Variáveis que impactam na ausência de pré-natal, no Estado de São Paulo: um estudo ecológico*.

Maria Silvia Bergo Guerra, Luciane Miranda Guerra, Eloisio do Carmo Lourenço, José Eduardo Corrente, Glaucia Maria Bovi Ambrosano, Marcelo de Castro Meneghim, Fábio Luiz Mialhe, Brunna Verna Castro Gondinho, Lívia Fernandes Probst, Antonio Carlos Pereira

Resumo


Há uma série de intervenções baseadas em evidências que podem reduzir a mortalidade infantil, dentre elas o cuidado durante a gestação. Esse estudo propôs verificar as variáveis que impactam na ausência de pré-natal. Trata-se de estudo ecológico, analítico e retrospectivo, composto por todos os municípios do Estado de São Paulo, no período de 1998 a 2008. Verificou-se que o Produto Interno Bruto per capta (p<0,0001) e o número de habitantes de cada município (p<0,05)  interferiram na redução da ausência de pré-natal ou seja, o número de gestantes que não passaram por nenhuma consulta de pré-natal diminuiu, conforme aumento do Produto Interno Bruto e do número de habitantes por município. Com relação ao modelo de atenção, verificou-se que a proporção de equipes de saúde da família implantada influenciou na redução da ausência de pré-natal (p<0,05). Variáveis relacionadas ao contexto de vida, e do perfil dos serviços de saúde favoreceram a melhoria de indicadores de saúde materno-infantil, no Estado de São Paulo.

Palavras Chave: Cuidado Pré-Natal. Produto Interno Bruto. População. Saúde da Família.


Texto completo:

PDF

Referências


) Health and the Millenniun Development Goals. Word Health Organization, 2005. Disponível em http://www.who.int/hdp/publications/mdg_en.pdf

) Bhutta ZA, Black RE. Global Maternal, Newborn, and Child Health — So Near and Yet So Far. N Engl J Med 2013;369:2226-35.

) Chiavarini M, Lanari D, Minelli L, Salmasi L. Socio-demographic determinants and access to prenatal care in Italy. BMC Health Services Research 2014, 14:174 http://www.biomedcentral.com/1472-6963/14/174

) Beeckman K, Louckx F, Putman K. Determinants of the number of antenatal visits in a metropolitan region. BMC Public Health 2010, 10:527 http://www.biomedcentral.com/1471-2458/10/527

) Gakidou E, Cowling K, Lozano R, Murray CJL. Increased educational attainment and its effect on child mortality in 175 countries between 1970 and 2009: a systematic analysis. Lancet 2010; 376: 959–74

) Bhutta ZA, Lassi ZS, Pariyo G, Huicho L. Global experience of community health workers for delivery of health related millennium development goals: a systematic review, country case studies, and recommendations for integration into national health systems. Genova: World Helth Organization, 2010.

) Brasil. Ministério da Saúde. Saúde em Família: uma Estratégia para a Reorientação do Modelo Assistencial. Brasília: Secretaria de Assistência à Saúde, Coordenação de Saúde da Comunidade, 1997.

) Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Evolução da Implantação das Equipes Saúde da Família no Brasil - 1998 a Abril/2008. Disponível: http://dab.saude.gov.br/dab/abnumeros.php.

) Brasil. Ministério da Saúde. Saúde da família 1998-2004 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da Família no Brasil: uma análise de indicadores selecionados: 1998-2004. 2006, 200 p. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd10_15a.pdf

) Fronteira I. Estudos Observacionais na Era da Medicina Baseada na Evidência: Breve Revisão Sobre a Sua Relevância, Taxonomia e Desenhos. Acta Med Port 2013 Mar-Apr;26(2):161-170

) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de atenção básica. Saúde da Família. Números da Saúde da Família. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/dab/historico_cobertura_sf/historico_cobertura_sf_relatorio.php.

) IBGE Instituo Brasileiro de Geografia e estatística. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home. Acesso em 12 de março de 2013.

) SHIMIZU HE, Lima MG. As dimensões do cuidado pré-natal na consulta de enfermagem. Rev Bras Enferm, Brasília 2009 maio-jun; 62(3): 387-92.

) Portaria No 1.459 de 24 de junho de 2011. Institui no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS - a Rede Cegonha. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1459_24_06_2011.html.

) Whitehead M, Dahlgren G, Gilson L.Developing the policy response to inequities in Health: aglobal perspective. ill;.- Challenging inequities in health care:from ethics to action. New York: Oxford University Press 2001; 309-322.

) Andersen R, Newman JF. Societal and Individual Determinants of Medical Care Utilization in the United States. The Milbank Quarterly, Vol. 83, No. 4, 2005 (pp. 1–28).

) Ferreira RA, Ferriani MGC, Mello DF, Carvalho IP, Cano MA, Oliveira LA. Análise espacial da vulnerabilidade social da gravidez na adolescência. Cad. Saúde Pública 2012 Feb 28 ( 2 ): 313-323. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/csp/v28n2/10.pdf

) As causas sociais das iniquidades em saúde no Brasil. Relatório Final da Comissão Nacional sobre Determinantes Sociais da Saúde (CNDSS), 2008. Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/causas_sociais_iniquidades.pdf

) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. PROESF: Projeto de Expansão e Consolidação do Saúde da Família. Brasília, dez. 2002. . [14] p. ilus. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/PROESF.pdf

) Penna LHG, Progianti JM, Correa LM. Enfermagem Obstétrica no Acompanhamento Pré-Natal. Rev Bras Enfermagem 1999 julho-setembro; 52(3):385-90.

) Penna LHG, Carinhanha JI, Rodrigues RF. Consulta pre-natal colectiva: una nueva propuesta para la atención integral. Rev Latino-am Enfermagem 2008 janeiro-fevereiro; 16(1).

) Ickovics JR, Kershaw TS, Westdahl C, Magriples U, Massey Z, Reynolds H, Rising SS. Group prenatal care and perinatal outcomes: a randomized controlled trial. Obstet Gynecol. 2007 August ; 110(2 Pt 1): 330–339.

) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da Família. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/atencaobasica.php#saudedafamilia Acessado em: 28 de fevereiro de 2013.

) Gomes, KO et al. Avaliação do impacto do Programa Saúde da Família no perfil epidemiológico da população rural de Airões, município de Paula Cândido (MG), 1992-2003. Ciênc Saúde Coletiva 2009; 14(5): 1473-1482.




DOI: http://dx.doi.org/10.18673/gs.v1i3.24234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Gestão & Saúde (ISSN 19824785)

Revista coordenada pelo Nucleo de Estudos em Educação, Promoção da Saúde e Projetos Inclusivos (NESPROM), do Centro de Estudos Avançados Multidiciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB).

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados