https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/issue/feed Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território 2020-10-27T10:01:54-03:00 Kerlei Eniele Sonaglio revistacenario.cet@unb.br Open Journal Systems <p>A <strong>Cenário:</strong> <strong>Revista Interdisciplinar em Turismo e Território</strong> é um periódico que publica artigos inéditos sobre a dinâmica contemporânea de Turismo, Hospitalidade, Lazer e Gastronomia em seus estudos interdisciplinares.</p> <p> </p> https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/34811 Com a palavra 2020-10-21T15:37:35-03:00 Mario Carlos Beni beni@unp.com <p>Perspectivas do turismo no contexto da pandêmia do corona virus</p> 2020-10-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/32698 ‘Stamos em Pleno Mar’! 2020-07-20T16:19:06-03:00 Maria Luiza Cardinale Baptista malu@pazza.com.br <p>O ensaio apresenta reflexões sobre sinalizadores contemporâneos, ampliados no cenário da Pandemia do Covid-19, considerando a trama de ecossistemas turístico-comunicacionais-subjetivos. Tem como base estudos realizados no Amorcomtur! Grupo de Estudos em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese, em perspectiva transdisciplinar e holística, de dimensão epistemológico-teórica complexa e ecossistêmica. A Pandemia do Covid-19 fez emergir a necessidade de ampliação de consciência planetária, no sentido de redirecionamento das ações individuais e coletivas. O mar de adoecimento e mortes coletivas exige novos olhares, mais amorosos e éticos, por múltiplas janelas existenciais: os olhos, as telas, os múltiplos prismas da vida, da Ciência. Buscam-se modos de ‘sobre-vivência’ na Grande Viagem.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/29840 Violência e contradições espaciais na construção da Capital Federal brasileira 2020-04-29T10:31:38-03:00 Vitor João Ramos Alves vitorjoaoramosalves@gmail.com <p>A violência e as contradições espaciais têm feito parte do cotidiano dos cidadãos brasilienses desde sua construção, especialmente dos grupos social e politicamente desprivilegiados. É utilizada por agentes da ordem e do poder contra a população sem acesso à terra urbana. Ganhou grande visibilidade, nas últimas décadas, em razão da crescente demanda habitacional, alimentada pelo forte contingente migratório originado pela promessa de construção e uso da Nova Capital Federal. Nesse contexto, buscou-se com esse trabalho, a partir de uma abordagem qualitativa e descritiva, analisar a violência e as contradições espaciais que se fizeram presentes desde a construção de Brasília/DF, e que ainda continuam se perpetuando no território. A busca de soluções demanda um esforço de entendimento, a fim de apontar outros rumos para a prática eficiente no combate de tais processos sociais.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/29393 Políticas de gestão de pessoas aplicadas no setor de recepção de redes hoteleiras 2020-06-02T18:02:44-03:00 Paula Dutra Leão de Menezes leaopaula@ccta.ufpb.br Danila Kássia de Lima Lopes danilakassia@gmail.com <p>O presente artigo analisou as políticas de gestão de pessoas de quatro redes hoteleiras da cidade de João Pessoa – PB, tendo em vista que as políticas de gestão de pessoas são responsáveis pela qualificação e motivação dos colaboradores e refletem na forma como estes desempenham o trabalho. Realizou-se um estudo de múltiplos casos utilizando como instrumento de coleta de dados questionários aplicados com gestores e recepcionistas. Os resultados da pesquisa permitiram concluir que existem políticas de gestão de pessoas implantadas nos estabelecimentos e que a maioria são bem recebidas e percebidas pelos colaboradores. Registra-se também que os gestores apontaram que a formação em línguas estrangeiras tem sido a habilidade mais procuradas pelos gestores para o cargo de recepção, seguido por boa comunicação, proatividade, noções de administração e informática operacional.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/28979 Sou consumidor 2020-02-28T08:37:42-03:00 Letícia Lima leticia.lima@ifb.edu.br Raquel Rodrigues Gonçalves Curado raquelrodriguescurado@gmail.com André Luiz Mendes Araújo luizmendez@gmail.com <p>O presente artigo pretende demonstrar como as pessoas com deficiência visual enfrentam diversas dificuldades para exercer o seu papel enquanto consumidores, em um sistema que parece desprezar o seu potencial de consumo. A análise da situação é feita sob a luz da Lei Federal 13.146/2015, e das Leis Distritais 3.634/2005 e 4.317/2009. O seu objetivo é analisar a importância da percepção das pessoas cegas quanto ao ambiente de consumo e sobre a qualidade do atendimento oferecido nos restaurantes do shopping Conjunto Nacional, em Brasília. A investigação é de natureza qualitativa, foram realizadas entrevistas com consumidores cegos seguida da análise de discurso. Os resultados mostram a insatisfação dos consumidores com deficiência visual com a falta de preparo dos atendentes e a inadequação dos estabelecimentos.