Igualdade e Justiça: conceitos em disputa sob uma perspectiva de gênero

  • Beatriz Lima RIBEIRO Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Brasília
Palavras-chave: Antropologia da Política

Resumo

O seguinte trabalho foi realizado com base em pesquisa de campo no Senado e na Câmara Federal visando o entendimento das diferenças entre os discursos a favor e contra o estabelecimento da PEC 23/2015. Esta tem como objetivo a paridade de gênero dentro das câmaras federal, municipal e assembleias legislativas por meio da aplicação de cotas femininas. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) gera polêmica e conflito entre duas diferentes concepções de igualdade e justiça, na disputa por uma hegemonia de categoria de entendimento. Dessa forma, pretendo compreender em que se constituem as duas acepções conflituosas a partir do material adquirido em campo e o arcabouço teórico fundamentado, principalmente, em pensadores da Ciência Política como Carole Pateman e da Antropologia, como Mary Douglas e Louis Dumont.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

LOCKE, J. Segundo Tratado Sobre o Governo Civil . Editora Vozes (pp. 1- 103- Cap. II, III, V, IX, XI, XV), s/d.

SCOTT, J. “La querele des femmes” no final do século XX. In: Revista Estudos Feministas, Ano 9, 2001.

PHILLIPS, A. De uma política de ideias a uma política de presença?. In: Revista Estudos Feministas, 2001.

SIMMEL, G. A natureza sociológica do conflito. In: Moraes Filho, Evaristo (org.), Simmel, São Paulo, ática, 1983.

DOUGLAS, M. Como pensam as instituições. Editora da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 1998.

PATEMAN, C. O contrato sexual. Editora Paz e Terra S.A., São Paulo, 1993.

____________. Críticas feministas à dicotomia público/privado. In: Luis Felipe Miguel e Flávia Biroli (orgs.). Teoria Política Feminista – Textos centrais. Vinhedo: Editora Horizonte, 2013.

MIGUEL, L. F. & BIROLI, F. Mulheres, carreira e campo político. In: Caleidoscópio convexo – mulheres, política e mídia. Editora Unesp, São Paulo, 2010.

FRANCHETTO, B.; CAVALCANTI, M.L.; HEILBORN, M.L. Antropologia e Feminismo. In: Perspectivas Antropológicas da mulher 1. Zahar Editores, Rio de Janeiro, 1981.

CARDOSO DE OLIVEIRA, L. Concepções de igualdade e (des)igualdades no Brasil (uma proposta de pesquisa). In: Série Antropologia Vol. 425, DAN/UnB, Brasília, 2009.

____________________________. Concepções de igualdade e cidadania. In: Contemporânea – Revista de Sociologia da UFSCar. São Carlos, Departamento e Programa de Pós-Graduação em Sociologia, 2011, n. 1, p. 35-48.

____________________________. A dimensão simbólica dos direitos e a análise de conflito. In: Revista de Antropologia V.53 nº2, USP, São Paulo, 2010.

DUMONT, L. O individualismo: uma perspectiva antropológica da ideologia moderna. Editora Rocco, Rio de Janeiro, 1983.

FRAZER, L. O ramo de ouro. Ed. Zahar, 1982.

Publicado
2017-12-24