Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: atenção básica e hospitalar

Lorena Emanuelle Da Silva Santos Silva, Jones Sidnei Barbosa de Oliveira, Taiana Jambeiro Evangelista, Cleuma Sueli Santos Suto, Nildo Batista Mascarenhas

Resumo


O manejo inadequado dos Resíduos produzidos em Serviços de Saúde (RSS) representa um risco potencial à saúde dos trabalhadores, população e meio ambiente, sendo necessária a implantação de Planos de Gerenciamento de Resíduos de Saúde bem elaborados. Objetivou-se comparar o manejo/gerenciamento dos resíduos nas unidades de atenção básica (UBS) e unidades hospitalares (UH) através de uma revisão sistemática da literatura. Os dados foram coletados nas bases BDENF e LILACS, analisados 21 artigos publicados entre 2006 a 2015. Os resultados evidenciam que nas UBS e nas UH não se manejam adequadamente os resíduos produzidos, conforme preconizado pela legislação vigente; necessita-se assim implantar ações de educação permanente para que trabalhadores da saúde e da higienização possam manejar os RSS adequadamente; o número de acidentes laborais durante o manejo é comum e a etapa da segregação é fundamental no gerenciamento. Conclui-se que nas UBS e UH a implantação do plano de gerenciamento não atende às recomendações legais, já que ambos não realizam o manejo correto dos resíduos, principalmente na etapa de segregação. A não realização desta etapa dificulta o manejo adequado e eficiente dos RSS nas fases seguintes, com implicações diretas na saúde das pessoas e no meio ambiente.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Manual de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde. Editora do Ministério da Saúde, 2006, 182 p. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/manual_gerenciamento_residuos.pdf

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da Diretoria Colegiada nº306. Dispõe sobre o Regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Ministério da Saúde, 2004.

Bagio JC, Souza MTS, Freitas FLS, Campanario PM. O plano de gerenciamento de resíduos de serviço de saúde. Rev. Metrop. Sustentabilidade. 2013; 3(2):4-22. URL: http://www.revistaseletronicas.fmu.br/index.php/r ms/article/view/183.

Garcia LP, Zanetti-Ramos BG. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: uma questão de biossegurança. Cad. Saúde Pública. 2004; 20(3):744-752. URL: http://www.scielo.br/pdf/csp/v20n3/11.pdf

Ferrareze MVG, Andrade D, Silva MFI, Santos LS, Ferreira V. Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: avaliação de um centro de terapia intensiva. Rev. Min. Enf. 2005; 9(2):133-139. URL: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/451

Ventura KS, Reis LFR, Takayanagui AMM. Avaliação do gerenciamento de resíduos de serviços de saúde por meio de indicadores de desempenho. Rev. Engen. Sanit. Ambiental. 2010; 15(2):167-176. URL: http://www.scielo.br/pdf/esa/v15n2/a09v15n2.pdf

Macedo LC, Larocca LM, Chaves MMN, Perna PO, Muntsch SMA, Damaceno EFC, Souza TS, Poliquesi CB, Truppel TC, Souza C. Segregação de Resíduos no Serviços de Saúde: A Educação Ambiental em um Hospital- Escola. Rev. Cogitare Enferm. 2007;12(2):183-188. URL: http://saudepublica.bvs.br/pesquisa/resource/pt/lil-493313

Aduan AS, Braga FS, Zandonade E, Salles D, Cussiol NAM, Lange LC. Avaliação dos resíduos de serviços de saúde do Grupo A em hospitais de Vitória (ES), Brasil. Eng. Sanit. Ambiente. 2014, 19(2):133-141. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-41522014000200133

Marmolejo LF, Madera CA, Torres P. Gestión de los residuos sólidos en hospitales locales del norte del Valle del Cauca, Colombia. Rev. Fac. Nac. Salud Pública. 2010; 28(1):56-63. URL: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120-386X2010000100008

Viriato A, Moura A. Ecoeficiência e economia com a redução dos resíduos infectantes do Hospital Auxiliar de Suzano. O mundo da saúde. 2011;35(5):305-310. URL: http://www.saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/86/305a310.pdf

