Sons em performance na Kallipolis: conteúdo e forma da arte poética na República de Platão (Pl. Rep. 376d-398b)

Autores

  • Gilmar Araújo Gomes Universidade de Brasília

Palavras-chave:

Sons, Performance, Poesia, República, Platão

Resumo

No texto que se segue serão consideradas as ênfases de sentido presentes nas
passagens específicas da República de Platão (Pl. Rep. 376d-398b) onde seu autor se ocupa de distinguir quais os modos aceitáveis e permitidos para o exercício da arte poética numa cidade idealmente justa. Nessas passagens referidas serão expostos os meios pelos quais Platão propõe, por boca de Sócrates, a aplicação de uma metodologia de ensino para os guardiões da cidade justa, através da qual a declamação nos atos cênicos seja avaliada em duas ênfases: conteúdo e forma. Segundo esse escrutínio, aqueles que executarem sons em performance distinta dos ideais de conteúdo e forma propostos para a kallipolis serão expulsos da República.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilmar Araújo Gomes, Universidade de Brasília

Doutorando em Metafísica pela Universidade de Brasília (UnB).

Referências

ALCÂNTARA, Othaniel. (2020). O Ethos dos Modos Musicais. Disponível em: <https://www.aredacao.com.br/colunas/137111/o-ethos-dos-modos-musicais>.

Acessado em: 17/11/2021.

BEINER, Ronald. (2010). Civil Religion: a dialogue in the history of political philosophy. London: Cambridge University Press.

BORTOLINI, Mateo. (2010). Before Civil Religion: On Robert Bellah’s Forgotten

Encounters with America, 1955-1965, Sociologica, v.3.

CASERTANO. Giovanni. (2011). Uma Introdução à República de Platão. São Paulo:

Paulus.

CASTRO, Tiago de Lima. (s. d.) Cidade e Música Segundo Platão: Platão e os perigos da música à cidade. Disponível em: <https://www.psicologiahailtonyagiu.

psc.br/materias/artigos-at/1167-a-musica-e-a-cidade-segundo-platao>. Acessado

em: 16/11/2021.

COUTO, Richard; WEBER, Eric Thomas. (2010). Civil Religion. in: Political and Civic Leadership: a reference handbook, edited by Richard Couto. Washington, D.C.: Sage Press. Chapter 57, p. 505-512.

DIAS, Rosa. (2014). A Música no Pensamento de Aristóteles. Ensaios Filosóficos,

vol. X, dez., Rio de Janeiro, p. 91-99.

ERLER, Michael. (2012). Platão. Tradução de Enio Paulo Giachini. São Paulo:

Annablume Clássica. Brasília/DF: Editora Universidade de Brasília. Coleção

Archai: As origens do pensamento ocidental.

ROCHA JÚNIOR, Roosevelt Araújo da. (2017). Música e Filosofia em Platão e

Aristóteles. Discurso, n. 37, São Paulo, p. 31-53. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/discurso/article/view/62912/65709>. Acessado em: 18/11/2021

PEREIRA, Maria Helena da Rocha. (2001). Platão. A República (tradução, apresentação e notas). 9ª ed. Porto: Fundação Calouste Gulbenkian.

PLATO. Republic. In: BURNET, John (ed.). (1903). Platonis Opera (OCT). Disponível em: <https://www.perseus.tufts.edu/hopper/text?doc=Perseus%3atext%

a1999.01.0167>. Acessado em: 18/10/2021.

PURSHOUSE, Luke. (2010). A República de Platão: um guia de leitura. São Paulo: Paulus.

SHULZ, Evans C. O. (2011). Música, por Platão. Disponível em:

blogspot.com/2011/11/musica-por-platao.html>. Acessado em: 18/11/2021.

TRABATTONI, Franco. (2012). Platão. Coimbra: Imprensa da Universidade de

Coimbra. São Paulo: Annablume Clássica. Coleção Archai: As origens do pensamento

ocidental.

Downloads

Publicado

2022-04-28

Como Citar

Gomes, G. A. (2022). Sons em performance na Kallipolis: conteúdo e forma da arte poética na República de Platão (Pl. Rep. 376d-398b). Dramaturgias, (19), 181–191. Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/dramaturgias/article/view/45011