https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/issue/feed Revista Horizontes de Linguistica Aplicada 2021-05-28T14:15:22-03:00 Vanessa Borges de Almeida horizontesla@gmail.com Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A Revista Horizontes de Linguística Aplicada, fundada em 2002, publicação semestral mantida pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília, tem por objetivo divulgar textos inéditos na área de concentração de ensino e aprendizagem de línguas (LE, L2, língua adicional).</p> https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/32893 Influência translinguística na produção do inglês como L3 2020-12-28T14:34:35-03:00 Pâmela Freitas Pereira Toassi pamelatoassi.ufc@gmail.com Mailce Borges Mota mailcemota54@gmail.com <p>Influência translinguística se refere ao fenômeno de como uma língua afeta a aquisição e o processamento de outra língua do mesmo falante. Bilíngues e multilíngues oferecem uma excelente oportunidade para o estudo do fenômeno de influência translinguística já que eles possuem múltiplos sistemas linguísticos em interação. Neste artigo apresentamos resultados de um estudo que investigou influência translinguística em bilíngues e trilíngues. Os objetivos do estudo foram: (1) analisar a influência de palavras cognatas na produção oral de falantes de inglês como L2 e L3 em termos de quantidade e tipo de cognatos (inglês-português, inglês-alemão, inglês-alemão-português); (2) investigar influência translinguística na produção do inglês como L3. Os participantes foram solicitados a narrarem uma história com base em quatro figuras. A análise das narrativas mostrou que bilíngues e trilíngues produziram um número semelhante de palavras cognatas do tipo português-inglês e português-inglês-alemão. Em relação ao tipo de cognato inglês-alemão, os trilíngues produziram um número maior dessas palavras, quando comparados aos bilíngues. Como os bilíngues não tinham conhecimento de alemão, estes resultados indicam que a L2 (alemão) dos trilíngues facilitou a produção dos cognatos inglês-alemão. Interpretamos estes resultados como evidência da coativação das línguas dos trilíngues.</p> 2021-04-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/34632 A construção de uma rede colaborativa de formação de professores de línguas 2020-10-27T11:11:00-03:00 Angela Maria Hoffmann Walesko angela.walesko@ufpr.br Denise Akemi Hibarino dhibarino@gmail.com <p>Este artigo objetiva discutir a importância do trabalho colaborativo para a formação inicial e continuada de professores de línguas, tendo como recorte as ações formativas no curso de extensão universitária Estágio <em>S</em>upervisionado em Línguas como Espaço Colaborativo de Formação Inicial e Continuada de Professores, realizado em 2019 na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Entre os resultados dessas ações está a construção de uma Rede Colaborativa de Formação de Professores de Línguas (RCFPL), entre professoras formadoras da UFPR e professoras da educação básica. Este texto fundamenta-se em perspectivas de educação linguística (CAVALCANTI, 2006; SCHLATTER, 2013) que levam em consideração o trabalho colaborativo por meio de práticas como co-ensino e <em>coaching </em>(CUNHA, 2016; NOGUEIRA, 2011). Como conclusão, são apontadas reflexões sobre os limites e as potencialidades dessa experiência, além da relevância de práticas colaborativas na formação inicial e continuada de professores de línguas.</p> 2021-04-30T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/34303 O diário como instrumento metodológico no ensino e na pesquisa em inglês 2021-03-04T11:04:52-03:00 Eliana Kobayashi likobayashi@ifsp.edu.br <p>A pesquisa em Ciências Humanas sempre enfrentou questionamentos sobre confiabilidade devido à complexidade de seu objeto de estudo, tornando discussões sobre seus instrumentos metodológicos relevantes. Este estudo, realizado em uma instituição de ensino pública, focaliza o uso de diários pelos alunos em uma investigação sobre multiletramentos e autonomia no ensino de inglês, por meio do trabalho em conjunto das disciplinas de automação e língua inglesa. Busca-se responder duas perguntas: há evidências da eficácia metodológica do diário? Quais conclusões podem ser depreendidas das opiniões dos participantes elaboradores dos diários? Um questionário composto por perguntas abertas e fechadas também foi aplicado aos alunos. Os resultados apontam para a eficácia do diário, que possibilita o acesso a dados que não seriam possíveis de serem identificados externamente e auxilia os alunos em reflexões, compreensão e organização do processo de aprendizado.