Olhares sobre a paisagem imagem e memória no desastre socioambiental em Mariana, Brasil

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Tarcisio Torres Silva

Resumo




Em 2015, ocorreu no Brasil um acidente ecológico de grandes proporções envolvendo duas barragens da mineradora Samarco, na cidade de Mariana, Estado de Minas Gerais. Os eventos que se seguiram tiveram ampla cobertura midiática e ações ativistas e artísticas, fornecendo um conjunto de imagens das percepções dessa tragédia. Tais imagens envolviam fotografias, gráficos, e mapas da região. Em vista desse contexto, neste trabalho, pretendemos analisar como essas imagens funcionaram em conjunto para sensibilizar o país sobre a exploração econômica da região, que envolve a maior mineradora do país, Vale do Rio Doce. Compreendemos que os mapas e infográficos localizam geograficamente a paisagem devastada, o que contribui para a narrativa de devastação exibida pela mídia, mas também dimensiona a amplitude do impacto ambiental provocado pela exploração econômica da região. Em contrapartida, fotos, vídeos e ações performáticas contribuem para humanizar os impactos da tragédia, mostrando os rostos das pessoas ignoradas pelo capitalismo voraz.




Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Colaborações - Tema Livre
Biografia do Autor

Tarcisio Torres Silva, PUC-Campinas

Professor pesquisador do Centro de Linguagem e Comunicação da PUC-Campinas. Docente do mestrado em Linguagens, Mídia e Arte. Doutor em Artes Visuais pela Unicamp, com período de estágio no departamento de Estudos Culturais, Goldsmiths College, Universidade de Londres.