Violência de Estado e de gênero em três contos de Bernardo Kucinski

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/2316-40186116

Palavras-chave:

literatura contemporânea, literatura e violência, literatura e história

Resumo

O presente trabalho se propõe a analisar os contos “Sobre a natureza do homem”, “Você vai voltar pra mim” e “Recordações do casarão”, todos contidos no livro Você vai voltar pra mim e outros contos (2014a), de Bernardo Kucinski. Os textos selecionados têm como temática central experiências vinculadas à ditadura militar no Brasil e serão analisados sob a hipótese de que, em seus enredos, há um vínculo entre violência de Estado e violência de gênero. A análise tem como base a compreensão de que os contos de Kucinski possuem um teor testemunhal, ou seja, há uma implicação do conteúdo histórico sobre o conteúdo literário. A partir de tal recorte e da leitura empreendida, é possível concluir que a violência do Brasil ditatorial manifestou uma face patriarcal e que a literatura é um espaço frutífero à elaboração e reflexão sobre a barbárie.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARNS, Dom Paulo Evaristo (Org.) (1985). Brasil: nunca mais. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes.

BOURDIEU, Pierre (2014). A dominação masculina. Tradução de Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: BestBolso.

DAS, Veena (2007). Language and body. In: DAS, Veena. Life and words: violence and the descent into the ordinary. Califórnia: University of California Press. p. 38-58.

GASPARI, Elio (2011). A ditadura escancarada. São Paulo: Companhia das letras.

GINZBURG, Jaime (2012). Linguagem e trauma na escrita do testemunho. In: GINZBURG, Jaime. Crítica em tempos de violência. São Paulo: Edusp. p. 51-60.

GINZBURG, Jaime (2013). Literatura, violência e melancolia. Campinas: Autores associados.

KEHL, Maria Rita (2010). Tortura e sintoma social. In: TELES, Edson; SAFATLE, Vladimir (Org.). O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo. p. 123-132.

KUCINSKI, Bernardo (2014a). Você vai voltar pra mim e outros contos. São Paulo: Cosac Naify.

KUCINSKI, Bernardo (2014b). Você vai voltar pra mim. In: KUCINSKI, Bernardo. Você vai voltar pra mim e outros contos. São Paulo: Cosac Naify. p. 69-71.

KUCINSKI, Bernardo (2014c). Sobre a natureza do homem. In: KUCINSKI, Bernardo. Você vai voltar pra mim e outros contos. São Paulo: Cosac Naify. p. 43-56.

KUCINSKI, Bernardo (2014d). Recordações do casarão. In: KUCINSKI, Bernardo. Você vai voltar pra mim e outros contos. São Paulo: Cosac Naify. p. 111-125.

KUCINSKI, Bernardo (2014e). K. Relato de uma busca. São Paulo: Cosac Naify.

MARCO, Valeria de (2004). A literatura de testemunho e a violência de Estado. Lua Nova, São Paulo, n. 62, p. 45-68. Disponível em: https://bit.ly/330cNZS. Acesso em: 29 jul. 2014.

MICHAEL, Joachim (2017). Memória do desaparecimento: a ditadura no romance K. Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski. Revista Teresa, São Paulo, n. 17, p. 15-30, abr. Disponível em: https://bit.ly/3lXhe01. Acesso em: 9 jul. 2017.

SCHMIDT, Rita Terezinha (2017). Entrevista concedida a Jaime Ginzburg em 2 de maio de 2016. Revista Teresa, São Paulo, n. 17, p. 251-264, abr. Disponível em: https://bit.ly/3jRT7OE. Acesso em: 9 jul. 2017.

VIEIRA, Beatriz de Moraes (2010). As ciladas do trauma: considerações sobre história e poesia nos anos 1970. In: TELES, Edson; SAFATLE, Vladimir (Org.). O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo. p. 151-176.

Downloads

Publicado

2020-11-22

Como Citar

Leandra Postay. (2020). Violência de Estado e de gênero em três contos de Bernardo Kucinski. Estudos De Literatura Brasileira Contemporânea, (61), 1–12. https://doi.org/10.1590/2316-40186116