O desencanto do outro

Mistério, magia e religião nos estudos do mundo rural no Brasil

Autores

  • Carlos Rodrigues Brandão

Palavras-chave:

Antropologia

Resumo

De que maneiras podem aparecer ou não ”” variáveis, ocultas, de corpo inteiro ou aos fragmentos ””, no texto do antropólogo "do mundo rural", a palavra e os sentidos do mistério e suas reais ou supostas derivadas: magia, feitiçaria, crença ou religião? Todas elas tão indispensáveis nos escritos clássicos e atuais das sociedades e culturas tribais. Todas elas aqui e ali outra vez buscadas agora, quando alguns antropólogos saltam do mundo "primitivo" para as nossas próprias tribos e perguntam o que, afinal, está acontecendo no advento disto a que não se consegue dar um nome melhor do que pós-modemidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Alceu Maynard. 1955/57. Ciclo Agrícola, Calendário Religioso e Magias Ligadas à Plantação. Revista do Arquivo Municipali'} (159): 11-155. São Paulo. . 1958. Alguns Ritos Mágicos ”” Abusões, Feitiçaria e Medicina Popular. Revista do Arquivo Municipal 26 (161): 39-162. São Paulo.
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. 1990. O Trabalho de Saber ”” Cultura Camponesa e Escola Rural. São Paulo: FTD.
CANDIDO, Antonio. 1964. Os Parceiros do Rio Bonito. Rio de Janeiro: José Olympio.
DA MATTA, Roberto (org.). 1983. Edmundo Leach. São Paulo: Ática.
DELLA CAVA, Ralph. 1970. Miracle at Joaseiro. New York: Columbia University Press.
DIAS, Eurípedes da Cunha. 1974. Fraternidade Eclética Espiritualista Universal ”” Tentativa de Interpretação de um Movimento Messiânico. PPGAS, Museu Nacional, dissertação de mestrado. Mimeo.
DURKHEIM, Emile. 1968. Les Formes Élémentaires de la Vie Religieuse ”” Le Systeme Totémique en Australie. Paris PUF.
ESTERCI, Neide. 1987. Conflito no Araguaia ”” Peões e Posseiros contra a Grande Empresa. Petrópolis: VOZES.
EVANS-PRITCHARD, E.E. 1965. Theories o f Primitive Religion. Oxford: Oxford University Press.
_______. 1974. Nuer Religion. New York: Oxford University Press.
_______. 1978a. Os Nuer ”” Uma Descrição do Modo de Subsistência e das Instituições Políticas de um Povo Nilota. São Paulo: Perspectiva.
_______. 1978b. Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande. Rio de Janeiro: Zahar.
GALVÃO, Eduardo. 1951a. Panema, uma Crença do Caboclo Amazônico. Revista do Museu Paulista, Nova Série, 5. São Paulo.
_______. 1951b. Boi-Bumbá, uma Versão do Baixo Amazonas. Anhembi 3 (8). São Paulo.
______ . 1953. Vida Religiosa do Caboclo da Amazônia. Boletim do Museu Nacional, Antropologia, 15, Rio de Janeiro.
____ _ . 1976. Santos e Visagens, um Estudo da Vida Religiosa de ítá. Baixo Amazonas. São Paulo: Cia. Editora Nacional.
GARCIA JR., Afrânio. 1983. Terra de Trabalho ”” Trabalho Familiar de Pequenos Produtores. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
______ . 1989. O Sul: Caminho do Roçado. São Paulo: Marco Zero, Brasília: Editora UnB. revisão de meu próprio texto e devo reconhecer a distância de qualidade que separa um do outro em favor do seu. Agradeço muito a Rita Laura não apenas o texto, mas a coragem de havê-lo escrito.
GEERTZ, C. 1959. Religous Belief and Economic Behavior in a Central Javanese Town. Economic Development and Cultural Change 4 (1). Chicago: Univ. of Chicago Press.
______ . 1963. Agricultural Involution ”” The Process o f Ecological Change in Indonésia. Berkeley: Univ. o f California Press.
______ . 1978. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar.
______ . 1983. Local Knowledge ”” Further Essays in Interpretative Anthropology. New York: Basic Books.
GRÜNBERG, Georg. 1991. Por que os Guarani Kaiowá estão se matando? Tempo e Presença 13 (258): 32-37. CEDI.
HEREDIA, Beatriz Maria Alásia de. 1979. A Morada da Vida ”” Trabalho Familiar de Pequenos Produtores do Nordeste do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
HOMANS, George H. 1941. Anxiety and Ritual ”” The Theories o f Malinowski and Radcliffe- Brown. American Anthropologist 43: 164-172.
LEACH, E. 1966. Rethinking Anthropology. Londres: Athlone Press. . 1969. Genesis as Myth and other essays. Londres: Jonathan Cape.
______ . 1970. Political Systems o f Highland Burma ”” A Study o f Kachin Social Structure. Londres: The Athlone Press, Univ. of London.
______ . 1978. Cultura e Comunicação ”” A lógica pela qual os Símbolos Estão Ligados. Rio de Janeiro: Zahar.
______ . 1989. A Diversidade da Antropologia. Lousã: Edições 70 (tradução portuguesa de Social Anthropology).
LEITE LOPES, José Sérgio. 1978. O Vapor do Diabo ”” O Trabalho dos Operários do Açúcar. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
