Equipamentos de saúde e processos de atenção

tópicos para pensar ações do Estado voltadas aos povos indígenas

  • Nádia Heusi Silveira
Palavras-chave: violência, bebidas alcoólicas, Kaiowa e Guarani, Estado, política indigenista

Resumo

Este artigo aborda a ação do Estado tendo em vista o processo de discussão de uma política intersetorial direcionada ao problema do uso de álcool e drogas entre os Kaiowa e Guarani. Os agentes envolvidos realizaram uma serie de encontros e debates para consensuar diretrizes de ação, tendo como um dos eixos de debate a instalação ou não de Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) na Reserva Indígena de Dourados. Considerando convergências e divergências de pontos de vista a partir da unanimidade sobre a necessidade de implementar uma ação articulada entre vários órgãos de governo, o caráter desses encontros é analisado considerando a perpetuação do poder tutelar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTOLOMÉ, Miguel Alberto. 1977. Orekuera Royhendu (Lo que escuchamos em sueños). Shamanismo y religion entre los Ava-Katu-Ete del Paraguay. Mexico: Instituto Indigenista Interamericano.

BENITES, Tonico. 2012. "Trajetória de luta árdua da articulação de lideranças Guarani e Kaiowa para recuperar seus territórios tradicionais". Revista de Antropologia da UFSCar, 4(2):165-174.

BRAND, Antonio J. 2014. "Entrevista com Antonio Jacó Brand". Tellus, 23:179-192.

_____. 1997. O impacto da perda da terra sobre a tradição Kaiowá/Guarani: os difíceis caminhos da palavra. Tese (Doutorado em História) – PUC/RS, Porto Alegre.

CADOGAN, León. 1946. "Las tradiciones religiosas de los índios Jeguaká Tenondé Porã-gué i del Guairá, comúnmente llamados Mbyá, Mbyá-Apyteré o Ka’yinguá". Revista de la Sociedad Cientifica del Paraguay, 7(1):15-47.

CARDOSO, Marina D. 2014. "Saúde e povos indígenas no Brasil: notas sobre alguns temas equívocos na política atual". Cad. Saúde Pública, 30(4):860-866.

CHAMORRO, Graciela. 1995. Kurusu Ñe’ëngatu. Palabras que la historia no podría olvidar. Assunção: Ceaduc/São Leopoldo: IEPG-Comin.

COIMBRA JR., Carlos. et al. 2006. "Sistema em Transição". In: Ricardo, Carlos Alberto; Ricardo, Fani (Orgs.). Povos Indígenas do Brasil: 2001-2005. São Paulo: Instituto Socioambiental. pp. 141-144.

COLOMA, Carlos; VICK, Fabiane O. 2009. "Epidemiología sociocultural Del Suicidio: El caso de los Kaiowá-Guaraní de Brasil". Parte I. Revista Reivindicando la Vida, 1:43-60.

DIAS, Laércio F. 2013. "Consumo de bebidas alcoólicas entre os povos indígenas do Uaça". In: Souza, Maximiliano L. P. Processos de Alcoolização Indígena no Brasil: perspectivas plurais. Rio de Janeiro: Ed. da Fiocruz.

FERNANDES, João A. 2002. "Cauinagens e bebedeiras: os índios e o álcool na história do Brasil". Anthropológicas, 13(2):39-59.

FERREIRA, Luciane O. 2004a. "O "fazer antropológico" em ações voltadas para a redução do uso abusivo de bebidas alcoólicas entre os Mbyá-Guarani, no rio Grande do Sul". In: Langdon, Esther J.; Garnelo, Luiza (Orgs.) Saúde dos Povos Indígenas: reflexões sobre antropologia participativa. Rio de Janeiro: Contracapa/ABA, pp.89-110.

_____. 2004b. "As 'boas palavras' dos Xondaro Marãgatu como alternativa para a redução do consumo de bebidas alcoólicas entre os Mbyá-Guarani - RS". Tellus, 7: 121-135.

FOUCAULT, Michel. 2006. "Governmentality". In: Sharma, Aradhana; Gupta, Akhil (Eds.). The anthropology of the state: a reader. Oxford: Blackwell. pp.131-143.

FUNAI. Fundação Nacional do Índio. 2012. Quadro Demonstrativo da Situação Fundiária atual dos Guarani e Kaiowa em Mato Grosso do Sul. Nota técnica nº16, Brasília.

GARNELO, Luiza. 2012. "Política de Saúde Indígena no Brasil: notas sobre as tendências atuais do processo de implantação do subsistema de atenção à saúde". In: Garnelo, Luiza; Pontes, Ana Lúcia (Orgs). Saúde Indígena: uma introdução ao tema. Brasília: MEC-SECADI/UNICEF. pp.18-59.

