Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas https://periodicos.unb.br/index.php/repam <p style="text-align: justify;">A <strong>Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas</strong> (ISSN 1984-1639) é uma publicação quadrimestral do Departamento de Estudos Latino-Americanos (ELA) da Universidade de Brasília (UnB), que aceita trabalhos no formato de ensaios ( textos livres que incluam a discussão das Ciências Sociais Latino-americana de assuntos específicos), revisões críticas (da literatura relativa a assuntos de interesse para o desenvolvimento das Ciências Sociais Latino-Americanas) e estudos teóricos (análises e discussões teóricas e empíricas que contribuam para a compreensão dos modelos existentes e suscitem elaborações de hipóteses para futuras pesquisas) sob a forma de artigos originais e inéditos produto de pesquisas realizadas por pesquisadores com consolidada trajetória acadêmica e dentro do foco e escopo do periódico. </p> <p style="text-align: justify;"><br /><strong>A revista <em>somente</em> publica artigos submetidos por autoras e autores com títulação mínima de doutorado</strong>. Para autores e autoras que não possuem tal titulação, recomenda-se que o artigo seja redigido e assinado em co-autoria com a orientadora ou orientador da dissertação ou tese. A revista também aceita resenhas de livros e entrevistas. Os trabalhos podem ser submetidos em qualquer época do ano em português, espanhol e inglês (poderão ser publicados também em outras línguas a critério do comitê editorial). <br />A Revista tem como Missão contemplar o debate teórico e metodológico de trabalhos sobre: i - a discussão dos grandes temas e problemas que caracterizam as Ciências Sociais na e sobre as Américas; ii - a ênfase nos estudos comparativos e interdisciplinares; e iii - análises empíricas sobre os grandes temas sociais, políticos, econômicos relativos às três Américas.</p> pt-BR <div>A matéria publicada é de propriedade da Revista, podendo ser reproduzida total ou parcialmente com indicação da fonte.</div> <div>Copyright: Os autores serão responsáveis por obter o copyright do material utilizado.</div> <div>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:<br> <p>a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>b. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>c. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> <p>&nbsp;</p> </div> revistaceppac@gmail.com (Raphael Lana Seabra) portaldeperiodicos@bce.unb.br (Portal de Periódicos da UnB) Wed, 03 Jun 2020 15:08:16 -0300 OJS 3.2.0.3 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A Quiet Evolution: the emergence of Indigenous-local intergovernmental partnerships in Canada https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26986 <p>Na presente obra, Alcantara e Nelles buscam entender quais tipos de relação cooperativa existem entre povos indígenas e governos locais &nbsp;no Canadá e que fatores explicam sua emergência. Inicialmente, propõem um framework teórico capaz de fornecer um modelo de análise para o problema levantado. Na sequência, para a realização de trabalho de campo e estudos de caso, os pesquisadores elegeram quatro comunidades vizinhas a pequenas cidades – as <em>Batchewana First Nation</em> e <em>Garden River First Nation</em> e a cidade de <em>Sault Ste Marie</em>; o <em>Teslin Tinglit Council</em> e a cidade de <em>Teslin</em>; <em>Champagne</em> e <em>Aishihik First Nations</em> e a cidade de <em>Haines Junction</em>; <em>Mal</em><em>é</em><em>cite de Viger First Nation</em> e a Municipalidade Regional de <em>Les Basques</em> - em três províncias – <em>Yukon Territory</em>, <em>Qu</em><em>é</em><em>bec</em> e <em>Ontario</em>. &nbsp;Nestes locais, entrevistaram trinta servidores públicos, além de lideranças indígenas e ativistas, com o objetivo de construir uma tipologia das relações intergovernamentais entre povos indígenas e governos locais e apresentar um conjunto de fatores teórica e empiricamente informado.