</p> <p> </p> 2021-06-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/36140 Do grau de dificuldade para um contínuo de complexidade: análise textual de itens do Enem 2021-05-06T16:42:53-03:00 Clemilton Lopes Pinheiro clemiltonpinheiro@hotmail.com Jailson Almeida Conceição ufrn01688@ufrn.edu.br <p>As pesquisas no campo dos estudos da linguagem sobre as provas do Enem compõem um cenário vasto de temas e abordagens. Neste trabalho, particularizamos a dimensão textual dos itens da prova. Nosso objetivo é, portanto, o de propor a análise do item pela perspectiva da complexidade textual, e, dessa forma, contribuir para o debate acerca da sua qualidade e do seu comportamento empírico. Apresentamos indicadores de complexidade de natureza textual, relacionados à dimensão composicional do texto, que permitem observar, nos itens, diferentes níveis dentro de um contínuo de complexidade. Consideramos duas categorias textuais: os tipos de discurso e o tópico discursivo. Para demostrar o raciocínio de que os itens da prova podem ser analisados segundo o critério da complexidade textual, apoiado nessas duas categorias, analisamos 24 itens da prova do Enem/2016.</p> 2021-06-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/32877 Representações de professores a respeito de imigrantes em idade escolar nas escolas públicas do Distrito Federal 2021-03-26T18:35:59-03:00 Sabrina Aglae Sonai sabrinaaglae@gmail.com Lúcia Maria de Assunção Barbosa luciunb@gmail.com <p class="Abstract"><span lang="EN-US">Diversas crianças e jovens imigrantes são matriculados nas escolas públicas do Distrito Federal (DF), no Brasil. Em geral, por não terem conhecimento prévio da língua portuguesa, eles podem enfrentar dificuldades para acompanhar as aulas (CUNHA, 2015; SONAI, 2019). Diante desse contexto, o professor desempenha um papel importante para o acolhimento e a inserção desse público nessa outra realidade linguístico-cultural. Este artigo tem como objetivo investigar e analisar as representações sociais de professores da rede pública sobre a inserção desse público no ambiente escolar (MOSCOVICI, 2015; JODELET, 2001). Este trabalho é de natureza qualitativa (BODGAN; BIKLEN, 1994) e de cunho exploratório (SEVERINO, 2016; GIL, 2012), na modalidade estudo de caso (RAMPAZZO, 2002; YIN, 2005; PADUÁ, 2010). Para a coleta de dados foi aplicado um questionário com 12 perguntas para 16 professores de diferentes áreas do conhecimento. Esta pesquisa revela uma demanda de políticas públicas que garantam a implementação de cursos de formação especializada que instruam os professores e outros agentes escolares para o acolhimento desse público, cursos de língua portuguesa para os aprendentes imigrantes, contratação de tradutores e intérpretes, dentre outros.</span></p> 2021-04-30T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/32763 Tecnologias digitais no ensino de inglês por graduados nas modalidades a distância e presencial 2020-10-01T15:47:09-03:00 Fábio Rodrigo Bezerra de Lima rodrigo_bezerra1@yahoo.com.br Áurea Suely Zavam aurea.ufc@gmail.com <p class="Abstract">Este artigo versa sobre a incorporação de tecnologias digitais nas aulas de língua inglesa de professores graduados na modalidade a distância e presencial. Os professores a distância possuem uma formação obrigatoriamente integrada à tecnologia, e nos interessa analisar os usos que o professor de inglês da escola pública faz dessas tecnologias, considerando se sua formação na graduação, na modalidade a distância ou presencial, teve influência em sua práxis e se contribuiu para a melhoria do ensino da língua estrangeira. Para essa análise foram utilizadas as escalas de dois modelos de integração tecnológico-pedagógica que poderiam ser incorporados pelos professores de língua inglesa: o SAMR, de Ruben Puentedurra (2009), e o Will, Skill, Tool, de Voogt e Knezek (2008). Sob referencial teórico e metodológico dos estudos em CALL, os dados coletados de quatro professores foram analisados em triangulação (entrevista, questionário e observação das aulas) e concluiu-se que, inesperadamente, os professores da modalidade EAD se mostraram em níveis próximos aos da modalidade presencial no que tange à incorporação tecnopedagógica. Embora a formação tenha sido relevante, não se pode concluir por este estudo que ela tenha contribuído mais significativamente na prática docente do que outros aspectos formativos, pessoais e profissionais.