Em viagem:

sobre outras paisagens e movimentos no romance contemporâneo

Autores

  • Maria Isabel Edom Pires Universidade de Brasília (UnB)

DOI:

https://doi.org/10.1590/2316-40184418

Resumo

Sobre os diferentes deslocamentos de alguns protagonistas na literatura brasileira, talvez se possam destacar, no romance Lorde, de João Gilberto Noll, alguns aspectos que variam em gradação, como a consciência do exílio, a experiência entre dois mundos e o contato com a clandestinidade.  Personagens que transitam nos romances Algum lugar, de Paloma Vidal; Azul-corvo, de Adriana Lisboa; e Estive em Lisboa e lembrei de você, de Luiz Ruffato, também apontam para essas motivações, encarnam a migração contemporânea e assinalam mapas culturais diversos.  Pretende-se aqui indagar sobre os pontos de convergência entre as referidas obras, refletindo sobre como a literatura brasileira tem pensado a viagem a partir de alguns momentos fundamentais da sua constituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AVELAR, Idelber (2003). Bildungsroman em suspenso: quem ainda aprende com os relatos e viagens? Alegorias da derrota: a ficção pós-ditatorial e o trabalho do luto na América Latina. Tradução de Saulo Gouveia. Belo Horizonte: UFMG.

HATOUM, Milton (1989). Relato de um certo Oriente. São Paulo: Companhia das Letras.

KRISTEVA, Julia (1994). Estrangeiros para nós mesmos. Tradução de Maria Carlota Carvalho Gomes. Rio de Janeiro: Rocco.

KURY, Lorelai (2001). Viajantes-naturalistas no Brasil oitocentista: experiência, relato e imagem. História, Ciências, Saúde, Manguinhos, v. 8 (suplemento), p. 863-80.

LISBOA, Adriana (2010). Azul-corvo. Rio de Janeiro: Rocco.

NOLL, João Gilberto (2004). Lorde. São Paulo: Francis.

PIÑON, Nélida (1984). A República dos sonhos. Rio de Janeiro: Francisco Alves.

POZENATO, José Clemente (1985). O quatrilho. Porto Alegre: Mercado Aberto.

RUFFATO, Luiz (2009). Estive em Lisboa e lembrei de você. São Paulo: Companhia das Letras.

SAID, Edward (1995). Cultura e imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras.

SCHWARZ, Roberto (1988). As ideias fora do lugar. In: SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas. São Paulo: Livraria Duas Cidades.

SÜSSEKIND, Flora (1990). O Brasil não é longe daqui: o narrador, a viagem. São Paulo: Companhia das Letras.

VIDAL, Paloma (2009). Algum lugar. Rio de Janeiro: 7Letras.

VIDAL, Paloma (2012). A escrita performática de João Gilberto Noll. Revista Teresa, São Paulo, n. 10/11, p. 300-11.

Publicado

2014-12-08

Como Citar

Pires, M. I. E. (2014). Em viagem:: sobre outras paisagens e movimentos no romance contemporâneo. Estudos De Literatura Brasileira Contemporânea, (44), 389-403. https://doi.org/10.1590/2316-40184418