</p> Leonardo Barros Soares Copyright (c) 2019 Leonardo Barros Soares https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26986 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Apresentação do Número https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/31934 Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas Copyright (c) 2020 Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/31934 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Marx e a Transformação Social https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/27235 César Benjamin Copyright (c) 2019 César Benjamin https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/27235 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Geopolítica de um Retorno Anunciado https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26926 <p>Algumas abordagens de Walter Benjamin e Antonio Gramsci são recuperadas para descrever a atmosfera social em que se desenvolveu, na Europa do segundo quarto do século XX, o processo do fascismo. Posteriomente argumenta-se como analogamente a luta para impor o neoliberalismo global é montada em princípios de comportamentos individualistas e competitivos semelhantes. O lugar que a América Latina ocupa na deriva histórica deste processo sublinha a importância de nossa região, a qual se encontra em disputa. A batalha contra a pretensa irreversibilidade da forma social neoliberal mostra processos persecutórios a quem a isso se opõe. Quando estas forças chegam a governar e conduzir o aparato estatal enfrentam toda uma rede consolidada de acordos e cumplicidades quase supra-constitucional que buscam promover na América Latina uma linguagem disciplinante ou persuasiva para impedir que os beneficiários deste modelo econômico vejam seus vorazes intereses minguados. A pugna pelo Estado e para onde este se conduza; para fins alternativos (sempre incertos), ou facciosos (que são encobertos sob o principio de um respeito irrestrito à “legalidade”), parece ser hoje o grande desafio que o Sul do mundo enfrenta.</p> José Guadalupe Gandarilla Salgado Copyright (c) 2020 José Guadalupe Gandarilla Salgado https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26926 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 A Pertinência do Conceito de Capital Financeiro em Lenin para uma Leitura do Capitalismo Contemporâneo https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/23393 <p>O trabalho investiga a pertinência do conceito de capital financeiro em Lenin, em grande medida tributário de sua elaboração por Hilferding, para uma leitura do capitalismo contemporâneo. Para tanto, inicia com um resgate da construção deste conceito em ambos os autores, bem como sua importância para análise do imperialismo. Daí, passando a uma caracterização histórica e conceitual da financeirização do capitalismo nas últimas décadas, volta-se, por fim, à pertinência do conceito leniniano frente a esta nova fase. Conclui apresentando a hipótese de que o conceito de financeirização configura não uma ruptura completa e irreconciliável com o conceito de capital financeiro em Lenin, mas uma radicalização das tendências menos produtivistas e industrialistas deste. Isso porque a singularidade de Lenin, em relação a Hilferding, está em ter considerado a dimensão monetária da teoria valor.</p> Edemilson Paraná, Lucas Trindade da Silva Copyright (c) 2019 Edemilson Paraná, Lucas Trindade Silva https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/23393 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Edelberto Torres-Rivas, Sociologia Histórica e a Noção de Dependência https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/25830 <p>A referência mais importante na sociologia da América Central até agora é Edelberto Torres-Rivas. Um dos momentos fundamentais de sua vida acadêmica foi passado no Chile, quando participou de um grupo de estudo, no Instituto Latinoamericano de Planificación Económica y Social da CEPAL, liderado por Fernando Henrique Cardoso e de onde emergiu o mais importante livro do dependenciamento: Dependência e desenvolvimento na América Latina de Cardoso e Enzo Faletto, publicado em 1969. Como resultado dessa experiência, Torres-Rivas publicou Interpretación del desarrollo social centroamericano, também em 1969. Este ensaio pretende analisar este trabalho de Edelberto Torres-Rivas e colocá-lo em diálogo. com o trabalho de Cardoso e Falleto, para esclarecer os pontos de contato de uma verdadeira sociologia histórica latino-americana fundada no calor dos debates frutíferos dos anos sessenta.