Até onde vai a sua ideologia? O discurso do site Escola Sem Partido

  • Victor Ramos FREIRE Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Brasília
Palavras-chave: Ideologia, educação, doutrinação, Escola sem Partido, Antropologia da Política

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a iniciativa Escola sem Partido (ESP), mais especificamente a retórica presente no site escolasempartido.org, a fim de entender sua razão de existir, suas motivações e seus objetivos. O artigo se apoiará na visão de antropologia da política de Kuschnir (2007), nos conceitos de poder simbólico, campo e divisão de Bourdieu (1989) e na análise institucional de Douglas (2007). Esta análise caminhará aos questionamentos da narrativa autoproclamada como “desideologizada” do ESP e demonstrará possíveis ambiguidades presentes no discurso da iniciativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.
DOUGLAS, Mary. Como as instituições pensam. EDUSP: São Paulo, 2007.
ESCOLA SEM PARTIDO. Apresentação. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. Deveres do Professor. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. FAQ. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. Flagrando o Doutrinador. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. Objetivos. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. Papel do Governo. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
_________________________. Quem Somos. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
KUSCHNIR, Karina. Antropologia da Política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.
PROGRAMA ESCOLA SEM PARTIDO. Saiba Mais. Disponível em: . Acesso em: 30 de nov. 2015.
Publicado
2017-12-27