Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla <p style="text-align: justify;">A Revista Horizontes de Linguística Aplicada, fundada em 2002, publicação semestral mantida pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília, tem por objetivo divulgar textos inéditos na área de concentração de ensino e aprendizagem de línguas (LE, L2, língua adicional).</p> Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada pt-BR Revista Horizontes de Linguistica Aplicada 1677-9770 <p><a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/" rel="license"><img style="border-width: 0;" src="http://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/3.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons"></a><br>A Revista Horizontes de Linguística Aplicada de <a href="/index.php/horizontesla/index" rel="cc:attributionURL">http://seer.bce.unb.br/index.php/horizontesla/index</a> é licenciado sob uma <a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/" rel="license">Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported</a>.</p> <p>&nbsp;</p> <ol type="a"> <ol type="a"> <li class="show">Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, sendo o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Creative Commons Attribution License</a>&nbsp;o que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.</li> <li class="show">Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), <span style="text-decoration: underline;">com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</span></li> </ol> </ol> Acolhimento no ar: comunicação popular de/para migrantes venezuelanos em Roraima https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/42665 <p>Esta pesquisa objetiva descrever a presença da língua espanhola, da translinguagem e da transculturalidade em espaços de comunicação popular comandados por migrantes venezuelanos em Boa Vista-RR. Com um contexto de fronteira e migração cada vez mais forte na sociedade roraimense, o uso flexível de repertórios linguísticos ressalta a superdiversidade constitutiva do estado, na medida em que os meios de comunicação alternativos emergem como instrumentos de pertencimento dos migrantes de crise, podendo colaborar com a integração e o acolhimento desses grupos na nova sociedade. O marco teórico segue as características híbrida e transdiciplinar da Linguística Aplicada (LA); no que tange ao arcabouço metodológico, foi usada a abordagem qualitativa com pesquisa biblográfica, documental e de campo. Os resultados apontam para o crescimento de espaços radiofônicos de comunicação popular comandados por venezuelanos e destinados ao acolhimento de tal público, com uso da língua espanhola e da translinguagem de maneira natural; nesse cenário, a visibilização das línguas-culturas dos migrantes de crise está aumentando em Roraima junto com o vínculo de pertencimento na comunidade local.</p> Cora Elena Gonzalo Zambrano Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-30 2022-12-30 21 2 AG10 AG10 10.26512/rhla.v21i2.42665 Pedagogias decoloniais para o ensino de língua inglesa no contexto on-line: relato de prática https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/43444 <p>Este relato de prática busca investigar de que forma atividades elaboradas com base nas práticas decoloniais para aulas <em>on-line</em> síncronas de língua inglesa como língua adicional pode promover reflexões acerca de novas formas de ensinar e aprender, analisando, da perspectiva do docente, a possibilidade de mudanças nas nossas concepções de ensino e nossas experiências. O presente relato baseia-se teoricamente em conceitos referentes a ensino <em>on-line</em> (RABELLO, 2021; HODGES <em>et al.</em>, 2020), ensino de línguas adicionais no contexto <em>on-line</em> (TEH, 2021; NG, 2020), decolonialidade e práticas pedagógicas decoloniais (MIGNOLO; WALSH, 2018). Nós consideramos que, mediante o relato de prática, seria possível abandonar a convicção de que aprendemos línguas para fins comunicativos utilizando-nos somente das abordagens discutidas na academia, sem levar em consideração o movimento de resistência e reexistência que permeia um currículo diverso culturalmente, e trilhar novos rumos para nossa jornada acadêmica e profissional levando em consideração aspectos da teoria decolonial. Desta forma, nós acreditamos, a partir das reflexões trazidas neste relato, que as pedagogias decoloniais têm potencial de promover maior engajamento e propiciar diálogos capazes de promover transformações sociais e de desafiar as orientações e postulações pertencentes e comuns do Norte Global.</p> Beatriz Gama Rodrigues Rafael Gomes Rosa Thalita Christina Cavalcante Arré Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-30 2022-12-30 21 2 AG9 AG9 10.26512/rhla.v21i2.43444 Opções metodológicas para o uso de estratégias de aprendizagem da gramática por estudantes universitários moçambicanos https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/43844 <p>As estratégias de aprendizagem são, no geral, empreendimentos cognitivos que auxiliam os aprendentes de uma língua não materna (LNM) na aquisição desse sistema linguístico. O presente estudo, inspirado em Pawlak (2018), avalia o grau de uso de estratégias de aprendizagem da gramática em 30 estudantes universitários moçambicanos, no ano 2021, com base num questionário agrupando instâncias/estratégias de aquisição gramatical. O estudo defende, no final, que a maioria da população inquerida aplica as estratégias de aprendizagem da gramática, propondo opções metodológicas para a minoria dos aprendentes do Português LNM que desconhecem a sua aplicabilidade.