[1]
C. S. Pecequilo, “Das Urnas aos Tribunais: Uma Estranha Vitória”, Merid. 47, vol. 1, nº 6, p. 7-10, 1.