GESTÃO DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA EM REGIÕES DE SAÚDE DO CEARÁ: um recorte do Projeto QualiSUS-Rede

Wendell Rodrigues Oliveira, Karen Sarmento Costa, Noemia Urruth Leão Tavares

Resumo


Esse artigo tem por objetivo analisar a caracterização da gestão da Assistência Farmacêutica em regiões de saúde da Região Semiárido Cariri/CE quanto as suas estruturas formais, os serviços farmacêuticos técnicos gerenciais ofertados e/ou praticados e os recursos humanos envolvidos, por meio de informações obtidas com o Projeto QualiSUS-Rede. Foram entrevistados os responsáveis pela Assistência Farmacêutica em 19 municípios. Entre os resultados destaca-se que a Assistência Farmacêutica faz parte do organograma da Secretaria Municipal de Saúde em 84,2% dos municípios. Em relação ao financiamento, foi referido por 68,4% dos responsáveis pela insuficiência do recurso do Componente Básico da Assistência Farmacêutica para aquisição de medicamentos padronizados, entretanto a grande parte referiu que não foi aplicado o valor mínimo tanto pelo município (21,1%) como pelo Estado (31,6%). Nenhum dos municípios realizam monitoramento e avaliação da Assistência Farmacêutica por meio de indicadores. Esperamos, com os resultados observados nesse estudo, contribuir para a melhoria da gestão da Assistência Farmacêutica, visando a promoção do acesso aos medicamentos a população das regiões de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Arrais PSD. Medicamentos: consumo e reações adversas - um estudo de base populacional. Fortaleza: Edições UFC, 2009.

Oliveira LCF, et al. Assistência farmacêutica no Sistema Único de Saúde: da política nacional de medicamentos à atenção básica à saúde. Ciência e Saúde Coletiva, 2010; 15 (3): p 3561-7.

Bermudez JAZ, Luiza LV. Assistência Farmacêutica. In: Giovanella L, Lobato LVC, Noronha JC, Carvalho AI. Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2ª Edição revista e ampliada. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2012.

Luiza VL, Bermudez JAZ. Acesso a medicamentos: conceitos e polêmicas. In: Oliveira MA, Zepeda Berdmudez JÁ, Esher A. Acceso a medicamentos: derecho fundamental, papel del Estado. Rio de Janeiro (RJ): Fiocruz; 2004. p.45-67.

Brasil. Resolução Nº 338, de 06 de maio de 2004. Aprova a Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF. 06 de maio de 2004.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Planejamento e implantação de serviços de cuidado farmacêutico na atenção básica à saude: a experiência de Curitiba (Cuidado farmacêutico na atenção básica; caderno 01). – 1. ed. rev. – Brasília, DF. 2015.

Conselho Federal de Farmácia. Resolução Nº 578, de 26 de julho de 2013. Ementa: Regulamenta as atribuições técnico-gerenciais do farmacêutico na gestão da assistência farmacêutica no âmbito do Sistema Único de Saúde. Disponível em: . Acesso: 01 de outubro 2016.

Bruns SF, Luiza VL, Oliveira EA. Gestão da assistência farmacêutica em municípios do estado da Paraíba (PB): olhando a aplicação de recursos públicos. Rev. Adm. Pública, 2014; 48(3): p 745-765

Brasil. Portaria Nº GM/MS 1.555, de 30 de julho de 2013. Dispõe sobre as normas de financiamento e de execução do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília, DF, 2013. Disponível em: . Acesso: 09 de outubro 2016.

Vieira FS. Qualificação dos serviços farmacêuticos no Brasil: aspectos inconclusos da agenda do Sistema Único de Saúde. Rev Panam Salud Publica. 2008; 24(2): p 91-100

Mendes SJ, Manzini F, Farias MR. Gestão da Assistência Farmacêutica: avaliação de um município catarinense. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, 2015; 01 (6): p 4-29

Brasil. Portaria Nº 3.085, de 1º de dezembro de 2006. Regulamenta o Sistema de Planejamento do SUS. Disponível em: http://bibliotecaatualiza.com.br/cursos/portaria_3085.pdf. Acesso: 06 de dezembro de 2016.

Vieira FS, Zucchi P. Gestão da Assistência Farmacêutica: análise da situação de alguns municípios. Tempus, actas de saúde colet, 2014; 8(4): p 11-29, dez.

Brasil. Lei Nº 8.666, de 21 de julho de 1993. Regulamenta o Art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 06 de julho de 1994.

Costa KS, Junior JMN. HÓRUS: inovação tecnológica na assistência farmacêutica no sistema único de saúde. Rev. Saúde Pública, 2012; 46 (1), p 91-99, Dez.

Marin N, Luzia VL, Osório-de-Castro CGS, Machado-dos-Santos S, organizadores. Assistência Farmacêutica para Gerentes Municipais. Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde, 2003.

Assunção IA, Santos K, Blatt CR. Relação municipal de medicamentos essenciais: semelhanças e diferenças. Rev Ciênc Farm Básica Apl, 2013; 34(3): p 431-9

Leite LO, Rezende DA. Modelo de gestão municipal baseado na utilização estratégica de recursos da tecnologia da informação para a gestão governamental: formatação do modelo e avaliação em um município. Rev. Adm. Publica, 2010; 44(2): p 459-93.

Bernardi CLB, Bieberbach EW, Thomé HI. Avaliação da assistência farmacêutica básica nos municípios de abrangência da 17aª Coordenadoria Regional de Saúde do Rio Grande do Sul. Rev Saúde e Sociedade, 2006; 15 (1), p 73-83.




DOI: http://dx.doi.org/10.18673/gs.v9i1.24121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Gestão & Saúde (ISSN 19824785)

Revista coordenada pelo Nucleo de Estudos em Educação, Promoção da Saúde e Projetos Inclusivos (NESPROM), do Centro de Estudos Avançados Multidiciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB).

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados