Rio de Janeiro?. Arquivos Do CMD, 8(1), 181–190. https://doi.org/10.26512/cmd.v8i1.34131
Seção
Artigos de Dossiê

Referências

AGENDA CULTURE 21 ACTIONS. Commitments on the role of culture in sustainable cities, 2015. Disponível: < http://agenda21culture.net/sites/default/files/files/culture21-actions/c21_015_en.pdf>. Acesso em: 17 de julho de 2020.

COUTO, Ana; ISRAEL, Bruno. A marca rio: uma promessa a ser entregue. In: URANI, André; GIAMBIAGI, Fabio (orgs). Rio: a hora da virada. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. p. 161-169.

APPADURAI, Arjan. Disjuncture and Difference in the Global Cultural Economy. Theory, Culture & Society. Vol. 7. London: Sage, 1990, p. 295-310

ARANTES, Otília. Uma estratégia fatal: a cultura nas novas gestões urbanas. In: ARANTES, Otília; VAINER, Carlos; MARICATO, Ermínia (Org.). A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000, p.75-103.

CUNHA, Neiva Vieira da. O modelo 'Barcelona' em questão: megaeventos e marketing urbano na construção da cidade-olímpica. O Social em Questão, v. 29, p. 325-335, 2013

FOLHETO PORTO MARAVILHA. s.d

LIPPMAN, Walter. Public Opinion. BNPublishing, 2008.

LOBATO, Roberto. Espaço Urbano. Editora Ática, Série Princípios, 3ª. edição, nº 174, 1995. p.1-16.

________________. Formas Simbólicas e Espaço ”“ Algumas Considerações. GEOgraphia, Ano, IX, nº 17, 2007.

MEIO&MENSAGEM. Marketing na Olimpíada. <http://olimpiadas.meioemensagem.com.br/2016/08/22/o-belo-show-do-rio-nas-olimpiadas/> Acesso: 20 jul.2020.

NOELLE-NEWMANN, Elisabeth. The spiral of silence: public opinion, our social skin. 2ª ed. The University of Chicago Press, 1993.

PAES, Eduardo. Entrevista ao programa Roberto d’Avila, Globo News. Rio de Janeiro, 16 dez. 2015.

PERROTA, Isabel. Promenades do Rio ”“ a turistificação da cidade pelos guias de viagem de 1873 a 1939. Rio de Janeiro: Hybris Design, 2015.

REVISTA PORTO MARAVILHA 2011, p.3

SANTOS, Maria Helena Carmo dos; LINS, Flávio. Porto Maravilha: a cidade-empresa e seu novo atributo ”“ a cultura. XXXI Congresso Intercom. São Paulo, SP.

<https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-1921-1.pdf>.

SILVA, Alberto. Entrevista pessoal (17/2/2016).

SIQUEIRA, Euler David de. O melhor lugar do mundo é aqui: etnocentrismo e representações sociais nas revistas de turismo. Revista Hospitalidade, São Paulo, Ano IV, n.1, p.11-33, 1ºsem. 2007.

ROLNIK, Raquel. Evento “Cidades Rebeldes, Espaços de Esperança”, Cine Odeon, Rio de Janeiro, no dia 8/3/2016.

SANCHEZ, Fernanda. A reinvenção das cidades para um mercado global. 2ª edição. Chapecó, SC: Argos, 2003.

SÁNCHEZ, Fernanda; GUTERMAN, Bruna; SANTOS, Rosane Rebeca. Projetos em disputa no espaço público: a cena urbana dos megaeventos. III Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós- Graduação em Arquitetura e Urbanismo - Arquitetura, cidade e projeto: uma construção coletiva. São Paulo, 2014.

VAINER, Carlos B. Pátria, empresa e mercadoria: notas sobre a estratégia discursiva do planejamento. In: ARANTES, Otília; VAINER, Carlos; MARICATO, Ermínia (Org.). A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000, p.75-103.

WTTC. Economic Impact Reports. Disponível em: <https://wttc.org/Research/Economic-Impact>. Acesso em: 17 jul. 2020.