Políticas Públicas para CT&I no Brasil: desafios para consolidar-se (na prática) como política de Estado

  • Nara Antonio Francisco
Palavras-chave: Ciência, tecnologia e inovação; políticas públicas; Estado.

Resumo

O destaque do tema Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) na Constituição Federal de 1988, junto com a IV Conferência Nacional de CT&I que ocorreu em 2010, a princípio, acenou para um possível reconhecimento dessas políticas como políticas de Estado. Apesar da conhecida relevância para os interesses econômicos do País, essas políticas permanecem suscetíveis aos contingenciamentos de recursos e,assim, oscilam conforme a situação econômica, o que retarda a autonomia tecnológica do Brasil. Neste sentido, o objetivo deste artigo é discutir os desafios que as políticas públicas para CT&I enfrentam para sua consolidação, na prática, como políticas de Estado. A pesquisa possui abordagem qualitativa e se caracteriza como bibliográfica. Concluiu-se que a reconfiguração do papel do Estado afetou diretamente essas políticas, o que contribuiu para o caráter promocional na ação estatal por meio de incentivos fiscais às empresas que, por ausência de demanda, não apresentam avanços quanto à inovação. Assim,grande parte do conhecimento produzido nas universidades não encontra aplicação no setor produtivo. Ademais, os resultados mostraram a tendência maior de investimentos públicos quando o País se encontra em períodos de crescimento econômico, o que evidencia a dependência dessas políticas do projeto de governo, inibindo-as de alcançar o status de políticas de Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-15