The challenges for the consolidation of Brazil’s strategic role in Africa in the twenty-first century

  • Carla Márcia Pagliarini Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Ernesto Filippi Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luana Margarete Geiger Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Keywords: Brazil’s strategic role; Brazilian foreign policy; Brazil's african policy; Brazilian Foreign Policy

Abstract

Brazil's strategic role in the early twenty-first century is focused on strengthening South-South relations and on reconnecting with Africa. The consolidation of this African policy, however, is susceptible to changes in the domestic and international scenario. This article aims, in this sense, to identify the challenges that such contexts can bring to the consolidation of Brazil’s strategic role in Africa in the 21st century.

Author Biographies

Carla Márcia Pagliarini, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais.

Eduardo Ernesto Filippi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais

Luana Margarete Geiger, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Departamento de Ciência Política

References

ABDENUR, A. E.; RAMPINI, João M. A cooperação brasileira para o desenvolvimento com Angola e Moçambique: uma visão comparada. In: AYERBE, Luis F.; RAMANZINI JÚNIOR, Haroldo. (Org.). Política Externa Brasileira, Cooperação Sul-Sul e Negociações Internacionais. Cultura Acadêmica, 2015. p.81-112.

BECARD, Dannielly Silva Ramos. Relações exteriores do Brasil contemporâneo. 1.ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2009.

BURGES, Sean. Brazil as a bridge between old and new powers? International Affairs 89: 3 (2013) 577–594.

CERVO, Amado. Inserção Internacional: formação dos conceitos brasileiros. São Paulo: Saraiva, 2008.

CERVO, Amado. O Brasil na atual ordem mundial. Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, v.1, n.2, Jul/Dez 2012. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/austral/ article/view/30514/20485>. Acesso em: 05 setembro 2016.

FIORI, José Luís. História, estratégia e desenvolvimento: para uma geopolítica do capitalismo. São Paulo: Boitempo Editorial, 2014.

HIRST, Mônica; LIMA, Maria Regina Soares de; PINHEIRO, Letícia. A Política Externa Brasileira em Tempos de Novos Horizontes e Desafios. Nueva Sociedad. 2010. Disponível em: < http://nuso.org/articulo/a-politica-externa-brasileira-em-tempos-de-novos-horizontes-e-desafios/>. Acesso em: 10 agosto 2016.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA; AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO. Cooperação brasileira para o desenvolvimento internacional: 2010. Brasília: Ipea; ABC, 2013.124 p. Disponível em: <http://www.abc.gov.br/imprensa/publicacoes>. Acesso em: 28 agosto 2016.

LECHINI, Gladys. O Brasil na África ou a África no Brasil? A construção da política africana pelo Itamaraty. Nueva Sociedad, Buenos Aires, out. 2008. p. 55-71 Disponível em: <http://www.cebri.com.br/midia/documentos/318.pdf>. Acesso em: 27 agosto 2016.

MIGON, E. X. F.; SANTOS, C. A. G. África & Brasil: parceria para o desenvolvimento. Coleção Meira Mattos-Revista das Ciências Militares, Rio de Janeiro, v. 7, n. 28, p. 35-46, jan./abr. 2013. Disponível em: <http://www.eceme.ensino.eb.br/meiramattos/index.php/RMM/article/view/243>. Acesso em: 28 agosto 2016.

MILHORANCE, Carolina. A política de cooperação do Brasil com a África Subsaariana no setor rural: transferência e inovação na difusão de políticas públicas. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 56, p. 5-22, 2013.

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, Relações Bilaterais. Disponível em: <http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/relacoes-bilaterais>. Acesso em: 15 agosto 2016.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. Balança comercial brasileira. Disponível em: <http://www.mdic.gov.br/index.php/component/content/article?id=87>. Acesso em: 24 agosto 2016.

MIYAMOTO, Shiguenoli. O Brasil e a comunidade dos países de língua portuguesa (CPLP). In: Revista Brasileira de Política Internacional. 52 (2), 2009, p. 22-42. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73292009000200002> Acesso em: 18 setembro 2016.

