Impactos da implementação da Inteligência Artificial na tomada de decisão médica

Israel Áquila Nogueira, Andréa Martins Cristovão, Kelly Assunção Silva, Raphael Donizette Vieira Bállico

Resumo


Nos dias atuais, tem-se observado na área médica o aumento da necessidade da realização de rápidos diagnósticos, a falta de aparatos tecnológicos para a sua execução e a resistência à utilização de novas tecnologias no apoio à tomada de decisão médica. A soma desses fatores tem prejudicado a eficiência dos atendimentos, desde os casos mais simples aos mais complexos, comprometendo a vida dos pacientes, podendo levá-los à morte. Entretanto, com o auxílio de um Sistema Especialista estruturado na tecnologia de Redes Neurais Artificiais, é possível diminuir o risco de insucesso. A partir de um sistema que recebe os sintomas do paciente como entrada de dados e os relaciona com o histórico do indivíduo, é possível realizar pré-diagnósticos que fornecem subsídio para a tomada de decisão médica, provendo agilidade e eficácia no atendimento. Portanto, após a análise de diversos periódicos da área, este estudo visa apresentar o conceito, o funcionamento e as funcionalidades da tecnologia de Inteligência Artificial, contrastando com as vantagens e desvantagens da sua implementação, bem como sua aceitação no meio medicinal. Para a realização deste estudo, foi escolhido o método de revisão bibliográfica que servirá de base para futuros estudos de campo.

Texto completo:

PDF

Referências


Souza AR, Talon AF. Inteligência Artificial Aplicada à Medicina. Caderno de Estudos Tecnológicos. 2013;1(1):59-72.

Passos URC, Matias IO. Algoritmos genéticos e raciocínio baseado em casos aplicados a sistemas de suporte ao diagnóstico médico. In: Anais do XXI Simpósio de Engenharia da Produção; 2014 nov. 10-12; Bauru.

Santos HA. Utilização de um sistema especialista para diagnóstico de patologias ortopédicas dos membros inferiores [trabalho de conclusão de curso]. Palmas: Centro Universitário Luterano de Palmas, Universidade Luterana do Brasil; 2011.

Russell S, Norvig P. Inteligência Artificial. 2ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2004.

Py MX. Sistemas especialistas: uma introdução. Instituto de Informática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2009;10(11).

Silva BM, Vanderlinde M. Inteligência artificial, aprendizado de máquina. Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí, Universidade do Estado de Santa Catarina; Bela Vista; 2012.

Costa TKL, Machado LS, Moraes RM. Inteligência artificial e sua aplicação em serious games para saúde. Rev Eletron de Comun Inf Inov Saúde. 2014;8(4):525-39

Morais AM. Planejamento e desenvolvimento de um serious game voltado ao ensino de saúde bucal em bebês [dissertação]. João Pessoa: Centro de Ciências Exatas e da Natureza – Departamento de Estatística, Universidade Federal da Paraíba; 2011.

Almeida TS, Silva ACR, Rossi SR. Modelagem e análise do padrão IEEE 1451 por meio de máquinas de estados finitos. In: Proceedings of International Conference on Engeneering and Technology Education; 2010 mar. 07-10; Ilhéus, Brazil: Intertech, 2010.

Vilela ARS, Souza EM, Gonçalves RR, Santiago RG. Suporte ao processo de tomada de decisão na operação de bombas centrífugas, através de um sistema informatizado que emprega inteligência artificial. In: Anais do Congresso Nacional de Iniciação Científica; 2013 nov. 29-30; Campinas.

Silva AAV. Desenvolvimento de aplicações em medicina e agronomia utilizando lógica fuzzy e neuro fuzzy [tese]. Iha Solteira: Faculdade de Engenharia do Campus de Ilha Solteira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”; 2014.

Ferreti PAG, Castanho MJP. Modelo Matemático Fuzzy para Determinar o Risco Arterial Coronariano. Revista Ciências Exatas e Naturais. 2012;14(1):9-23.

Pacheco MAC. Algoritmos genéticos: princípios e aplicações. Inteligência Computacional Aplicada – Departamento de Engenharia Elétrica, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro; Rio de Janeiro; 1999.

Saheki AH. Construção de uma rede bayesiana aplicada ao diagnóstico de doenças cardíacas [dissertação]. São Paulo: Escola Politécnica, Universidade de São Paulo; 2005.

Santos AM, Seixas JM, Pereira BB, Medronho RA. Usando Redes Neurais Artificiais e Regressão Logística na Predição da Hepatite A. Rev Bras Epidemiol. 2005;8(2): 117-26.

Goulart DA, Tacla MA, Marback PMF, Solé D, Junior AP, Perez HB, et al. Redes neurais artificiais aplicadas no estudo de questionário de varredura para conjuntivite alérgica em escolares. Arq Bras Oftalmol. 2006;69(5):707-13.

Rosso ML, Kmeteuk OF, Amorim MF, Dias JS. Sistema Especialista de Apoio à Decisão em Ventilação Mecânica. In: Anais do VIII Congresso Brasileiro de Informática em Saúde; 2002 set. 29 – out. 02; Natal.

Passos A. Sistema especialista aplicado à assistência técnica: estudo de caso em uma organização fabricante de produtos de telecomunicações [dissertação]. Florianópolis: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Santa Catarina; 2005.

Cardoso JP, Queiroz RS, Lopes CRS, Rosa VA. Um sistema especialista para apoio à decisão em exames ortopédicos de ombro, cotovelo e punho. In: Anais do IX Congresso Brasileiro de Informática em Saúde; 2004 nov. 07-10; Ribeirão Preto.

Pandorfi H, Silva IJO, Sarnighausen VCR, Vieira FMC, Nascimento ST, Guiselini C. Uso de redes neurais artificiais para predição de índices zootécnicos nas fases de gestação e maternidade na suinocultura. R. Bras. Zootec. 2011;40(3):676-81.

Westphal JT. Modelagem difusa de um sistema especialista médico: avaliação dos fatores de internação em crianças queimadas [dissertação]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2003.

Sigulem D, Anção MS, Ramos MP, Leão BF. Sistemas de Apoio à Decisão em medicina. Arq. bras. cardiol. 1998;64(1):77-82.

Mendes RD. Inteligência Artificial: Sistemas Especialistas no gerenciamento da informação. Ci. Inf. 1997;26(1).

Costa FOC, Larangeiras AS, Motta LCS, Nogueira JLT. Uma aplicação web baseada em redes neurais para auxiliar os discentes em medicina no diagnóstico de doenças meningocócicas. In: Proceedings of World Congress on Comumunication and Arts; 2010 abr. 18-21; Guimarães, Portugal: WCCA, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.18673/gs.v9i1.24252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Gestão & Saúde (ISSN 19824785)

Revista coordenada pelo Nucleo de Estudos em Educação, Promoção da Saúde e Projetos Inclusivos (NESPROM), do Centro de Estudos Avançados Multidiciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB).

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados