Como descrever uma “onda”?

Uma abordagem metodológica para a etnografia de um movimento

  • Karina Biondi Universidade Estadual do Maranhão
Palavras-chave: Onda de violência, Primeiro Comando da Capital (PCC), Movimento, Etnografia, Teoria Antropológica, Metologogia

Resumo

Em 2012, ocorreu no Estado de São Paulo uma “onda de violência”, atribuída a um confronto entre o Primeiro Comando da Capital (PCC) e a polícia. Após anos de queda no número de homicídios, a capital paulista apresentou um aumento de 40% com relação ao ano anterior. A pesquisa que origina este artigo foi realizada justamente durante esse período e se viu diante das dificuldades de, por um lado, etnografar uma “onda” e, por outro, se inserir em um debate cujos termos já estavam definidos de antemão. Este artigo aborda as questões implicadas na tentativa de se etnografar um movimento e expõe uma abordagem teórico-metodológica formulada face a essa experiência, bem como seus desenvolvimentos. A partir da exposição de situações de pesquisa, das dificuldades que impõem e dos recursos teórico-metodológicos acionados, procura-se abordar também a relação entre os materiais etnográficos e o conhecimento acadêmico produzido sobre eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-11-28
Como Citar
Biondi, K. (2018). Como descrever uma “onda”?. Anuário Antropológico, 43(2). Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/10498