A hora da estrela e o mal estar das elites

Autores

  • Lúcia Sá

Resumo

Análise de A hora da estrela, de Clarice Lispector, com enfoque na relação entre o narrador, Rodrigo S. M., e sua protagonista Macabéa. Partindo dos preconceitos revelados por Rodrigo na criação de sua personagem nordestina, o artigo propõe que o romance de Clarice Lispector pode ser lido como um exame do discurso contraditório das elites intelectuais brasileiras na sua tentativa de representar os pobres. A artigo faz ainda uma breve comparação entre a personagem Macabéa e a célebre família de retirantes do romance Vidas secas, de Graciliano Ramos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOSI, Alfredo. “Céu, inferno”, em Céu, inferno: ensaios de crítica literária e ideológica. São Paulo: Ática, 1988.

DALCASTAGNÈ, Regina. “Contas a prestar: o intelectual e a massa em A hora da estrela de Clarice Lispector”. Revista de Crítica Literaria Latinoamericana, nº 51. Hanover, 2000, pp. 83-98.

KLOBUCKA, Anna. “In different voices: gender and dialogue in Clarice Lispector’s metafiction”, em PAZOS ALONSO, Cláudia (ed.). Women, literature and culture in the portuguese-speaking world.. Lempeter: Edwin Mellen, 1996.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

MORICONI, Ãtalo. “The Hour of the Star or Clarice Lispector’s trash hour”. Portuguese Literary and Cultural Studies, nº 4-5, 2001, pp. 212-21.

OLIVEIRA, Solange Ribeiro de. “Clarice Lispector e o repúdio ao exotismo em A hora da estrela”, em SOUZA, Eneida Maria de e Júlio César MACHADO (orgs.). Anais: primeiro e segundo simpósios de literatura comparada. Belo Horizonte: Imprensa da Universidade Federal de Minas Gerais, 1987.

PEIXOTO, Marta. “‘Fatos são pedras duras’: urban poverty in Clarice Lispector”, em PAZOS ALONSO, Cláudia e Claire WILLIAMS (eds.). Closer to the wild heart. essays on Clarice Lispector. Oxford: The European Humanities Research Center, 2002.

RAMOS, Graciliano. Vidas Secas. São Paulo: Record, 1985.

SLOAN, Cynthia. “The social and textual implications of the creation of a male narrating subject in Clarice Lispector’s A hora da estrela”. Luso-Brazilian Review, nº XXXVIII, 2001, pp. 89-102.

Downloads

Publicado

2011-01-18

Como Citar

Sá, L. (2011). A hora da estrela e o mal estar das elites. Estudos De Literatura Brasileira Contemporânea, (23), 49–65. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/estudos/article/view/8990

Edição

Seção

Seção Temática