Alternative teaching experiences

simulations and contact with local social actors developed with Federal University of Santa Catarina’s students

  • Clarissa Franzoi Dri Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Graciela di Conti Pagliari Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Iara Leite Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina
  • Patricia Fonseca Arienti Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Estudo de campo, Extensão universitária, Metodologia de ensino, Relações Internacionais, Simulação

Resumo

Este artigo discute experiências voltadas para a criação de ambientes inovadores de ensino e aprendizagem no curso de graduação em Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina. As duas primeiras experiências referem-se a atividades de interação com atores sociais da região na qual a UFSC está inserida, enquanto as duas últimas dizem respeito à construção de papeis por parte dos estudantes em processos simulados de tomada de decisão internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarissa Franzoi Dri, Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Graciela di Conti Pagliari, Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Iara Leite, Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Patricia Fonseca Arienti, Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Economia e Relações Internacionais, Universidade Federal de Santa Catarina

Referências

ALBIN, Cecilia. Justice and Fairness in International Negotiation. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

ARIENTI, Patricia. PAGLIARI, Graciela. “Uma reflexão sobre a prática das Simulações no ensino das Relações Internacionais: um estudo sobre a Simulação para o Ensino Médio”. 10o Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, Belo Horizonte, 2016.

AXELROD, Robert. The evolution of cooperation. Nova York: Basic Books, 2006.

CUNHA COUTO, José Alberto. MACEDO SOARES, José Antônio de. Gabinete de Crises: Fernando Henrique, Lula e Dilma. Campinas: Facamp Editora, 2013.

FISHER, Roger. URY, William. Como chegar ao sim. Rio de Janeiro: Solomon, 2014.

GERRING, John. Social science methodology: a criterial framework. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

GUERRIERO, Sonia. “Teachers pedagogical knowledge: what it is and how it functions”. In: GUERRIERO, Sonia. Pedagogical Knowledge and the Changing Nature of the Teaching Profession. Paris: OECD Publishing, 2017.

GIBBONS, Michael et al. New Production of Knowledge: Dynamics of Science and Research in Contemporary Societies. Londres: Sage, 1994.

HOPMANN, Terence. “Two Paradigms of Negotiation: Bargaining and Problem Solving”. Annals of the American Academy of Political and Social Science n. 542, p. 24-47. 1995.

IKLE, Fred. “Negotiation”. In: SILLS, David. International encyclopedia of the social sciences. v. 11, p. 117-120. Nova York: MacMillan, 1968.

KAHNEMAN, Daniel. Rápido e devagar: duas formas de pensar. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

KILLE, Kent. KRAIN, Mathew. LANTIS, Jeffrey. “Active learning across borders: lessons from an interactive workshop in Brazil”. International Studies Perspectives, v. 9, n. 4, p. 411-429. 2008.

LIMA, Thiago. “Ensino, pesquisa e extensão no curso de graduação em Relações Internacionais da UFPB”. 5o Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, Belo Horizonte, 2015.

MILANO, Carlos; TUDE, João (orgs.). Globalização e relações internacionais: casos de ensino. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.

MOREIRA Jr., Hermes. “Desafios e oportunidades para um curso de Relações Internacionais na fronteira Oeste: a experiência da Universidade Federal da Grande Dourados”. 5o Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, Belo Horizonte, 2015.

PUTNAM, Robert. “Diplomacy and domestic politics: the logic of two-level games”. International Organization, v. 42, n. 3, p. 427-460. 1988.

RAMANZINI, Isabela. FERREIRA, Marrielle. GUIMARAES, Iara. O contexto local de ensino importa até mesmo para as relações internacionais? 5o Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, Belo Horizonte, 2015.

ROCHA, Raquel. PALACIOS, Alberto. “As simulações como instrumento pedagógico em RI: aplicação de exercício transdisciplinar em análise de processo decisório e geopolítica”. 5o Encontro da Associação Brasileira de Relações Internacionais, Belo Horizonte, 2015.

RYAN, Matt et al. “Improving research methods teaching and learning in politics and international relations: a ‘reality show’ approach”. Politics, v. 34, n. 1, p. 85-97. 2013.

VENTURA, Deisy. DRI, Clarissa. “O papel do teatro na formação em Relações Internacionais: experiências no campo dos Direitos Humanos”. Carta Internacional, v. 9, n. 2, p. 137-155. 2014.

URY, William. BRETT, Jeanne. GOLDBERG, Stephen. “Three Approaches to Resolving Disputes: Interests, Rights and Power”. In: Getting Disputes Resolved: Designing Systems to Cut the Cost of Conflict. Jossey-Bass, 1988.

ZARTMAN, William. RUBIN, Jeffrey. Power and Negotiation. Ann Arbor: University of Michigan, 2000.

Como Citar
Dri, Clarissa, Graciela Pagliari, Iara Leite, e Patricia Arienti. 1. Alternative Teaching Experiences. Meridiano 47 - Journal of Global Studies 18 (1). http://periodicos.unb.br/ojs311/index.php/MED/article/view/5308.
Seção
Dossiê