LO VISOLO, Hugo Rodolfo. 1989. Terra, Trabalho e Capital ”” Produção Familiar e Acumulação.
MAIA, Tom & Thereza Regina de Camargo MAIA. 1981. O Folclore das Tropas, Tropeiros e Cargueiros no Vale do Paraíba. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Folclore, FUÑARTE.
MALINOWSKI, B. 1976. Argonautas do Pacífico Ocidental ”” Um Relato do Empreendimento e da Aventura dos Nativos nos Arquipélagos da Nova Guiné, Melanésia. São Paulo: Abril Cultural.
MAUÉS, Raymundo Heraldo. 1983. A Ilha Encantada ”” Medicina e Xamanismo numa Comunidade de Pescadores. Pesquisa Antropológica 22. Brasília.
_______. 1985. Catolicismo e Pajelança entre Pescadores da Zona de Salgado. Comunicações do ISER 4 (14): 54-61. Rio de Janeiro.
_______. 1989. "Catolicismo Popular e Pajelança na Região de Salgado ”” Crenças e Representações". Texto provisório para o Grupo de Estudos de Catolicismo do Instituto de Estudos da Religião. Xerox.
MAUÉS, Raymundo Heraldo & Maria Angélica Motta MAUÉS. 1980, O Folclore da Alimentação
”” Tabus Alimentares da Amazônia. Belém: Falangola.
MOURA, Margarida Maria. 1978. Os Herdeiros da Terra. São Paulo: HUCITEC.
MOURÂO SÁ, Laís. 1975. O Pão da Terra ”” Propriedade Comunal e Campesinato Livre na Baixada Ocidental Maranhense. Dissertação de Mestrado, PPGAS, Museu Nacional. Rio de Janeiro. Mimeo.
MÜLLER, Regina Polo. 1990. Os Asuriní do Xingu ”” Arte e História. Campinas: Ed. da UNICAMP.
MUSUMEC1, Leonarda. 1988. O Mito da Terra Liberta ”” Colonização "espontânea" campesinato e patronagem na Amazônia Oriental. São Paulo: Vértice e Ed. Revista dos Tribunais.
NOVAES, Regina Reyes. 1985. Os Escolhidos de Deus ”” Pentecostais, Trabalhadores e Cidadania. São Paulo: Marco Zero.
PETRONE, Pasquale 1959. A Região de São Luís do Paraitinga ”” Estudo de Geografia Humana. Revista Brasileira de Geografia 21 (3): 239-336.
PIERSON, Donald. 1966. Cruz das Almas. Rio de Janeiro: José Olympio.
PRADO, Regina de Paula Santos. 1977. Todo Ano Tem ”” As Festas na Estrutura Social Camponesa. Dissertação de mestrado. Rio de Janeiro: Museu Nacional, UFRJ. Xerox.
RADCLIFFE-BROWN, A.R. 1964. The Andaman Islanders. New York: The Free Press.
_______. 1973. Estrutura e Função na Sociedade Primitiva. Petrópolis: Vozes.
RIBEIRO, Maria de Lourdes Borges. 1971. Inquérito sobre Práticas e Superstições Agrícolas de Minas Gerais. Rio de Janeiro: MEC ”” Campanha de Defesa do Folclore Brasileiro.
SEGATO, Rita Laura. 1989. Um Paradoxo do Relativismo: o Discurso Racional da Antropologia frente ao Sagrado. Religião e Sociedade 16 (1/2): 114-135. Rio de Janeiro: ISER.
SIGAUD, Lygia. 1979. Os Clandestinos e os Direitos ”” Estudo sobre Trabalhadores da Carta de Açúcar de Pernambuco. São Paulo: Duas Cidades.
SOARES, Luiz Eduardo. 1981. Campesinato: Ideologia e Política. Rio de Janeiro: Zahar.
VASCONCELLOS, Lauro de. 1991. Santa Dica: Encantamento do Mundo ou Coisa do Povo. Goiânia: UFG-CEGRAF (Documentos Goianos, 22).
VELHO, Otávio Guilherme. 1972. Frentes de Expansão e Estrutura Agrária ”” Estado do Processo de Penetração numa Área da Transamazônica. Rio de Janeiro: Zahar.
______1976. Capitalismo Autoritário e Campesinato ”” Um Estudo Comparativo a Partir i a Fronteira em Movimento. São Paulo: DIFEL.
VIEIRA, Maria Antonieta da Costa. 1981. Caçando o Destino ”” Um Estudo sobre a Luta de Resistência dos Posseiros d o Sul do Pará. Dissertação de mestrado, PUC-SP. Mimeo.
WAGLEY, Charles. 1960. Uma comunidade Amazônica. São Paulo: Companhia Editora Nacional.
WILLEMS, Emílio. 1947. Cunha. Tradição e Transição em uma Cultura Sural do Brasil. DPA da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo (depois republicado pela DIFEL com o título Uma Vila Brasileira ”” Tradição e Transição).
WOORTMANN, Ellen F. 1983. O Sítio Camponês. Anuário Antropológico! 81: 164-205. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

Downloads

Publicado

2018-01-30

Como Citar

Brandão, Carlos Rodrigues. 2018. “O Desencanto Do Outro: Mistério, Magia E religião Nos Estudos Do Mundo Rural No Brasil”. Anuário Antropológico 16 (1):9-30. https://periodicos.unb.br/index.php/anuarioantropologico/article/view/6464.

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.