Tecnologia Social: base conceitual

Autores

  • Renato Peixoto Dagnino Correio Universidade Esatdual de Campinas

Palavras-chave:

tecnologia social; ciência

Resumo

Tecnologia Social (TS) é o resultado da ação de um coletivo de produtores sobre um processo de trabalho que, em função de um contexto socioeconômico que engendra a propriedade coletiva dos meios de produção, e de um acordo social que legitima o associativismo, o qual enseja no ambiente produtivo um controle autogestionário e uma cooperação de tipo voluntário e participativo, é capaz de alterar este processo no sentido de reduzir o tempo necessário à fabricação de um dado produto e de fazer com que a produção resultante seja dividida de forma estabelecida pelo coletivo. Segundo a definição mais freqüente no Brasil, que é onde o conceito foi gerado, entende a Tecnologia Social (TS) como compreendendo "produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social". (www.rts.org.br). Tal definição reflete a correlação de forças existente no conjunto ideologicamente heterogêneo de atores envolvidos com a TS, o qual abriga desde os que entendem a TS como um elemento das propostas de Responsabilidade Social Empresarial até os que labutam em prol da construção de uma sociedade socialista

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Peixoto Dagnino Correio, Universidade Esatdual de Campinas

Professor titular no Departamento de Política Científica e Tecnológica da UNICAMP ; tem graduação em engenharia (Porto Alegre) e Economia (Chile) mestrado e o doutorado no Brasil; livre docência  (UNICAMP) e Pós-Doutorado na Universidade de Sussex na área de Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia. 

Downloads

Publicado

2011-06-16

Como Citar

Correio, R. P. D. (2011). Tecnologia Social: base conceitual. Ciência &Amp; Tecnologia Social, 1(1). Recuperado de https://periodicos.unb.br/index.php/cts/article/view/7794