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/25546 Redes de cooperação na gestão do turismo municipal 2019-09-17T21:26:25-03:00 Fernanda Furtado Costa fernanda.furtadocosta@hotmail.com Aylana Laissa Medeiros Borges aylanaborges@outlook.com Rodrigo Cardoso da Silva drigocrs@hotmail.com <p>O presente artigo tem como objetivo analisar como ocorre o processo de planejamento do turismo no município de Araguaína-TO, frente a proposta do uso das redes de cooperação. Metodologicamente, o estudo é de natureza qualitativa, a entrevista semiestruturada foi o instrumento de coleta utilizado, e a técnica análise de conteúdo auxiliou na apreciação dos dados. Os resultados apontaram que existe uma iniciativa de planejamento do turismo no município de Araguaína, entretanto, essa ainda não acontece de forma a considerar o uso de redes de cooperação. O estudo permitiu identificar que os atores locais compreendem o contexto inicial do planejamento do turismo no município, porém revelam que ainda não há um trabalho realizado em conjunto para fins de desenvolver a atividade turística. Constatou-se que grande parte dos entrevistados possuem o interesse em trabalhar de modo cooperado no tocante a busca pelo desenvolvimento do turismo na localidade.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/31574 Transformação X Abandono 2020-08-23T20:55:47-03:00 Marcos Tonet Damas tonettur@yahoo.com.br Marcela Cristina Bettega bettega.marcela@gmail.com <p>O presente artigo tem como objetivo geral colocar em diálogo as ideias do filósofo francês, Henry-Pierre Jeudy discorridas no livro: Espelho das Cidades e as do arquiteto brasileiro, Eduardo Rocha, em sua tese de doutorado: Arquiteturas do Abandono (ou uma cartografia nas fronteiras da arquitetura, filosofia e da arte), para assim estruturar entendimentos e reflexões de abandono e transformação sobre a Estação Ferroviária de Paranaguá. A pesquisa caracterizou-se como qualitativa com coletas de dados bibliográficos e documentais. Tal analise situou-se na Estação Ferroviária de Paranaguá-PR, cuja inauguração do primeiro prédio data de 1883.O resultado deste estudo sinalizou que a Estação Ferroviária de Paranaguá-PR traz ao longo de suas transformações o seu próprio abandono, explicitamente nítido, um verdadeiro descaso, visto como algo que se tornou habitual, e até mesmo um reflexo do que a estrutura histórica representa para a cidade e principalmente pelo próprio aspecto de desinteresse em muitas formas e sentidos.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/32604 Resíduos sólidos no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros 2020-07-22T15:26:57-03:00 Anastasiya Golets anastasiya.golets@gmail.com <p>Meios de hospedagem são os maiores geradores de resíduos sólidos do setor turístico. No contexto da instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos e uma série de orientações sobre gestão sustentável de empreendimentos turísticos, elaboradas pelos órgãos públicos brasileiros, torna-se relevante avaliar as práticas dos meios de hospedagem nesse sentido. Este estudo analisa a gestão de resíduos sólidos nas pousadas e hostels de Alto Paraíso (GO), cidade com a maior capacidade de alojamento mais próxima da entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Trata-se de um estudo de caso, com coleta de dados por meio de entrevistas em dez meios de hospedagem e com um representante da associação de reciclagem local. Os resultados indicam uma fraca conscientização dos clientes, forte dependência de decisões das autoridades locais, pouca vontade de cooperar e desconhecimento de técnicas de minimização de resíduos sólidos.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território https://periodicos.unb.br/index.php/revistacenario/article/view/30932 Valor subjetivo de milhas aéreas 2020-05-25T17:48:25-03:00 Otávio Bezerra de Sena Júnior otaviosena@hotmail.com <p>Os programas de fidelidade têm se proliferado ao longo das últimas décadas, haja vista a quantidade de segmentos que tem adotado essa ferramenta como estratégia mercadológica. Diante desse contexto, com o setor aéreo não foi diferente. Este setor passou a adotar esses programas no sentido de buscar a lealdade do consumidor, fornecendo aos clientes a possibilidade de resgate de prêmios e inclusive descontos, não se limitando somente a passagens de avião. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi discutir com base em pesquisas documentais e bibliográficas o valor subjetivo das milhas aéreas, levantando questionamentos sobre as maneiras mais vantajosas dos clientes trocarem seus pontos acumulados com base no conceito de economia de fichas. Dentre os principais resultados está a necessidade de reflexão acerca das variáveis que influenciam na formação desse valor subjetivo por meio de estudos futuros de natureza empírica e experimental.</p> 2020-10-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Cenário: Revista Interdisciplinar em Turismo e Território