O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O envio de contribuições implica a cessão de direitos autorais e de publicação à Revista. Caso a autora deseje republicar seu texto ou ensaio alhures, é preciso apenas avisar à revista.
  • O arquivo da submissão está em formato Word for Windows (*.doc ou .docx)
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • Todos os textos devem seguir a seguinte formatação: espaço 1,5, letra Calibri, tamanho da fonte 12. As notas devem vir ao final do texto e devem seguir a mesma formatação.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

O Anuário Antropológico aceitará para publicação textos e ensaios inéditos em português, inglês, francês ou espanhol, sob a forma de artigos, entrevistas, conferências, ensaios visuais e bibliográficos e resenhas de livros e filmes recentes. As contribuições serão recebidas em fluxo contínuo e a pertinência para publicação será avaliada pela Comissão Editorial (no que diz respeito à adequação ao perfil e linha editorial do periódico) e por pareceristas ad hoc (no que diz respeito ao conteúdo específico e qualidade das contribuições) preservando o anonimato em regime de duplo cego. O material deve ser enviado via o sistema de submissão online do periódico conforme as seguintes normas: 

  1. Artigos(com até 8.000 palavras, incluindo notas e bibliografia): devem vir acompanhados de: a) resumo de até 200 palavras; b) título; c) até cinco palavras-chave. O resumo, título e palavras-chave devem vir no idioma original do texto e em inglês. 
  2. Ensaios bibliográficos(com até 5.000 palavras): devem conter a referência completa do livro ou livros comentados, incluindo autora(s), data e local de publicação e editora. 
  3. Resenhas de livros e filmes recentes(de até 1.500 palavras): As resenhas devem conter a referência completa do livro ou filme resenhado, incluindo autora, editora, data e local de publicação/produção e número de páginas. Os livros e filmes em questão devem ser recentes, com até três anos de publicação, para nacionais, e até cinco anos, para os internacionais.  As resenhas não devem receber título nem conter notas fora do texto. As referências bibliográficas devem ser reduzidas ao mínimo e virem ao final. Além de resumir e apresentar a obra, a resenha deve necessariamente trazer também um ponto de vista crítico. A decisão pela publicação da resenha será responsabilidade da Comissão Editorial.
  4. Ensaios visuais(de 6 a 18 imagens com texto de apresentação, créditos e legendas): O ensaio deve ser um formato que combina textos e imagens relacionadas a processos etnográficos de pesquisa, ensino ou extensão. Devem conter um texto de apresentação (com até 2.500 cce), legendas (com no máximo 400 cce) e os créditos das imagens (autoria, local e ano de produção). As imagens podem ser fotos, desenhos, ilustrações, colagens ou pinturas. A autora do ensaio visual deve apresentar uma autorização de uso das imagens conforme formulário específico do periódico. O texto deve ser enviado em Word e apresentar o contexto e o processo técnico e metodológico de produção do ensaio. As imagens devem ser enviadas em formato .jpg, .gif ou .png, com 1.2M e 300dpi, nomeadas sequencialmente de acordo com a ordem de exposição da seguinte forma: sobrenome_nome da autora_01 etc. A autora deve também enviar uma proposta de layout de apresentação do ensaio.
  5. Entrevistas (de até 6.000 palavras)As entrevistas devem ser inéditas, dando destaque a importantes debates da Antropologia contemporânea. Devem possuir um claro fio condutor, por exemplo, o tema de pesquisa atual da entrevistada, a relação entre biografia e carreira na Antropologia, o lançamento de seu novo livro, inovações no ensino de antropologia, o amadurecimento de um conceito etc. As entrevistas devem ser precedidas de um parágrafo de apresentação, um texto introdutório que apresente com clareza os objetivos da entrevista, o formato escolhido  pela autora e a relevância para ser publicada em uma revista de antropologia no Brasil. Esse texto introdutório também deve conter uma apresentação da biografia da entrevistada. A entrevistada pode ser brasileira ou não, a condução pode ser feita por uma ou mais entrevistadoras. A decisão pela publicação da entrevista será responsabilidade da Comissão Editorial.
  6. Conferências nacionais ou internacionais (de até 6.000 palavras): A conferência pode ter sido proferida na abertura ou encerramento de seminários e/ou congressos no Brasil ou no exterior. Uma conferência lança ideias novas, aponta caminhos criativos e insuspeitos, problematiza e desnaturaliza questões, envolve e provoca a audiência. Guarda, naturalmente, um tom um pouco mais oralizado, a marca de estilo de sua autora. A decisão pela publicação da conferência será responsabilidade da Comissão Editorial.

