Central de Regulação de Urgências e Emergências: possibilidades e dificuldades da regulação médica na cidade do Rio de Janeiro

Sandra Lumer, Gisele O'Dwyer Oliveira, Francisco José Lopes de Souza Diniz

Resumo



A regulação de urgências/emergências e a regulação médica, como um instrumento de gerenciamento deste cuidado, vem sendo utilizada em outros países com muito sucesso.  Para o Ministério da Saúde brasileiro, este é um meio de garantir a integralidade da assistência e a equidade no acesso dos clientes ao Sistema. Este artigo busca relacionar a organização e a estrutura dos serviços de saúde com a regulação médica das urgências e emergências, apresentando suas possibilidades e dificuldades, levando – se em conta as atribuições do médico regulador - equidade do acesso,  autonomia médica  e  efetividade da regulação. Para tanto, analisa através de entrevistas semi-estruturadas complementadas por um grupo focal com médicos reguladores, as condições do exercício da regulação na atual rede de saúde do Rio de Janeiro, considerando a legislação vigente.

O estudo permitiu relacionar diretamente uma adequada organização/estrutura dos serviços de saúde, particularmente, os de urgência/ emergência, com a melhor prática da regulação médica e as suas atribuições. Desta forma,  evidenciaram - se os problemas e as insuficiências da rede de saúde, em particular a de urgências/emergências no município estudado. Os resultados apontaram para a importância e urgência no gerenciamento e tratamento destas questões e os desafios para futuras pesquisas.

Palavra chave: Rede de ações e serviços de saúde; Central de Regulação de Urgências; Regulação médica das urgências; Sistema Único de Saúde.

 

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18673/gs.v9i1.24178

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Gestão & Saúde (ISSN 19824785)

Revista coordenada pelo Nucleo de Estudos em Educação, Promoção da Saúde e Projetos Inclusivos (NESPROM), do Centro de Estudos Avançados Multidiciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB).

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados