The challenges of Interdisciplinarity in the teaching of International Relations

  • Rodrigo Fernando Gallo
Keywords: International Relations; teaching; interdisciplinarity.

Abstract

This article investigates the application of interdisciplinarity in the teaching of International Relations in São Paulo universities, analyzing both integration between disciplines and correlation between theory and practice. The importance of this study is think International Relations as integrated units between distinct areas of knowledge, rather than as “patchworks quilts”. The article uses data from a quantitative survey.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Rodrigo Fernando Gallo

Faculdades Metropolitanas Unidas, Curso de Relações Internacionais, São Paulo – SP, Brazil. 

References

ASHWORTH, Luke. Interdisciplinarity and international relations. European Consortium for Political Research, v. 8, n. 16, p. 16-25. 2009.

AALTO, Pami; HARLE, Vilho; LONG, David; MOISIO, Sami. Introduction. In: AALTO, Pami; HARLE, Vilho; MOISIO, Sami (org.). International Studies: interdisciplinar approaches. Nova York: Palgrave Macmillan, 2011. p. 3-30.

CASTRO, Thales. Teoria das Relações Internacionais. Brasília: Funag, 2012.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas: Papirus, 2008.

FRIGOTTO, Gaudêncio. “A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas ciências sociais”. Revista do Centro de Educação e Letras Unioeste, Foz do Iguaçu, v. 10, n. 1, p. 41-62, 2008.

GONÇALVES, Williams; SILVA, Guilherme. Dicionário de Relações Internacionais. São Paulo: Manole, 2010.

HERZ, Mônica. “O crescimento da área de Relações Internacionais no Brasil”. Contexto Internacional. Rio de Janeiro, v. 24, n. 1, 2002. p. 7-40.

____. “Teoria das Relações Internacionais no Pós-Guerra Fria”. Dados: Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 40, n. 2, 1997.

JULIÃO, Taís Sandrim. “O diálogo interdisciplinar em Relações Internacionais: o papel e a contribuição da Antropologia.” Meridiano 47, Brasília, v. 9, n. 97, 2008.

KRATOCHWIL, Friedrich. “Constructivism as an Approach to Interdisciplinary Study”. In: FIERKE, Karin. JORGENSEN, Knud Erik. Constructing International Relations: the next generation. London:

Routledge, 2001. p. 13-35.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos da Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 2003.

LESSA, Antônio Carlos. “Instituições, atores e dinâmicas do ensino e da pesquisa em Relações Internacionais no Brasil: o diálogo entre a história, a ciência política e os novos paradigmas de interpretação (dos anos 90 aos nossos dias).” Revista Brasileira de Política Internacional, v. 48, n. 2, 2005, p. 169-184.

MIYAMOTO, Shiguenoli. “O ensino das Relações Internacionais no Brasil: problemas e perspectivas.” Revista Sociologia Política, v. 20, 2003, p. 103-114.

PIRES, Marília Freitas de Campos. Multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade no ensino. Interface, n. 2, 1998, p. 173-182.

THIESEN, Juares da Silva. “A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem.” Revista Brasileira de Educação, n. 39, v. 13, 2008.

VENTURA, Deisy; DRI, Clarissa Franzoi. O papel do teatro na formação em Relações Internacionais: experiência no campo dos Direitos Humanos. Carta Internacional, v. 9, n. 2, 2014.

VIGEVANI, Tullo; THOMAZ, Laís Forti; LEITE, Lucas Amaral Batista. Pós-graduação em Relações Internacionais no Brasil: anotações sobre sua institucionalização. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 31, n. 91, 2016.

VIZENINI, Paulo Fagundes. “A evolução da produção intelectual e dos estudos acadêmicos de relações internacionais no Brasil.” In: SARAIVA, José Flávio Sombra; CERVO, Amado Luiz. (org.). O crescimento das relações internacionais do Brasil. Brasília: IBRI, 2005. p. 17-32.

Published
2018-04-25
How to Cite
Gallo, Rodrigo. 2018. “The Challenges of Interdisciplinarity in the Teaching of International Relations”. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 19 (April). http://periodicos.unb.br/ojs311/index.php/MED/article/view/8147.
Section
Articles