Passagem de plantão em unidades de terapia intensiva pediátrica: interface com a segurança do paciente

  • Ana Carolina Simões Pereira
  • João Lucas Campos
Palavras-chave: Comunicação; Troca de Informações; Segurança do Paciente; Terapia Intensiva; Enfermagem Pediátrica.

Resumo

Este estudo teve como objetivo identificar aspectos de afeto à segurança do paciente na passagem de plantão da equipe de enfermagem em Unidades de Terapia Intensivas Pediátricas. Estudo transversal, descritivo e quantitativo. A coleta de dados deu-se por observação não participante das Passagens de Plantão (PP) durante sete dias consecutivos nas Unidades de Terapia Intensivas Pediátricas de três hospitais universitários públicos do Paraná, Brasil. Utilizou-se o instrumento Passagem de Plantão da Equipe de Enfermagem em Unidade de Cuidado Intensivo Neonatal, adaptado ao estudo. Aos dados tabulados, empregou-se análise estatística descritiva. Houve prevalência do método verbal (75,9%), sem anotações escritas; não participação dos acompanhantes (75,9%) e frequentes interrupções na passagem de plantão (53,7%). A identificação do paciente; seu estado de saúde e evolução foram aspectos positivos à segurança do paciente nas PP. Embora apresentem espaço para melhoria, de modo geral, as PP mostraram-se consoantes ao preconizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. World Health Organization (WHO).Quality of care: a process for making strategic choices in health systems. Geneva; 2006.
2. Souza IG, Almeida AFS, Jesus VS, Siqueira SMC. The Benefits of Hospital Accreditation for Nursing Staff. Rev Bras Saud Func. [periódico na internet].2016 [citado 2017 dez. 18];1(11):07-15. Disponível em: http://www.seeradventista.com.br/ojs/index.php/RBSF/article/view/700
3. Padilha EF, Haddad MCFL, Matsuda LM. Quality of nursing records in intensive care: evaluation through a retrospective audit. Cogitare Enferm. [periódico na internet]. 2014 [citado 2017 dez. 18];19(2):239-45. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/viewFile/32103/22727
4. World Health Organization (WHO). More than words. Conceptual framework for the International Classification for Patient Safety (ICPS) – Final technical report. Geneva; 2009.
5. Ammouri AA, Tailakh AK, Muliira JK, Geethakrishnan R, Kindi A. Patient safety culture among nurses. Int Nurs Rev. [periódico na internet]. 2015 [citado 2017 dez. 18];62(1):102-10. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25495946
6. Moura GMSS, Magalhães AMM. Eventos Adversos relacionados à assistência em serviços de saúde: principais tipos. In: Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Assistência segura: Uma reflexão teórica aplicada à prática. Brasília: 2013. p.65-75.
7. Silva MF, Anders JC, Rocha PK, Souza AIJ, Burciaga VB. Communication in nursing shit handover: pediatric patient safety. Texto Contexto Enferm. [periódico na internet]. 2016 [citado 2017 dez. 18]; 25(3):e3600015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072016000300322&script=sci_abstract
8. Van Bogaert P, Timmermans O, Weeks SM, Van Heusden D, Wouters K, Franck E. Nursing unit teams matter: Impact of unit-level nurse practice environment, nurse work characteristics, and burnout on nurse reported job outcomes, and quality of care, and patient adverse events--a cross-sectional survey. Int J Nurs Stud. [periódico na internet]. 2014 [citado 2017 dez. 18];51(8):1123-34. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24444772
9. Gephart SM. The art of effective hand offs: what is the evidence?. Adv Neonatal Care. [periódico na internet]. 2012 [citado 2017 dez. 18];12(1):37-9. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3272252/
10. Broca PV, Ferreira MA. Equipe de enfermagem e comunicação: contribuições para o cuidado de enfermagem. Rev Bras Enferm. [periódico na internet]. 2012 [citado 2017 dez. 20];65(1):97-103. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n1/14.pdf
11. Oliveira MC, Rocha RGM. Reflexão acerca da passagem de plantão: implicações na continuidade da assistência de enfermagem. Enferm. Rev. [periódico na internet]. 2016 [citado 2017 dez. 20];19(2):191-8. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/view/13154
12. Llapa-Rodriguez EO, Oliveira CS, França TRS, Andrade JS, Campos MPA, Silva FJCP. Programación del cambio de turno desde la óptica de los profesionales de enfermería. Enferm. glob. [periódico na internet]. 2013 [citado 2017 dez. 20];12(31):206-31. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412013000300013
13. Barbosa PMK, Barbosa VBA, Sores FV, Sales PRS, Barbosa FK, Silva LCP. Organização do processo de trabalho para passagem de plantão utilizando escore para dependência e risco clínico. RAS. 2013;15(58):19-26.
14. Gonçalves MI, Rocha PK, Anders JC, Kusahara DM, Tomazoni A. Communication and patient safety in the chance-of-shift nursing report in neonatal intensive care units. Texto Contexto Enferm. [periódico na internet]. 2016 [citado 2017 dez. 20];25(1):e2310014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072016000100310
15. Paes MR, Maftum MA. Comunicação entre equipe de enfermagem e pacientes com transtorno mental em um serviço de emergência. Cienc Cuid Saude. [periódico na internet]. 2013 [citado 2017 dez. 20];12(1):55-62. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/15830
16. Manias E, Geddes F, Watson B, Jones D, Della P. Perspectives of clinical handover processes: a multi-site survey across different health professionals. J Clin Nurs. [periódico na internet]. 2016 [citado 2017 dez. 20];25(1-2):80–91. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26415923
17. Manias E, Watson B. Moving from rhetoric to reality: Patient and family involvement in bedside handover. Int J Nurs Stud. [periódico na internet]. 2014 [citado 2017 dez. 20];51(12):1539-41. Disponível em: http://www.journalofnursingstudies.com/article/S0020-7489(14)00207-7/abstract
18. Panesar R, Albert B, Messina C, Parker M. The effect of an electronic SBAR communication tool on documentation of acute events in the pediatric intensive care unit. Am J Med Qual. [periódico na internet]. 2016 [citado 2017 dez. 20];31(1):64-8. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25274104
Publicado
2019-09-30
Como Citar
1.
Simões PereiraAC, Campos JL. Passagem de plantão em unidades de terapia intensiva pediátrica: interface com a segurança do paciente. Rev. G&S [Internet]. 30º de setembro de 2019 [citado 15º de outubro de 2019];10(3):407 -423. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/27200
Seção
Artigos Originais