GHIGGI JR, Ari; LANGDON, Esther Jean. 2014. "Reflexões sobre estratégias de intervenção a partir do processo de alcoolização e das práticas de autoatenção entre os índios Kaingang, Santa Catarina, Brasil". Cad. Saúde Pública, 30(6):1-10.

HEURICH, Guilherme Orlandini. 2015. "Outras alegrias: cachaça e cauim na embriaguez mbyá-guarani". Mana, 21(3):527-552.

JACINTO, Andréa B. M.; MACDOWELL, Pedro de L.; DUARTE, Taia M. 2016. Notícias de meio do caminho: alguns desafios para as políticas de atenção psicossocial na região do Cone Sul do Mato Grosso do Sul. Comunicação apresentada na 30ª Reunião Brasileira de Antropologia, GT Antropologia e políticas de saúde. João Pessoa.

Disponível em: http://www.30rba.abant.org.br/simposio/view?ID_MODALIDADE_TRABALHO=2&ID_SIMPOSIO=53 [consultado em 13 de março de 2017]

JOÃO, Izaque. 2011. Jakaira reko nheypyru marangatu mborahéi: origem e fundamentos do canto ritual jerosy puku entre os Kaiowa de Panambi, Panambizinho e Sucuri’y, Mato Grosso do Sul. Dissertação (Mestrado em História) – UFGD, Dourados.

LANGDON, Esther Jean. 2013. "O abuso de álcool entre os povos indígenas no Brasil: uma avaliação comparativa". In: Souza, Maximiliano L. P. (Org.). Processos de Alcoolização Indígena no Brasil: perspectivas plurais. Rio de Janeiro: Ed. da Fiocruz.

LEHNER, Beate. 2002. Territorialidad Guarani. Ensayo sobre la relación territorio – organización socio-politica de los Ava-Guarani y Pai-Tavyterã.

Disponível em: http://www.guarani.roguata.com/articles/index.php?language=spa [Consultado em 10 de maio de 2006]

LUTTI, Aline Castilho Crespe. 2009. Acampamentos indígenas e ocupações: novas modalidades de organização e territorialização entre os Guarani e Kaiowa no município de Dourados - MS (1990-2009). Dissertação (Mestrado em História) – UFGD, Dourados.

MALUF, Sonia W. 2010. "Gênero, saúde e aflição: políticas públicas, ativismo e experiências sociais". In: Maluf, Sonia W.; Tornquist, Carmem Susana (Orgs) Gênero, saúde e aflição. Abordagens antropológicas. Florianópolis: Letras Contemporaneas.

MARTINS, Clodolina; MACHADO, Indianara R.; DIAS, Thaisa; TIAGO, Zuleica da S. 2010. "A felicidade do adolescer". Tellus, 18:241-245.

MELIÀ, Bartomeu; GRÜNBERG, Georg; GRÜNBERG, Friedl P. 2008. Paĩ-Tavyterã. Etnografía guaraní del Paraguay contemporáneo. Assunção: CEADUC-CEPAG.

MONTARDO, Deise L. 2009. Através do mbaraka: música, dança e xamanismo guarani. São Paulo: Edusp.

MORAIS, Bruno Martins. 2016. Do corpo ao pó: crônicas da territorialidade Kaiowa e Guarani nas adjacências da morte. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – USP, São Paulo.

MURA, Fabio; BARBOSA DA SILVA, Alexandra. 2012. "Tradição de conhecimento, processos experienciais e práticas de cura entre os Kaiowa". In: Garnelo, Luiza; Pontes, Ana Lúcia (Orgs). Saúde Indígena: uma introdução ao tema. Brasília: MEC-SECADI/UNICEF. pp.129-155.

NIMUENDAJU, Kurt U. 1987 [1914]. As lendas da criação e destruição do mundo como fundamentos da religião dos Apapocúva-Guaraní. São Paulo: Hucitec-Edusp.

OLIVEIRA, Marlene de. 2004. "A intervenção como um processo em construção: notas para a redução do uso de bebidas alcoólicas e alcoolismo entre os Kaingáng". In: Langdon, Esther J.; Garnelo, Luiza (Orgs.) Saúde dos Povos Indígenas: reflexões sobre antropologia participativa. Rio de Janeiro: Contracapa/ABA, 2004. pp.69-87.

_____. 2001. Alcoolismo entre os Kaingáng: do sagrado e lúdico à dependência. In: Seminário sobre Alcoolismo e DST/AIDS entre os Povos Indígenas. Brasília: Ministério da Saúde / Coordenação Nacional de DST e Aids. pp. 99-126.

PASSOS, Lilianny Rodriguez B. 2007. Associações indígenas: um estudo das relações entre Guarani e Terena na Terra Indígena de Dourados - MS. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – UFPR, Curitiba.

PEDERSEN, D. 2006. "Reframing political violence and mental health outcomes: outlining a research and action agenda for Latin America and the Caribbean region". Ciênc. saúde coletiva, 11(2):293-302.