Maranhão RA, Souza MTS, Teixeira CE. Gestão de resíduos de serviço de saúde em organização militar: um estudo de caso na Marinha do Brasil. Rev. Adm. Hosp. Inov. Saúde. 2014; 2(2):44-60. URL: http://revistas.face.ufmg.br/index.php/rahis/article/view/2380

Dutra LMA, Monteiro PF. Gerenciamento de resíduos sólidos em um hospital de ensino em Brasília. Comunic Ciências Saúde.2012; 22(4):305-314. URL: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=685930&indexSearch=ID

García J, Hernández F, Rodríguez G, Mago N. Diagnóstico del sistema de manejo de desechos sólidos generados en el Hospital “Dr. Julio Criollo Rivas”. Salud trab. (Maracay). 2010;18(1), 47-56. URL: http://www.scielo.org.ve/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1315-01382010000100005

Lemos KIL, Silva MGC, Pinto FJM. Produção de Resíduos em Hospitais Públicos e Filantrópicos no município de Fortaleza (CE). Rev. Baiana Saúde Públ. 2010;34(2): 321- 332. URL: http://inseer.ibict.br/rbsp/index.php/rbsp/article/view/38

Neveu A, Matus P. Residuos hospitalarios peligrosos en un centro de alta complejidad. Rev Méd Chile. 2007; 135: 885-895. URL: http://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-98872007000700009

Baroni FCAL, Oliveira JCM, Guimarães Gl, Matos SS, Carvalho DV. O trabalhador de enfermagem frente ao gerenciamento de resíduo químico em unidade de quimioterapia antineoplásica. Rev Min Enferm. 2013;17(3):554-559. URL: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/672

Nogueira MLF. Afastamentos por adoecimento de trabalhadores de Enfermagem em Oncologia [dissertação]. Rio de Janeiro: Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2007. URL: http://docplayer.com.br/3028766-Maria-luiza-figueiredo-nogueira-afastamentos-por-adoecimento-de-trabalhadores-de-enfermagem-em-oncologia.html

Rocha FLR, Marziale MHP, Robazzi MLCC. Perigos potenciais a que estão expostos os trabalhadores de enfermagem na manipulação de quimioterápicos antineoplásicos: conhecê-los para preveni-los. Rev Latinoam Enferm. 2004;12(3): 511-7. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692004000300009

Morais NO, Paniago AMM, Negri AC, Oliveira OA, Cunha RV, Oliveira SMVL. Exposição ocupacional com material potencialmente contaminado entre profissionais da área de apoio. Cogitare Enfermagem (UFPR). 2009;14(4):709-713. URL: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/16387

Salles CLS. Acidentes de trabalho e o plano de gerenciamento de resíduos sólidos de serviços de saúde. Cienc. Cuid. Saude. 2009 Out/Dez; 8(4):652-659.

Jaramillo RM, Maldonado MB, Guerra DD, Temantti D. Accidentes laborales con exposición a material biológico y grupo más sensible a los mismos (ALEMB) hospitales, Guayaquil. Rev. “Medicina”. 2010; 16(1): 18-24. URL: http://rmedicina.ucsg.edu.ec/archivo/16.1/RM.16.1.03.pdf

Muniz ICM. Análise do gerenciamento dos resíduos de resíduos de serviços de saúde (RSS) dos Hospitais das Forças Armadas de Bélem/PA. Dissertação. Universidade Federal do Pará, 2011. URL: http://www.ufpa.br/ppgec/data/producaocientifica/Ivone%20Cristina.pdf

Quinto-Mosquera Y, Pérez LMJ, Arias JAC. Conocimientos y prácticas de los trabajadores de un hospital sobre el manejo de residuos hospitalarios, Chocó, Colombia. Rev. los estudiantes med. de la universidad industrial de Santander. MéD. UIS. 2013;26(1):9-20. URL: http://revistas.uis.edu.co/index.php/revistamedicasuis/article/view/3577

Coelho NGP, Evangelista MSN. Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: Manejo dos resíduos potencialmente infectantes e perfurocortantes em unidades de internação da criança, adulto e pronto-socorro de hospitais públicos no distrito federal. 2007. 154 p. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, 2007. URL: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/3325/1/2007_NadiaMariaGusmaoPontesCoelho.PDF

