[1]
J. da C. L. Marques, “A TAREFA DE RECORDAR A PESSOA FALECIDA: CONSIDERAÇÕES SOBRE O AMOR EM KIERKEGAARD”, RBFR, vol. 8, nº 1, p. 267–287, jun. 2022.