PEREIRA, Levi M. 2014. A atuação do órgão indigenista oficial brasileiro e a produção do cenário multiétnico da Reserva Indígena de Dourados, MS. Comunicação apresentada na 38ª Reunião da ANPOCS, GT Metamorfoses do rural contemporâneo. Caxambu.

Disponivel em: http://www.anpocs.org/portal/index.php?option=com_docman&task=doc_view&gid=8809&Itemid=456 [consultado em 26 de outubro de 2015]

_____. 2004. Imagens Kaiowá do sistema social e seu entorno. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – USP, São Paulo.

PIMENTEL, Spensy K. 2006. Sanções e Guaxos. Suicídio Guarani e Kaiowa - uma proposta de síntese. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – USP, São Paulo.

PISSOLATO, Elisabeth. 2007. A duração da pessoa. Mobilidade, parentesco e xamanismo mbya (guarani). São Paulo: UNESP/Rio de Janeiro: NuTI.

QUILES, Manuel Ignácio; BARROS, Edir P. de. 2001. "Alcoolismo doença de branco (uma reflexão sobre o conceito de alcoolismo entre os povos indígenas a partir do comportamento alcoólico entre os índios Bororo do Mato Grosso)". Saúde e Ambiente, 4(1/2):35-48.

RANGEL, Lúcia Helena (Coord.). 2014. Relatório Violência contra os povos indígenas no Brasil – Dados de 2013. Brasília: CIMI.

RIBEIRO, Darci. 1986. Os Índios e a Civilização: a integração das populações indígenas no Brasil moderno. 5ed. Petrópolis: Vozes.

SILVA, Antonio; LANGDON, Esther Jean.; RIBAS, Dulce. 2014. "Percepção e cuidados com as pessoas diagnosticadas com psicopatologia crônica nas Comunidades Kaiowá e Guarani de Mato Grosso do Sul". Dossiê Ciências Sociais e Saúde Mental. Ciências Humanas e Sociais em Revista, 36:7-25.

SILVEIRA, Nádia H. 2016. "Discriminação, impasses sociais em Mato Grosso do Sul e o bem-viver kaiowa e guarani". In: Langdon, Esther Jean; Grisotti, Márcia (Orgs.) Reflexões sobre pesquisa antropológica e políticas públicas. Florianópolis: EdUFSC.

_____. 2011. Imagens de abundância e escassez: comida guarani e transformações na contemporaneidade. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – UFSC, Florianópolis.

SOUZA, Juberty Antonio de. 2003. "Percepções sobre saúde, doença e suas implicações na implantação em projetos de prevenção". In: Jeolás, Leila; Oliveira, Marlene de (Orgs) ANAIS do Seminário Cultura, Saúde e Doença. Londrina: PML/Ed Fiocruz. pp.66-74.

SOUZA, Juberty Antonio de.; OLIVEIRA, Marlene de; KOHATSU, Marilda. 2005. Uso de bebidas alcoólicas nas sociedades indígenas: algumas reflexões sobre os Kaingáng da bacia do rio Tibagi, Paraná. In: Coimbra Jr., Carlos E. A., Santos, Ricardo V.; Escobar, Ana Lúcia (Orgs.) Epidemiologia e saúde dos povos indígenas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ/ABRASCO. pp.149-167.

SOUZA, Maximiliano L. P. de; GARNELO, Luiza. 2006. "Desconstruindo o alcoolismo: notas a partir da construção do objeto de pesquisa no contexto indígena". Rev. Latinoam. Psicopat. Fund., 9(2):279-292.

SOUZA LIMA, Antonio Carlos. 2012. "O exercício da tutela sobre os povos indígenas: considerações para o entendimento das políticas indigenistas no Brasil contemporâneo". Revista de Antropologia, 55:781-832.

_____. 2002. "Introdução". In: _____ (Org) Gestar e gerir. Estudos para uma antropologia da administração pública no Brasil. Rio de Janeiro: Relume-Dumará.

_____. 1995. Um grande cerco da paz: poder tutelar, indianidade e formação do Estado no Brasil. Petrópolis: Vozes, Rio de Janeiro.

TROUILLOT, Michel R. 2001. "The Anthropology of the State in the Age of Globalization: Close Encounters of the Deceptive Kind". Current Anthropology, 42:125-138.

VIETTA. K. 2007. Histórias sobre terras e xamãs kaiowa: territorialidade e organização social na perspectiva dos Kaiowa de Panambizinho (Dourados, MS) após 170 anos de exploração e povoamento não indígena da faixa de fronteira entre o Brasil e o Paraguai. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – USP, São Paulo.

Publicado
2018-07-12
Como Citar
Silveira, N. (2018). Equipamentos de saúde e processos de atenção. Anuário Antropológico, 43(1), 197. https://doi.org/10.26512/anuarioantropologico.v43i1.2018/9234