Poéticas do desejo e dos prazeres LGBTQ na Poesia gay brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/2316-4018614

Palavras-chave:

homoafetividade, antologia, poesia gay brasileira, sujeitos dissidentes

Resumo

Antologia é um compêndio de textos, de um ou vários autores, escolhidos por um organizador com a finalidade de colocar em evidência uma estética, um período ou uma temática. Antologias, portanto, dizem muito das políticas editoriais e sociais do seu tempo. Desse modo, o artigo se propõe a analisar Poesia gay brasileira (2017), coletânea que reúne poemas do século XIX ao XXI a partir da temática da homossexualidade ou homoafetividade. O recorte do estudo, porém, se restringe aos textos nos quais o discurso encena os afetos LGBTQ, o desejo e suas tensões, os prazeres e suas marcas na cultura. Em suma, interessa pensar como o discurso sobre as práticas eróticas desses sujeitos se desloca para uma postura política sobre a sexualidade. Entre outros suportes teóricos, a análise baseia-se em Butler (2017; 2019a; 2019b), Foucault (2015), Preciado (2011; 2014), Rolnik (2018), Rubin (2017), Sejo e Carrascosa (2016) e Vidarte (2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BUTLER, Judith (2017). Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

BUTLER, Judith (2018). Corpos em aliança e a política das ruas: notas para uma teoria performativa de assembleia. Tradução de Fernanda Siqueira Miguens. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

BUTLER, Judith (2019a). Atos performáticos e a formação dos gêneros: um ensaio sobre a fenomenologia e teoria feminista. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo. p. 213-230.

BUTLER, Judith (2019b). Corpos que importam: os limites discursivos do “sexo”. Tradução de Veronica Daminelli e Daniel Yago Fraçoli. São Paulo: n-1; Crocodilo.

FOUCAULT, Michel (2015). História da sexualidade 1: a vontade de saber. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. São Paulo: Paz e Terra.

LORDE, Audre (2007). Uses of the erotic: the erotic as power. New York: Crossing Press. (Sister Outsider)

LOPES, Denilson (2002). Uma história brasileira. In: LOPES, Denilson. O homem que amava rapazes e outros ensaios. Rio de Janeiro: Aeroplano. p. 121-164.

MACHADO, Amanda; MOURA, Marina (Org.) (2017). Poesia gay brasileira: antologia. Belo Horizonte: Machado; São Paulo: Amarelo Grão.

PAZ, Octavio (1994). A dupla chama: amor e erotismo. Tradução de Wladir Dupont. São Paulo: Siciliano.

PRECIADO, Beatriz (2011). Multidões queer: notas para uma política dos “anormais”. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 11-20, jan./abr.

PRECIADO, Beatriz (2014). Manifesto contrassexual: práticas subversivas de identidade sexual. Tradução de Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: n-1.

ROLNIK, Suely (2018). Esferas da insurreição: notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1.

RUBIN, Gayle (2017). Políticas do sexo. Tradução de Jamille Pinheiro Dias. São Paulo: Ubu.

SAEZ, Javier; CARRASCOSA, Sejo (2016). Pelo cu: políticas anais. Tradução de Rafael Leopoldo. Belo Horizonte, MG: Letramento.

TREVISAN, João Silvério (2018). Devassos no paraíso: a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. Rio de Janeiro: Objetiva.

VIDARTE, Paco (2019). Ética bixa: proclamações libertárias para uma militância LGBTQ. Tradução de Maria Selenir Nunes dos Santos e Pablo Cardellino Soto. São Paulo: n-1.

WITTIG, Monique (2006). El pensamiento heterosexual y otros ensayos. Tradução de Javier Sáez e Paco Vidarte. Madrid: Egales.

Downloads

Publicado

2020-11-22

Como Citar

Claudicélio Rodrigues da Silva. (2020). Poéticas do desejo e dos prazeres LGBTQ na Poesia gay brasileira. Estudos De Literatura Brasileira Contemporânea, (61), 1–14. https://doi.org/10.1590/2316-4018614