</p> Nelson Ernesto Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-31 2022-12-31 21 2 AG8 AG8 10.26512/rhla.v21i2.43844 A cultura e seus múltiplos olhares no ensino-aprendizagem de línguas e na formação de professores de Espanhol em contexto telecolaborativo https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/45178 <p class="Abstract">Este estudo, de abordagem qualitativa e base etnográfica, investigou as crenças sobre cultura apresentadas por licenciandas do curso de Licenciatura em Letras Espanhol de uma universidade pública brasileira, bem como identificou os aspectos culturais presentes nas suas interações de Teletandem Institucional Integrado, realizadas com estudantes argentinos. Desta forma, foram realizadas discussões teóricas acerca do que se compreende por cultura e a sua presença no ensino de línguas e no contexto telecolaborativo, o Teletandem. A análise dos dados evidenciou que as licenciandas em Letras Espanhol compreendem a cultura desde uma perspectiva coletiva, mas também individual, como um aspecto que caracteriza <span style="color: windowtext;">um determinado grupo e como o conjunto de práticas sociais, conhecimentos, crenças, hábitos e informações compartilhados entre a sociedade. Outrossim, o Teletandem possibilitou a presença dos aspectos culturais dos dois países, em que as participantes brasileiras refletiram sobre os aspectos da sua cultura e da cultura argentina.</span></p> Rickison Cristiano de Araújo Silva Fábio Marques de Souza Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-16 2022-12-16 21 2 AG7 AG7 10.26512/rhla.v21i2.45178 Español en SPOC: a busca de uma solução para o ensino de espanhol para o ENEM em meio a uma pandemia https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/44356 <p>Neste trabalho, a partir dos princípios da teoria conectivista de Siemens (2004; 2007) e Downes (2016), apontada como uma teoria de aprendizagem para a era digital, apresentamos, no marco de CALL (<em>Computer Assisted Language Learning</em>), a proposta de um SPOC (<em>Small Private Online Course</em>) voltado para o ensino de língua espanhola para o Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM). O curso, integralmente <em>on-line</em> e em modelo gamificado, foi desenvolvido no ambiente virtual <em>Moodle</em>, tendo por base a metodologia DBR (<em>Design Based Research</em>). A DBR implica a análise de necessidades, desenvolvimento e aplicação de um recurso educacional para subsequente avaliação e remodelagem. Aqui, além de apresentarmos o curso originalmente desenvolvido, relatamos duas tentativas frustradas de aplicação junto a duas diferentes turmas de Ensino Médio durante os momentos mais difíceis da pandemia de COVID-19. Trazemos também nossas considerações a respeito das possíveis causas do insucesso. No momento, procuramos adaptar o curso para aplicá-lo na modalidade de sala de aula invertida, híbrida, a fim de verificarmos uma de nossas hipóteses, a de que as dificuldades encontradas foram devidas ao fato de o curso ser exclusivamente a distância.</p> Marcus Vinícius Liessem Fontana Naura Letícia Nascimento Coelho Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-05 2022-12-05 21 2 AG6 AG6 10.26512/rhla.v21i2.44356 Avaliação linguística em periódicos de Linguística Aplicada no Brasil: mapeamento das publicações https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/42637 <p>Avaliação é um dos temas de interesse da área de Linguística Aplicada (LA) devido aos impactos que pode gerar no ensino, na aprendizagem e em todos os aspectos e agentes envolvidos. Esta revisão sistemática da literatura objetiva identificar as publicações sobre avaliação de línguas no Brasil (língua(s) materna(s) e adicional(is)), buscando compreender como essa temática se situa na produção científica da área. O estudo mapeou os artigos que tratam sobre avaliação em periódicos nacionais de alto impacto no período entre 2015 e 2020. Os periódicos são especializados em LA e classificados com Qualis A1, a saber <em>Revista Brasileira de Linguística Aplicada</em>, <em>DELTA</em>, <em>Trabalhos em Linguística Aplicada</em> e <em>Linguística e Ensino</em>. Foram elencados 37 artigos a partir de filtros preestabelecidos. Para obtermos um panorama a respeito da avaliação de línguas nos últimos anos, consideramos (1) o percentual de estudos sobre avaliação; (2) o tipo de avaliação; (3) a língua foco do estudo revisado; e (4) a instituição de origem dos autores. Os resultados mostram que estudos sobre avaliação são pouco publicados nos periódicos de alto impacto, o que reforça a importância de se estudar o tema em todas sua complexidade para fomentar o debate acadêmico e auxiliar professores e demais agentes envolvidos a refletirem sobre suas práticas.</p> Giovana Lazzaretti Segat Simone Sarmento Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-16 2022-12-16 21 2 AG5 AG5 10.26512/rhla.v21i2.42637 Proposta para o trabalho com os aspectos fonético-fonológicos por meio da Aprendizagem Baseada em Problemas https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/43552 <p>As transformações sociais e a velocidade das informações têm mudado o cenário do ensino de línguas, trazendo novos desafios e a necessidade de repensar a prática pedagógica. A necessidade de um ensino condizente com a nova realidade traz o repensar da prática pedagógica na era pós-moderna do ensino de línguas, em que, não necessariamente, se segue um único método ou abordagem, mas, sim, que seja o professor o criador de seu método, embasado em uma ou mais abordagens. Aliado a esta perspectiva, este artigo apresenta uma proposta para o ensino do espanhol a brasileiros fazendo uso da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP). Nosso objetivo perpassa, portanto, pelo entendimento do surgimento da Era Pós-Método no ensino de línguas (KUMARAVADIVELU, 1994; 2001), as Metodologias Ativas de Aprendizagem (BACICH; MORAN, 2018; MATTAR, 2017, entre outros), trazendo sugestões do uso da ABP para o trabalho com /s/ e /z/, pares contrastivos no português, mas não no espanhol. Defende-se, a partir desta proposta, que o uso da ABP pode levar à problematização de situações que aluno e professor busquem solucionar como participantes ativos do processo.