Mulheres em situação de violência: Uma análise das Políticas Públicas do Sertão de Pernambuco

  • Kalline Flávia Silva de Lira Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Resumo

A violência, de forma ampla, acontece no mundo todo. Especificamente a violência contra a mulher, entendida como violência de gênero, ainda é alarmante. O Brasil ocupa o preocupante 5º lugar no ranking dos países que mais cometem violência contra a mulher (WAISELFISZ, 2015). A Lei nº 11.340/2006, mais conhecida como Lei Maria da Penha, foi ratificada na tentativa de coibir a violência contra a mulher, e também preconiza algumas ações e serviços que devem ser implantadas pela gestão pública. O presente artigo busca analisar as políticas públicas direcionadas às mulheres em situação de violência no sertão de Pernambuco, mais especificamente no Sertão do Araripe, região com altos índices de violência. Para fins da pesquisa, foi realizado um mapeamento da rede de atendimento às mulheres na região, baseadas no que preconiza a Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres (BRASIL, 2011), pensando na efetividade desta rede para divulgar, combater, coibir e punir a violência de gênero. Posteriormente coletaram-se dados da violência contra a mulher em um hospital e em uma delegacia. Podemos perceber a fragilidade da mulher no contexto analisado, refletida nas poucas políticas públicas para enfrentamento da violência de gênero. Além disso, ficou evidente através dos números coletados que os órgãos não tem trabalhado em rede, o que acarreta serviços sem resolutividade, bem como a subnotificação dos casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-09-19
Como Citar
LiraK. F. S. de. Mulheres em situação de violência: Uma análise das Políticas Públicas do Sertão de Pernambuco. RP3 - Revista de Pesquisa em Políticas Públicas, 19 set. 2018.