Todos os textos devem seguir a seguinte formatação: espaço 1,5, letra Calibri tamanho 12. As notas devem vir ao final do texto e em tamanho 10.  Os textos e ensaios devem ser submetidos sem a identificação da autora abaixo do título e ao longo do corpo do texto, as autocitações e referências devem ser substituídas pela palavra AUTORA.

Quanto a figuras, citações, notas e referências, devem ser observados os seguintes formatos:

  1. os quadros, gráficos, figuras e fotos devem ser apresentados em folhas separadas, numerados e titulados corretamente, com indicação de seu lugar no texto e de forma pronta para impressão;
  2. citações de mais de quatro linhas devem ser destacadas no texto com recuo à esquerda;
  3. as notas deverão excluir simples referências bibliográficas, que devem ser incluídas no texto principal entre parênteses, limitando-se ao sobrenome da autora, ano e páginas (Chaves, 2016: 283-30);
  4. a referência completa irá nas Referências Bibliográficas, conforme abaixo: 

Livro: BORGES, Antonádia. 2004. Tempo de Brasília: etnografando lugares-eventos da política. 1. Ed. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Coletânea: LOBO, Andréa; DIAS, Juliana Braz (org.). 2016. Mundos em circulação: perspectivas sobre Cabo Verde. Brasília/Praia: Aba Publicações/EdUniCV.

Artigo em coletânea: COELHO DE SOUZA, Marcela Souza. 2009. “The future of the structural theory of kinship”. In: Boris Wiseman (ed.), The Cambridge Companion to Lévi-Strauss. Cambridge: Cambridge University Press, pp. 80-99.

Artigo em periódico: MOURA, Cristina Patriota de. 2017. “Considerações sobre dinâmicas educacionais em tempos de transnacionalização chinesa”. Horizontes Antropológicos, 23: 89-121.

Tese acadêmica: SILVA, Kelly Cristiane da. 2004. Paradoxos da Autodeterminação: a construção do Estado-nação e práticas da ONU em Timor-Leste. Tese [Doutorado em Antropologia Social]. Brasília: Universidade de Brasília.

O envio de contribuições implica a cessão de direitos autorais e de publicação à Revista. Caso a autora deseje republicar seu texto ou ensaio alhures, é preciso apenas avisar à revista. O conteúdo dos textos e ensaios que forem publicados pela revista serão de inteira responsabilidade da autora.

Avaliação

O processo de avaliação dos textos e ensaios submetidos ocorre em duas etapas, e passa por um sistema de revisão de duplo-cego, a saber:

Etapa Preliminar: Todo texto submetido passa pelo software CopySpider para detecção de plágio.

Primeira etapa: Consiste em uma avaliação preliminar da Comissão Editorial, que analisa a adequação dos textos e ensaios segundo a linha editorial do periódico, sua adequação ao escopo do mesmo e aspectos como contribuição teórica, ética, metodológica, criatividade e ineditismo do texto. Somente os textos e ensaios considerados pela Comissão Editorial como relevantes à comunidade da Antropologia e, em particular, para as leitoras do periódico, seguirão à próxima etapa de avaliação.

Segunda Etapa: Os textos e ensaios, sem identificação das autoras, são encaminhados para a apreciação de duas pareceristas conforme o sistema duplo-cego. Os critérios para a avaliação dos textos e ensaios levam em conta relevância do tema, originalidade da contribuição nas áreas temáticas do periódico, clareza do texto, adequação da bibliografia, estruturação e desenvolvimento teórico e metodologia utilizada. As pareceristas podem decidir por (i) publicar o texto como está; (ii) publicar considerando as sugestões (neste caso, o texto ou ensaio revisado volta para uma das pareceristas que fará uma segunda leitura do mesmo, aceitando ou não sua publicação); (iii) não publicar como está, mas reformular substancialmente e reapresentar o texto ou ensaio (o que dará início a um novo processo de submissão); e (iv) recusar inteiramente. Em caso de pareceres divergentes, caberá a Comissão Editorial a decisão final sobre o destino do texto.  

Reciprocidade

Entende-se que a submissão de textos e ensaios implica no compromisso da autora em responder da forma mais satisfatoriamente possível às observações das pareceristas. O Anuário aprecia o esforço da comunidade acadêmica de contribuir com seu trabalho para melhorar a qualidade da produção científica da Antropologia no país. E se reservará o direito de recusar textos e ensaios cuja reformulação desconsidere as sugestões dos pareceristas sem justificação razoável.

Espera-se que autoras que submetem e/ou tenham aprovados para publicação os seus textos ou ensaios estejam eventualmente disponíveis para emitir pareceres futuramente. A Comissão Editorial se reserva o direito de não submeter à segunda etapa de avaliação (pareceristas) textos e ensaios cujas autoras reiteradamente tenham declinado de ajudar na emissão de pareceres.

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.