Bioética na Pesquisa Engenharia Biomédica: diminuição do uso de animais em experimentos científicos

Marcos Augusto M Fonseca, Glécia V.S. Luz, Paulo R Santos, Cássia C.M. Viveiros, Suélia R.F. Rosa

Resumo


Resumo: Atividades de pesquisa utilizando animais são realizadas desde a antiguidade, o bem-estar do animal não era prioridade. Com a evolução da pesquisa, houve, também, a crescente preocupação com a ética e métodos que poderiam substituir o uso de cobaias animais nos experimentos científicos. Tal conscientização manifestou-se já no início do século XIX, na Inglaterra, com o surgimento de movimentos que se dedicavam a mudar as atitudes do homem em relação aos animais. Desde então, ativistas argumentam que métodos alternativos são capazes de substituir a utilização de animais em pesquisa, e que, por isso, a utilização de seres vivos é considerada como obsoleta. Por outro lado, alguns cientistas argumentam que a experimentação é o que traz frutos das pesquisas. O presente trabalho apresenta um levantamento de dissertações e teses defendidas no Instituto de Biologia da Universidade de Brasília no ano de 2017 que realizaram testes in vitro e in vivo além de trazer uma reflexão sobre o assunto e visa ressaltar as vantagens do uso de métodos alternativos. Para este estudo, foram utilizados artigos e dissertações das bases de dados CAPES e PubMed, bem como outras referências presentes neles. Concluiu-se que, embora não haja tecnologia suficiente para erradicar o uso de animais em experimentos, existem diversos métodos alternativos que não comprometem o estudo realizado.

Palavras-chave: Experimentação animal, bioética, bem-estar animal, ética em pesquisa, engenharia biomédica

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-6102

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.