Classificadores nominais em três línguas indígenas da Amazônia brasileira: ampliando tipologias

Autores

  • Ana Suelly Arruda Câmara Cabral Universidade de Bras´ília
  • Kaman Kalapalo Universidade de Brasília
  • Makaulaka Mehinaku Awetí Universidade de Brasília
  • Sanderson Castro Soares de Oliveira Universidade de Brasília
  • Uraan Suruí Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.26512/rbla.v6i1.21063

Palavras-chave:

Classificadores nominais. Bases culturais. Significados metafóricos. Mehináku, Suruí e Nahukwá-Kalapálo.

Resumo

Descrevemos três sistemas de classificação nominal presentes em três línguas indígenas brasileiras ”“ Mehináku (família Aruák), Nahukwá-Kalapálo (família Karíb), e Suruí (falada pelos Paitér éy) (família Mondé, tronco Tupí). Com exceção do sistema de classificadores da língua Mehináku, do qual Mori (2005, 2007, 2012) descreveu alguns aspectos, os outros dois sistemas são aqui descritos pela primeira vez e juntos evidenciam singularidades de sistemas de classificação nominal ainda não considerados em estudos descritivos, históricos ou tipológicos sobre línguas Tupí e Karíb.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Suelly Arruda Câmara Cabral, Universidade de Bras´ília

Professor associado da Universidade de Brasília, Coordenadora do LALLI e Vicecoordenadora do Núcleo de Estudos Amazônicos da Universidade de Brasília. Pesquisadora em produtividade Científica, CNPq

Kaman Kalapalo, Universidade de Brasília

Mestre em Linguística pela Universidade de Brasília, professor de língua NahukwáKalapálo no Alto Xingu e pesquisador no LALLI da UnB

Makaulaka Mehinaku Awetí, Universidade de Brasília

Mestre em Linguística pela Universidade de Brasília, professor de língua Mehináku no Alto Xingu e pesquisador no LALLI da UnB

Sanderson Castro Soares de Oliveira, Universidade de Brasília

Professor adjunto da Universidade do Estado do Amazonas, Centro de Estudos Superiores
de Tabatinga e pesquisador no LALLI da UnB

Uraan Suruí, Universidade de Brasília

Graduando em Estudos Interculturais na Universidade de Rondônia, Campus de Ji-Paraná, professor de língua Suruí na Terra Indígena Sete de Setembro e pesquisador no LALLI da UnB

Referências

Cabral, Ana Suelly A. C.; Suruí, Uraan; Tupari, Raul; Isidoro, Edineia. Classificadores em línguas Tupí de Rondônia, em uma perspectiva diacrônica (Em preparação)

Corbera Mori, Ángel H. 2005 “A posse nominal em línguas Arawak do sul e Arawak central: uma abordagem descritiva”. Estudos Linguísticos 43(1), pp. 236-268.

______. 2007. Aspectos da estrutura nominal em Mehináku (Arawák). Estudos Lingüísticos (São Paulo), v. 1, pp. 249-257.

______. 2012. Waurá e Mehináku: um breve estudo comparativo. Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978), v. 41, pp. 196-205.

Crofts, M. 1973. Gramática Mundurukú. Brasília: SIL.

______. 1985. Aspectos da Língua Mundurukú. Brasília: SIL.

Derbyshire, Desmond. 1999. Carib. In Dixon, R. M. W. and Aikhenwald, A. (eds.), The Amazonian Languages, pp. 23-64. Cambridge: Cambridge University Press.

Everett, D. 2012. Language: the cultural tool. New York: Pantheon Books.

Franchetto, B. 1995. Processos fonológicos em kuikúro: uma visão auto-segmental. In Leo Wetzels (org.). Estudos fonológicos das línguas indígenas brasileiras, pp. 53-84. Rio de Janeiro: Editora UFRJ.

Gabas Jr., N. 1999. A Grammar of Karo (Tupi, Brazil), Ph.D. dissertation, University of California, UEA.

Gomes. D. M. 2006. Estudo Morfológico e sintático da Língua Mundurukú (Tupí). Tese de Doutorado, Universidade de Brasília.

Grinevald, Colette. 2000. A morphosyntactic typology of classifiers. In: Systems of Nominal Classsification, Ed. Gunter Senft, Cambridge: Cambridge University Press. pp. 93-113.

Grinevald, Colette. 2002. Making sense of nominal classification systems. Noun classifiers and grammaticalization variable. In: Ilse Wischer & Gabriele Diewald (Eds.). New reflections on Grammaticalization. Series: Typological studies in language, Vol. 49. Amsterdam/Philadelphia, John Benjamins B. V., pp. 259-275.

Grinevald, Colette; Frank Seifart. 2004. Noun Classes in African and Amazonian languages: towards a comparison. Linguistic typology n° 8, n° 2 , pp. 243-285.

Santos, Gélsama Mara Ferreira dos. 2007. Morfologia Kuikuro: Gerando nome e verbos. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2018-12-21

Como Citar

Cabral, A. S. A. C., Kalapalo, K., Awetí, M. M., Oliveira, S. C. S. de, & Suruí, U. (2018). Classificadores nominais em três línguas indígenas da Amazônia brasileira: ampliando tipologias. Revista Brasileira De Linguística Antropológica, 6(1), 165–193. https://doi.org/10.26512/rbla.v6i1.21063

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>