Linguística ambiental

  • Hildo Honório do Couto UnB

Resumo

O objetivo principal deste artigo é mostrar que grande parte do que se faz sob o nome de “ecolinguística” na verdade é linguística ambiental, pois, normalmente trata de temas ambientais, antiambientais ou pseudoambientais e correlatos. Nesse sentido, textos que podem enquadrar-se na linguística ambiental já vinham sendo produzidos até antes do surgimento da ecolinguística. Qualquer ensaio que trate desse tipo de texto-discurso é linguístico-ambiental, contanto que seja feito por linguista ou por alguém de outras áreas das ciências humanas usando literatura linguística de qualquer orientação. Se o texto tratar dessa temática e for feito por um sociólogo, será um texto de sociologia ambiental; se por um psicólogo, psicologia ambiental, e assim por diante.

Palavras-chave: Ecolinguística; Linguística Ambiental; Linguística Ecossistêmica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-10
Como Citar
do Couto, H. (2019). Linguística ambiental. Ecolinguística: Revista Brasileira De Ecologia E Linguagem, 5(1), 96-112. Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/erbel/article/view/22809
Seção
Artigos