Risco político na visão chinesa como determinante dos investimentos externos no setor petrolífero brasileiro (2011 a 2014): Parceiro estratégico ou apenas garantia da segurança energética chinesa?

Main Article Content

Elias David Morales Martinez
Athilio Silva dos Santos

Resumo

O crescimento da economia chinesa veio acompanhado do investimento para responder à demanda energética. No Brasil, a China se tornou importante investidor no setor petrolífero. Contudo, esquemas de corrupção assolaram as companhias petrolíferas chinesas. O trabalho pretende analisar se houve durante o processo de investimento das empresas petrolíferas chinesas no Brasil, a avaliação do risco político e se contestado, continuou devido o ambiente promissor para garantia da segurança energética chinesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Article Details

Como Citar
Morales Martinez, Elias David, e Athilio Silva dos Santos. 2021. “Risco político Na visão Chinesa Como Determinante Dos Investimentos Externos No Setor petrolífero Brasileiro (2011 a 2014): Parceiro estratégico Ou Apenas Garantia Da segurança energética Chinesa?”. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 22 (abril). https://doi.org/10.20889/M47e22002.
Seção
Artigos

Referências

ALVES, Ana Cristina, Chinese Economic Statecraft: A Comparative Study of China’s Oil-backed Loans in Angola and Brazil, in: Journal of Current Chinese Affairs, 2013, 42, 1, 99”“130. Acesso em 08 nov. 2020

ANDERLINI, Jamil; ROVNICK, Naomi. Presidente da Sinopec é preso por suspeita de corrupção. Valor Econômico. São Paulo, 28 abr. 2015. Disponível em: <https://valor.globo.com/empresas/noticia/2015/04/28/presidente-da-sinopec-e-preso-por-suspeita-de-corrupcao.ghtml > Acesso em 11 abr. 2020.

ANP ”“ Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível. Boletim Petróleo e P&D. ed. 3. Rio de Janeiro, Novembro 2013. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/publicacoes/boletins-anp/2398-boletim-petroleo-e-p-d> . Acesso em 15 abr. 2020

BREWER, Thomas. Politics, Risks, and International Business, New York: Praeger Publishers, 1985

CEBC - Conselho Empresarial Brasil-China. Investimentos chineses no Brasil 2016. São Paulo, 2017. Disponível em: <https://cebc.org.br/2018/07/12/investimentos-chineses-no-brasil-2016/>. Acesso em 13 abr. 2020.

CENTRAL COMMITTEE CPC. 13th Five Year Plan for Economic and Social Development of the People is Republic of China. Bejing, 2015. Disponível em: <https://en.ndrc.gov.cn/policyrelease_8233/201612/P020191101482242850325.pdf>

Acesso em 17 abr. 2020

CHANG, Jian-Cong. Assessment of the Key Political Risks of China’s Overseas Direct Investment, International Conference on Economic Management and Trade Cooperation, 2014. Disponível em: <https://www.academia.edu/35721457/Assessment_of_the_Key_Political_Risks_of_Chinas_Overseas_Direct_Investment> Acesso em 30 abr. 2020

CINTRA Marcos e PINTO Eduardo, China em transformação: dimensões econômicas e geopolíticas do desenvolvimento ”“ Rio de Janeiro: Ipea, 2015

CNOOC - Corporação Nacional de Petróleo Offshore da China. Annual Report 2015. Beijing, 2015. Disponível em: <https://www.cnoocltd.com/attach/0/1604060647250551126.pdf> . Acesso em 28 abr. 2020.

FOLHA ONLINE. Chineses querem investir mais em projectos do PAC, 2008. Disponível em: . Acesso em 09 nov. 2020.

FUSER, Igor. O petróleo e o envolvimento militar dos Estados Unidos no Golfo Pérsico (1945-2003). Dissertação (mestrado) - UNESP/UNICAMP/PUC-SP, Programa San Tiago Dantas, 2005. 329 f. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/96295>. Acesso em 11 abr. 2020.

GAZETA MERCANTIL. Chineses devem participar do gasoduto Sudeste, 2004. Disponível em:< http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/492957>. Acesso em 09 nov. 2020.

