A construção da cidadania como esforço simbólico e ideológico

a auto-representação de Ênio, poeta romano

Authors

  • Everton da Silva Natividade

Keywords:

Ênio, Anais, Auto-representação, Romano, Cidadão-poeta

Abstract

Nos sumus Romani, qui fuimus ante Rudini, “Nós, que antes fomos rudinos, somos romanos”–. Este fragmento (313, ed. Valmaggi), um dos mais conhecidos dos Anais de Quinto Ênio (239 ”“ ca. 169 a. C.), faz referência explícita à cidadania adquirida pelo poeta, provavelmente no ano de 184 a. C., uma das datas assinaladas como terminus post quem do começo da redação do poema épico. Também em outros fragmentos, ainda que menos explicitamente, Ênio mostra o seu sentimento de pertença, nomeando-se romano, além de cantor da gesta de Roma. A partir do estudo combinado de tais fragmentos, este trabalho procura analisar a imagem que o poeta cria de si mesmo como cidadão romano dentro dos Anais e, por conseguinte, como essa persona se auto-representa.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Published

2010-12-08

How to Cite

Natividade, E. da S. (2010). A construção da cidadania como esforço simbólico e ideológico: a auto-representação de Ênio, poeta romano. Revista Archai, (4), 65–70. Retrieved from https://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/2273