</p> 2021-05-25T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/36452 A mediação no Teletandem durante a pandemia da COVID-19 2021-05-06T09:55:25-03:00 Bruna da Silva Campos bs.campos@unesp.br Camila Maria da Costa Kami camila.kami@unesp.br Ana Cristina Biondo Salomão ana.salomao@unesp.br <p>O Teletandem é uma modalidade de aprendizagem telecolaborativa de línguas mediada pelas tecnologias digitais da informação e da comunicação que promove o contato entre universitários brasileiros e estrangeiros e o intercâmbio de línguas e culturas, sendo estruturado por dois elementos: as sessões de interação e as sessões de mediação. Na Unesp Araraquara ele é realizado, habitualmente, no laboratório de idiomas. Devido ao distanciamento/isolamento social resultante da pandemia da Covid-19, o Teletandem passou a ocorrer de forma totalmente remota, o que trouxe mudanças principalmente à sessão de mediação. Este estudo, de natureza qualitativa e interpretativista, visou refletir acerca dessas mudanças ocorridas por meio da análise de dados provenientes de questionários e de transcrição das sessões de mediação. Os resultados indicam que a ferramenta <em>WhatsApp</em> não se mostrou eficaz para a condução das sessões de mediação, uma vez que o entrecruzamento de mensagens comprometeu o fluxo das conversas, não fomentando as reflexões sobre as questões colocadas pelas mediadoras. Em contrapartida, a mediação via <em>Zoom</em> assemelhou-se à mediação presencial e manteve os elementos desencadeadores de reflexão: sociointeracionismo, metacognição e compartilhamento de experiências. Tais achados poderão ser usados para se (re)pensar a organização e o alcance do Teletandem após o período pandêmico.</p> 2021-06-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/36115 Ressonâncias discursivas construídas sobre o uso do LD de inglês no Pará em tempos de crise 2021-05-07T10:56:45-03:00 Makoy Santos da Silva makoy.silva@escola.seduc.pa.gov.br Ana Emília Fajardo Turbin anafajardo@unb.br <p>Objetivamos investigar, por meio do depoimento de duas professoras de inglês (identificadas por K e M) <br />da rede pública de ensino do Estado do Pará, de que forma o livro didático (LD) de inglês tem sido <br />utilizado como instrumento de ensino e aprendizagem durante a pandemia do novo coronavírus. <br />Embasamo-nos em Choppin (2004) e Oliveira et al. (1984) por entendermos que o LD é um recurso <br />significativo e relevante. Elegemos a noção de ressonância discursiva de Serrani-Infante (1991, 1997, <br />2001) para a análise de dados. A metodologia está dentro de um paradigma qualitativo – um estudo de <br />caso. Nosso instrumento da coleta de dados é o aplicativo eletrônico WhatsApp e utilizamos uma <br />entrevista semiestruturada. Como resultado, identificamos que o LD de inglês, em tempos de crise, não <br />foi utilizado, mesmo as docentes cientes de que o livro havia sido entregue aos alunos e da possibilidade <br />de alguns deles trabalharem-no por meio de aulas online.</p> 2021-06-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada https://periodicos.unb.br/index.php/horizontesla/article/view/37559 Inglês como língua franca (ILF) e translinguagem no ensino remoto emergencial 2021-05-28T14:15:22-03:00 Jane Helen Gomes de Lima janehelenglima@gmail.com Graziella Pavei Peruch Rosso peruchgraziela@gmail.com Liviã Gonçalves Rocha Pasini liviarochapasini@gmail.com <p>A pandemia da Covid-19 trouxe consigo a necessidade de articular práticas educacionais que fizessem chegar o ensino aos alunos, mesmo fora da escola. Essa nova modalidade de ensinagem remota foi possibilitada com o auxílio das TDICs e suas ferramentas digitais. Com a implementação da BNCC e o ensino remoto emergencial, professores de língua inglesa se viram tentando adequar suas práticas tanto às ferramentas digitais como à perspectiva do ILF. Em resposta à nova realidade, definimos como objetivos deste estudo: i) compartilhar uma aula de língua inglesa implementada nos anos iniciais de duas escolas do ensino fundamental I durante o ensino remoto emergencial, com o foco em desenvolver uma prática translíngue com os estudantes por meio das TDICs e suas ferramentas digitais e ii) refletir sobre os resultados produzidos por essa aula à luz dos estudos da área de Inglês como Língua Franca (ILF). As reflexões apontam que os conceitos ILF e translinguagem podem ser frutíferos para a escola pública.</p> 2021-07-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Horizontes de Linguistica Aplicada