[1]
D. B. de Albuquerque e G. F. Schmaltz Neto, “As contribuições das ciências cognitivas para ecolinguística”, ECO-REBEL, vol. 2, nº 1, p. 95-110, fev. 2016.