IEA ”“ INTERNATIONAL ENERGY AGENCY. World Energy Balances 2019. Digital Report. Disponível em: <https://www.iea.org/reports/world-energy-balances-2019> Acesso em 03 mai. 2020.

KOBRIN, S. Political risk: a review and reconsideration. Cambridge: Massachusetts Institute of Technology (MIT), 1978. (Alfred P. Sloan School of Management Working Paper). Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/154371?seq=1> . Acesso em 25 abr. 2020.

KOLSTAD, I.; WIIG, A. What Determines Chinese Outward FDI?, Journal of World Business. Bergen v.47, n. 1. p. 26−34, 2012. Disponível em: https://www.cmi.no/publications/file/3332-what-determines-chinese-outward-fdi.pdf Acesso em 20 abril 2020.

MACHADO, Juliana. Petrobrás acerta financiamento de US$ 5 bi com China Development Bank. Valor Econômico. São Paulo, 16 dez. 2016. Disponível em: <http://www.valor.com.br/empresas/4809595/petrobras-acerta-financiamento-de-5-bi-com-china-development-bank>. Acesso em 04 mai. 2020.

MARQUINA, Antonio e JAKOBSON, Linda. (Eds.) Energy Security: Visions from Asia and Europe. New York: Palgrave MacMillan, 2008. Disponível em: <https://asef.org/index.php/pubs/asef-publications/1896-energy-security--visions-from-asia-and-europe> . Acesso em 02 mai. 2020.

MOREIRA, Susana, Learning from Failure: China’s Overseas Oil Investments, in: Journal of Current Chinese Affairs, 2013, 42, 1, 131”“165. Acesso em 08 de nov.2020

PARRA, Franscisco. Oil Politics: a modern history of petroleum. London: IB Tauris, 2004.

PAUTASSO, Diego; OLIVEIRA, Lucas. A Segurança Energética da China e as Reações dos EUA. Contexto Internacional. Rio de Janeiro, vol.30, n.2, p.363-365 Mai/Ago. 2008. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/cint/v30n2/v30n2a04.pdf>. Acesso em 02 abr. de 2020.

SCHUTTE, Giorgio. A Expansão dos Investimentos Diretos Chineses. O Caso do Setor Energético Brasileiro. Conjuntura Austral. Porto Alegre, v.8, n.44 p. 90-113, 2017. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/ConjunturaAustral/article/view/76332> . Acesso em 15 abr. 2020.

SCHUTTE, Giorgio Romano; DEBONE, Vitor Sant’Anna. Trajetória e Desafios da Matriz Energética Chinesa. Economia e Políticas Públicas. v.4, n.1, p. 111-134, 1º semestre, 2016. Disponível em: <https://www.academia.edu/30023348/Trajet%C3%B3ria_e_Desafios_da_matriz_energ%C3%A9tica_chinesa>. Acesso em: 15 abril 2020

TCU - Tribunal de Contas da União. (2015) Relatório TC 006.232/2008-8. Disponível em: <http://www.tcu.gov.br/Consultas/Juris/Docs/judoc/Acord/20150127/AC_0060_01_15_P.doc.> Acesso em: 09 nov. 2020

VASQUEZ, Patricia. China, Oil, and Latin América: Myth vs. Reality. Report of Atlantic Council, Washington, 2018. Disponível em:<https://www.atlanticcouncil.org/in-depth-research-reports/report/china-oil-and-latin-america-myth-vs-reality/> Acesso em 11 abr. 2020

WASSERMAN, Rogerio. Banco chinês financiará US$ 10 bi para Petrobrás. BBC News Brasil. Pequim, 19 maio. 2009. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2009/05/090519_china_lula_dg>. Acesso em 05 mai.20

WENTZEL, Marina. Chineses querem investir mais em projetos do PAC. Estadão. 11 de julho de 2008. Disponível em: <https://www.estadao.com.br/noticias/geral,chineses-querem-investir-mais-em-projetos-do-pac,204205> Acesso em: 09.11.2020