REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO DISTRITO FEDERAL

  • Marília Luiza Peluso Departamento de Geografia - Universidade de Brasília
  • Roberto Sousa'

Resumo

A presente pesquisa procurou verificar se a educação ambiental oferecida pelo governo no âmbito do distrito federal conduz à participação do cidadão comum na busca de soluções para os problemas ambientais observados nesta unidade da federação. para que o objetivo da pesquisa fosse alcançado foi aplicado um questionário a cidadãos do distrito federal e entorno, além da realização de duas entrevistas com especialistas em educação ambiental com atuação no distrito federal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, Manuel. Geografia, ciência da sociedade: uma introdução à análise do pensamento geográfico. São Paulo: Ática, 1987.

BARCELLOS, Gilsa.A Crise Ambiental e a Mercantilização da Natureza. In HISSA, Cássio(Org). Saberes Ambientais: Desafios para o conhecimento disciplinar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.(Humanitas).

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Brasília: Senado Federal, 1997. (Edições Técnicas).

BRASIL. Lei número 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, Institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências.Disponível em: //www.planalto.gov.br/. Acesso em: 15 de novembro de 2009.

CARVALHO, Márcia. A Geografia desconhecida. Londrina: Eduel, 1996.

DIAS, G. Fundamentos de Educação Ambiental. Brasília: Editora Universa, 2004.3.ed.

DISTRITO FEDERAL. Lei número 3.833, de 27 de março de 2006. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política de Educação Ambiental do Distrito Federal, cria o Programa de Educação Ambiental do Distrito Federal, complementa a Lei Federal nº 9.795/ 99 no âmbito do Distrito Federal, e dá outras providências. Brasília: DODF, 04 de abril de 2006.

GASKELL, G. Entrevistas Individuais e Grupais. In BAUER, M. e GASKELL, G.(Org’s)Pesquisa Qualitativa com Texto, Imagem e Som: Um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2003. Tradução: Pedrinho A. Guareschi.

GOMES, Paulo. Geografia e modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1996.

HARVEY, David. Justice, nature and the Geography of diference. Massachusetts: Blackwell Publishers, 1997.

MAURY, M. e MAIOR, G. Apresentação. In IBRAM. Revista Recaminho. Brasília: IBRAM, 2009. 1. ed.

ROMERO, M. A sustentabilidade do meio ambiente urbano da capital. In PAVIANI, A. e GOUVÊA, L (Org’s). Brasília: Controvérsias ambientais. Brasília: Editora UnB, 2003 (Coleção Brasília).

SCHNITMAN, Dora. Introdução: ciência, cultura e subjetividade. In SCHNITMAN, Dora. Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996, p. 9-24.

SEMATEC. Anais da II Conferência de Meio Ambiente do Distrito Federal. Brasília: Secretaria do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, 1994.

STEINBERGER, M. Zoneamento Ecológico-Econômico: instrumento geoestratégico. In PAVIANI, A. e GOUVÊA, L (Org’s). Brasília: Controvérsias ambientais. Brasília: Editora UnB, 2003 (Coleção Brasília).

Publicado
2017-01-10
Seção
Artigos