</p> Julieta Carla Rostica Copyright (c) 2020 Julieta Carla Rostica https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/25830 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 O Papel do Medo na História https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28541 <p>Neste artigo, embasado na perspectiva da Sociologia Histórica, apresentamos algumas considerações a respeito do papel do medo na experiência histórica. As emoções e os sentimentos, tais como o medo, a heterofobia e a paranoia coletiva foram e são responsáveis pela produção e reprodução de inúmeros casos históricos de violência racista. Para o desenvolvimento da análise, procedemos inicialmente a uma conceitualização do racismo, incorporando a chave do medo na definição teórica do fenômeno. Em seguida, são apresentados e discutidos um conjunto de exemplos históricos em que o medo e a paranoia coletiva desempenharam um papel ativo na produção de racismos e violência. Por fim, são apresentados alguns exemplos recentes que demonstram a persistência do racismo, da violência e do medo na contemporaneidade. A discussão explicita a importância de se levar a sério o papel do medo na análise da experiência histórica, demonstrando a necessidade de uma definição conceitual do racismo que leve em conta a chave do medo, além de questionar as possibilidades de supressão e eliminação do racismo nas sociedades humanas.&nbsp;</p> Lucas Voigt, Karl Monsma Copyright (c) 2020 Lucas Voigt, Karl Monsma https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28541 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 A Construção da Nação no Brasil Imperial https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28593 <p>Em 1822, o Brasil deixa de ser colônia portuguesa ao declarar sua Independência. A partir de então, inicia-se um esforço para construir a nação brasileira, identificar seus fundamentos político-ideológicos, formar um aparato estatal capaz de administrar o território, criar uma legislação e definir critérios de cidadania para sua população. Todo este processo se deu sem que os preceitos colonialistas, como o racismo, fossem abandonados, por isso este trabalho busca acrescentar a leitura decolonial à análise deste período.</p> Renata Vieira, Paulo Roberto de Oliveira Copyright (c) 2020 Renata Vieira https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28593 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Pachukanis em Caracas https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/30542 <p>O presente estudo pretende, no tempo quente da política e com o esforço de esboçar uma tradução da obra de Pachukanis, trazer suas contribuições à compreensão do contexto venezuelano, tendo em vista os recentes (e importantes) acontecimentos que se passaram a partir de Caracas, tomada por crises e turbulências, em meio a um cenário internacional de ataque das forças do capital contra quaisquer organizações de esquerda ou mesmo não alinhadas a sua política externa. Nesse sentido, convidar Pachukanis a Venezuela significa analisar os contornos da forma jurídica em crise em relação aos laços neo(coloniais) no campo do direito internacional.</p> Ricardo Prestes Pazello, Moisés Alves Soares Copyright (c) 2020 Ricardo Prestes Pazello, Moisés Alves Soares https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/30542 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Considerações da Evolução do Tratamento das Relações China-América Latina nos Documentos da CEPAL https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/22242 <p>Este artigo tem por objetivo geral compreender o tratamento da CEPAL à China como um dos principais parceiros comerciais das economias latino-americanas e caribenhas, bem como potência global com influência cada vez maior na região. Em 2008, a crise financeira internacional revelou alguns novos fatos. O de maior envergadura foi a entrada maciça de investimentos de empresas chinesas em países da região. Outro elemento foi o novo estágio do superciclo de preços das commodities, pelo qual, as economias ricas em recursos naturais experimentaram um relaxamento da restrição externa. Neste aspecto, os países da região encaminharam iniciativas de retomada de instrumentos e instituições de cooperação financeira regional, bem como reavivaram o ‘velho desenvolvimentismo’ na integração econômica. Espera-se esclarecer se a CEPAL vem tratando a china como um parceiro comercial pelo qual seria possível aos países da região alcançar o crescimento com equidade e progresso técnico. Para o objetivo do artigo foram mapeadas as publicações da instituição desde 1994, quando foi publicado o primeiro documento a respeito da China. O procedimento metodológico adotado foi o documental para coleta dos dados, em que se coletou e analisou documentos institucionais da CEPAL para levantar suas informações e, dados os propósitos deste artigo, analisá-los.