MUÑOZ, Enara Echart. A cooperação Sul-Sul do Brasil com a África. Caderno CRH, Salvador, v.29, n. 76, p. 9-12, jan./abr. 2016.

OURIQUES, Helton Ricardo. As relações econômicas entre China e África: uma perspectiva sistêmica. Carta Internacional, v.9, n.1, p.19-43, jan./jun. 2014.

PEA. Perspectivas Macroeconómicas em África. 2015. Disponível em:<http://www.africaneconomicoutlook.org/po/perspectivas-economicas/perspectivas-macroeconomicas-em-africa>. Acesso em: 30 agosto 2016.

PENNA FILHO, Pio; LESSA, Antonio Carlos Moraes. O Itamaraty e a África: as origens da política africana no Brasil. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 39, jan./jun. 2007. p. 57-81.

PEREIRA, A.D. As relações entre África do Sul e Brasil: do impacto da globalização à constituição do IBAS. Século XXI: revista de relações internacionais, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 85-106, jan./dez. 2010.

PUTNAN, Robert. Diplomacia e política doméstica: a lógica dos jogos de dois níveis. Revista de Sociologia e política, vol 18, n36, jun. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsocp/v18n36/10.pdf>. Acesso em: 01 setembro 2016.

RIBEIRO, Cláudio O. Adjustment changes: a política africana do Brasil no pós-Guerra Fria. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 18, n. 35, p. 55-79, fev. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsocp/v18n35/v18n35a05.pdf>. Acesso em: 29 agosto 2016.

SALAMA, Pierre Uma globalização comercial acompanhada de uma redistribuição dos mapas. Ensaios FEE, v. 33, no 02, p. 307-331, 2012.

SALOMÓN, Mónica; PINHEIRO, Leticia. Análise de Política Externa e Política Externa Brasileira: Trajetória, Desafios e Possibilidades. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 56, p. 40-59, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbpi/v56n1/03.pdf>. Acesso em: 23 agosto 2016.

SANTOS, Luiz Cláudio Machado dos. A política externa brasileira para a África negra: da “interdependência” ao “pragmatismo responsável” (1964-1979). In: Publicações Acadêmicas Universitas FACE, vol. 1, n. 1, 2003. Disponível em: <http://www. publicacoesacademicas.uniceub.br/index.php/face/article/view/597/393. Acesso em: 27 agosto 2016.

SARAIVA, José F. S. A África no século XXI: um ensaio acadêmico. Brasília: FUNAG, 2015.

SARAIVA, José F. S. The new Africa and Brazil in the Lula era: the rebirth of Brazilian Atlantic Policy. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 53, special edition, p. 169-182. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbpi/v53nspe/v53nspea10.pdf>. Acesso em 29 agosto 2016.

SMITH, S. Négrologie : pourquoi l’Afrique meurt. Paris: Calmann-Lévy, 2003.

VISENTINI, P. F. Cooperação Sul-Sul, diplomacia de prestígio ou imperialismo “soft”? as relações Brasil-África do governo Lula. Século XXI: Revista de Relações Internacionais, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 65-84, jan./dez. 2010.

____. África e as potências emergentes: o Sul e a cooperação profana. Austral: Revista Brasileira de Estratégia & Relações Internacionais, Porto Alegre, v. 3, n. 5, p. 41-68, jan./jun. 2014.

____. A relação Brasil-África: prestígio, cooperação ou negócios? Rio de Janeiro: Alta Books, 2016.

VISENTINI, Paulo G. Fagundes; PEREIRA, Analúcia Danilevicz. A política africana do governo Lula. NERINT. Sem data. Sem local. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/nerint/folder/artigos/artigo40.pdf>. Acesso em: 20 agosto 2016.

Published
2018-04-25
How to Cite
Pagliarini, Carla, Eduardo Filippi, and Luana Geiger. 2018. “The Challenges for the Consolidation of Brazil’s Strategic Role in Africa in the Twenty-First Century”. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 19 (April). http://periodicos.unb.br/ojs311/index.php/MED/article/view/8150.
Section
Articles