</p> Susiele Machry da Silva Luciene Bassols Brisolara Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-05 2022-12-05 21 2 AG4 AG4 10.26512/rhla.v21i2.43552 O caminho até o curso de Letras: perezhivanie, narrativas e meio social https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/44454 <p>Este artigo objetiva analisar as narrativas de uma estudante de Letras a respeito dos eventos anteriores que culminaram em sua escola pelo curso. O estudo consistiu em narrativas orais por meio de entrevistas com uma estudante de uma universidade federal do Sudeste brasileiro. Os relatos foram analisados qualitativamente tendo como orientação o conceito de <em>perezhivanie</em> definido por Vygotsky (2019). Os resultados indicam que a escolha por fazer Letras se organiza a partir de experiências anteriores que caracterizam uma identificação com o curso, principalmente no campo literário e da linguagem. Dessa forma, a <em>perezhivanie</em> de escolher Letras considera a relação do sujeito com o meio social, a interação com outros e, principalmente, o sentido que a estudante construiu de tudo que viveu e em relação ao que vive atualmente. O estudo busca contribuir aos debates em Linguística Aplicada sobre formação de professores e mais especificamente à perspectiva histórico-cultural.</p> Fernando Silvério de Lima Tátima Venâncio de Paula Mapa Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-05 2022-12-05 21 2 AG3 AG3 10.26512/rhla.v21i2.44454 O Programa de Residência Pedagógica e a atividade de professores em formação a partir de relatos reflexivos https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/44474 <p>No contato inicial com a prática docente, estudantes conseguem observar as dimensões e a complexidade da profissão. Em se tratando especificamente do Programa de Residência Pedagógica (PRP), este tem como objetivo inserir licenciandos/as no contexto escolar, a fim de incentivar o seu desenvolvimento profissional. Este texto objetiva identificar representações textualizadas por dois residentes de Letras-Inglês da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) acerca dos objetos constitutivos da atividade docente (AMIGUES, 2004), para compreender como essas representações impactam o desenvolvimento profissional deles. O <em>corpus</em> constitui-se de relatos reflexivos escritos pelos/as residentes. A análise se deu sob um olhar qualitativo-interpretativista, considerando, também, os pressupostos da Linguística Aplicada (LA) (MOITA LOPES, 2006). A pesquisa se apoia no quadro teórico-metodológico do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) e seu diálogo com as Ciências do Trabalho. Nos valemos das contribuições de autores como Amigues (2004), Bronckart e Machado (2004) e Medrado e Pérez (2011). A análise evidencia que os residentes parecem conseguir visualizar e entender como o trabalho do/a professor/a é feito de movimentos e reorganizações que, muitas vezes, precisam acontecer no momento da aula. Finalmente, revela o potencial que programas que fomentam práticas docentes – notadamente o PRP –, têm no entendimento da atividade profissional docente.</p> Edvaldo Santos de Lira Edmilson Luiz Rafael Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-12-05 2022-12-05 21 2 AG2 AG2 Práticas avaliativas em aulas de línguas estrangeiras: articulação didática entre o formativo e o somativo https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/42303 <p class="Abstract"><span lang="EN-US">Neste artigo, tratamos das relações entre as funções formativa e somativa da avaliação, na sala de aula de Língua Estrangeira, abordando as práticas avaliativas na perspectiva da Didática das línguas/culturas, que procura articular entre si as diferentes dimensões do ensinar e aprender uma língua. Realizamos uma reflexão teórico-metodológica, fundamentada na literatura sobre avaliação escolar (ALLAL, 2004; GATTI, 2002; FERNANDES, 2005; 2008), e sobre ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras (CONSELHO DA EUROPA, 2001; COURTILLON, 2003; DUPLESSIS, 2007), e analisamos uma unidade didática de Francês Língua Estrangeira com o objetivo de mostrar que, quando articuladas, procedimentos formativo e somativo contribuem para a qualidade do ensino e das aprendizagens em língua e para o consequente desenvolvimento da autonomia dos aprendentes. Concluímos que, no ensino e na aprendizagem de línguas, as atividades avaliativas, que se iniciam com o contrato didático e a apreensão dos objetivos didáticos, se fundem às atividades linguageiras, potencializando as aprendizagens cotidianas e articulando-se às atividades somativas e/ou certificativas decorrentes das demandas institucionais.</span></p> Luciana de Oliveira Alves Myriam Crestian Chaves da Cunha Copyright (c) 2022 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-09-21 2022-09-21 21 2 AG1 AG1 10.26512/rhla.v21i1.42303