</p> Marcelo Pereira Fernandes, Rubia Cristina Wegner Copyright (c) 2019 Marcelo Pereira Fernandes https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/22242 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Você já foi a Portugal dos Pequenitos? Da fruição lúdico-educativa à reflexão (anti)colonial https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/23560 <p>Portugal dos Pequenitos é um parque temático infantil localizado na cidade de Coimbra, Portugal. Trata-se de uma obra inaugurada durante o Estado Novo (1933-1974) visando a construção da identidade nacional portuguesa sob os pilares da história, da cultura e da valorização da dimensão civilizacional do império. É um espaço educativo fortemente frequentado por crianças quer acompanhadas de seus pais ou responsáveis ou por meio de visitas escolares. Com o objetivo de compreender, do ponto de vista de três mulheres latino-americanas, a forma pela qual o processo de colonização é concebido e, consequentemente, materializado e difundido no Parque, neste texto são analisadas narrativas e imagens presentes nas galerias do parque registradas pelas autoras durante uma visita ao local. Sob a ótica das teorias anticoloniais identificamos em Portugal dos Pequenitos uma narrativa eurocêntrica do projeto colonial português e, portanto, a difusão de uma distorcida versão da relação colonizador-colonizado para os seus visitantes.</p> Ana Clara Giannecchini, Bárbara Ramalho, Lúcia Helena Alvarez Leite Copyright (c) 2019 Ana Clara Giannecchini, Bárbara Ramalho, Lúcia Helena Alvarez Leite https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/23560 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 Contextualização Sócio-Histórica da Fronteira Brasil-Uruguai https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26383 <p>O objetivo desse artigo é fazer um histórico sobre a fronteira Brasil-Uruguai e a disputa fronteiriça entre Portugal e Espanha para melhor compreendermos o contexto atual de Aceguá. Para isso, foi feita uma pesquisa documental e bibliográfica acerca da história e geografia local, além da condição atual de desenvolvimento fronteiriço. Trata-se de uma pesquisa inédita sobre Aceguá, com informações históricas até então não publicadas. Logo, o foco principal é registrar e documentar essa comunidade a partir da concepção do que é a fronteira, da história da fronteira luso-espanhola na América e da história atual da fronteira de Aceguá.</p> Cintia da Silva Pacheco Copyright (c) 2019 Cintia da Silva Pacheco https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/26383 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300 A Pesquisa em Ciência Política e os Povos Indígenas no Canadá: uma entrevista com Christopher Alcantara https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28335 <p>Christopher Alcantara é professor de ciência política da Western University em London, Canadá, e tem se dedicado ao estudo de povos indígenas e da política indigenista canadense a partir deste campo disciplinar. Seu livro <em>Negotiating the Deal: Comprehensive Land Claims Agreements in Canada</em>, publicado pela <em>University of Toronto Press,</em> em 2013, recebeu diversos prêmios importantes e se constituiu como uma referência para pesquisadores da área. Nessa entrevista, buscamos apresentar este importante autor do campo da ciência política canadense para a comunidade acadêmica brasileira, revisando os principais argumentos de seus dois mais recentes livros. Alcantara discorre sobre os desafios de fazer pesquisa científica que seja, ao mesmo tempo, decolonial e emancipatória, além de trazer benefícios concretos para as comunidades indígenas envolvidas. Por fim, o pesquisador dá conselhos a quem deseja iniciar seus estudos sobre esse tópico de pesquisa e não sabe por onde começar. Com esta entrevista, almejamos fortalecer o intercâmbio acadêmico de ideias e metodologias de pesquisa entre Brasil e Canadá, instigando o interesse de alunos e alunas de graduação e pós-graduação por assuntos relacionados à questão indígena nos dois países.&nbsp; <strong>&nbsp;</strong></p> Leonardo Barros Soares Copyright (c) 2020 Leonardo Barros Soares https://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/28335 Wed, 03 Jun 2020 00:00:00 -0300