A cidade e a palavra

considerações sobre Sete contra Tebas

Authors

  • Beatriz de Paoli

Keywords:

Ésquilo, Sete contra Tebas, Adivinhação, Cledomancia

Abstract

Nos versos iniciais da tragédia Sete contra Tebas, Etéocles reconhece a necessidade de pronunciar palavras adequadas como um de seus deveres enquanto dirigente e defensor da cidade de Tebas. A preocupação de Etéocles com o que deve ou não ser dito frente à iminência do ataque inimigo advém de uma percepção da linguagem como uma forma divina do mundo, o que fundamenta a crença entre os gregos de que palavra possui um nume que nela reside e que faz com que ela se cumpra, sendo, desse modo, profética. O objetivo desta comunicação é, portanto, refletir sobre a contribuição da palavra para a defesa da cidade nos Sete contra Tebas, de Ésquilo.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Published

2010-12-08

How to Cite

Paoli, B. de. (2010). A cidade e a palavra: considerações sobre Sete contra Tebas. Revista Archai, (4), 39–44. Retrieved from https://periodicos.unb.br/index.php/archai/article/view/2270