Almeida VCF, Pinto SL, Nascimento AJR, Feitosa CR, Alencar PRP. Gerenciamento dos resíduos sólidos em unidades de saúde da família. Rev. Rene. 2009; 10(2):103-112. URL: http://www.revistarene.ufc.br/10.2/html/10_2_11.html

Oliveira CRDR, Pandolfo A, Martins MS, Gomes AP, Moro LD. Gestão de resíduos de serviços de saúde: avaliação dos procedimentos adotados no hospital da cidade de Guaporé-RS. Rev. Holos. 2013; 29(2): 252-260. URL: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/886/674

Santos MA, Souza AO. Conhecimento de enfermeiros da estratégia Saúde da família sobre resíduos dos serviços de saúde. Rev. Bras. Enferm. 2012; 65(4): 645-52. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672012000400014

Alves SB, Souza ACS, Tipple ACFV, Rezende KCD, Rezende FR, Rodrigues EG. Manejo de resíduos gerados na assistência domiciliar pela estratégia de saúde da família. Rev. Bras. Enferm. 2012; 65(1):128-34. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672012000100019

Consoni AJ, Siqueira AO. Considerações sobre resíduos sólidos de serviço de saúde na assistência domiciliar. Rev. Gest. Integr. Saúde Trab. Meio Ambiente. 2007;1(3):1-9. URL: http://www.revistas.sp.senac.br/index.php/ITF/article/view/454

Silva CE, Hoppe AE. Diagnóstico dos Resíduos de Serviços de Saúde no interior do Rio Grande do Sul. Rev. Engenh. Sanit. Ambiental. 2005; 10(2):146-151. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-41522005000200008

Ramos YS, Pessoa YSRQ, Ramos YS, Netto FBA, Pessoa CEQ. Vulnerabilidade no manejo dos resíduos de serviços de saúde de João Pessoa. Ciência & Saúde Coletiva. 2011;16(8):3553-3560. URL: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000900023

Confortin AC. Estudo dos Resíduos de Serviços de Saúde do Hospital Regional do Oeste/SC. 2001. 202 p. Tese (Mestrado em Engenharia de Produção) - Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Melo CP, Barbosa LB, Souza MR, Barcelos ISC. Estudo descritivo sobre o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde no município de Jataí, Goiás, 2010. Epidemiol. Serv. Saúde. 2013; 22(3):517-524.URL: http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?pid=S1679-49742013000300017&script=sci_abstract

Freitas PC, Pestana CLS. O manejo dos resíduos de saúde: riscos e consequências à saúde do trabalhador. Saúde Coletiva. 2010;7(41):140-145. URL: http://www.redalyc.org/pdf/842/84213511004.pdf

Sales CCL, Spolti GP, Lopes MSB, Lopes DF. Gerenciamento dos resíduos sólidos dos serviços de saúde: aspectos do manejo interno no município de Marituba, Pará, Brasil. Cienc Saude Coletiva. 2006;14(6):2231-2238. URL: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000600032

Silva DF, Sperling EV, Barros RTV. Avaliação do gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde em municípios da região metropolitana de Belo Horizonte (Brasil). Eng. Sanit. Ambient. 2014; 19(3): 251-262. URL: http://www.scielo.br/pdf/esa/v19n3/1413-4152-esa-19-03-00251.pdf

Barros DX, Franco LC, Tipple AFV, Barbosa MA, Silva e Souza AC. Exposição a Material Biológico no Manejo Externo dos Resíduos de Serviço de Saúde. Cogitare Enferm. 2010;15(1):82-86. URL: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/17176

Brasil. Conselho Nacional do Meio Ambiente. (2005). Resolução N°358, de 29 abril. Publicada no DOU n°84, de 4 de maio de 2005, Seção 1, 63-65 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.18673/gs.v8i2.24238

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Gestão & Saúde (ISSN 19824785)

Revista coordenada pelo Nucleo de Estudos em Educação, Promoção da Saúde e Projetos Inclusivos (NESPROM), do Centro de Estudos Avançados Multidiciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB).

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados